Amêndoas e os principais benefícios que oferece para a saúde

Inicio » Agricultura » Amêndoas e os principais benefícios que oferece para a saúde
24/04/2019 Por
Amêndoas e os principais benefícios que oferece para a saúde

As amêndoas são sementes ricas em proteínas e minerais essenciais para o organismo

As amêndoas são sementes muito populares no mundo todo e de origem europeia e africana. Estes continentes são os maiores exportadores, pois o cultivo é muito rentável em regiões de baixa temperatura. O plantio é de fácil manejo para o produtor e, no Brasil, alguns estados do Sul são responsáveis pela produção da semente. Entretanto, a maior parte deste alimento consumido pelos brasileiros é importados dos Estados Unidos.

Os benefícios das amêndoas estão relacionados com a quantidade de vitaminas que elas contém. A semente é fonte rica em vitamina A e apresenta baixo teor glicêmico, ou seja, pode servir como uma boa opção para os diabéticos. Além disso, é um alimento de caráter energético, por isso, pode ser consumido no período de pré-treino para gerar mais energia nos esportes.

As amêndoas são alimentos essenciais para um bom funcionamento do organismo

O que é amêndoa?

As amêndoas são tipos de sementes que originam-se da amendoeira. Ela é nativa de áreas orientais em torno do mar Mediterrâneo, da Turquia até o norte da Grécia. O cultivo desta árvore é comum em climas temperados, por isso, as maiores produções atuais se encontram em países como Portugal, Irã, Austrália, Estados Unidos e Afeganistão. O arbusto da amêndoa pode variar de porte pequeno até médio, e há a presença de algumas pequenas flores brancas e rosadas junto à plantação.

Esta semente é divida em dois tipos: as doces e as amargas. No geral, as amêndoas doces são voltadas para a indústria dos cosméticos e dos alimentos. Enquanto isso, as amêndoas amargas contém componentes de caráter tóxico, como a amigdalina, por exemplo.

Essa substância é conhecida por liberar cianeto no organismo humano e pode causar intoxicação; por isso, o consumo do tipo amargo não é recomendado. Contudo, seu uso na composição de óleos essenciais para o corpo pode ajudar no tratamento de infecções na pele.

Já no caso da semente de amêndoa, o alimento tem uma coloração castanha, mas em seu interior ele é de coloração creme. Sua casca é bastante resistente e pode ser consumida. As amêndoas são consideradas um fruto seco e, em uma visão geral, estão presentes na culinária em bolos, doces e tortas; em especial na fabricação de bombons.

Outra utilidade é a extração do óleo essencial da semente; composto por substâncias medicinais utilizados no ramo da estética, como, por exemplo, para evitar e reduzir estrias no corpo.

Benefícios da amêndoa

Os benefícios da amêndoa são dos mais variados, pois a semente é fonte rica de vitaminas e minerais. Muitos especialistas recomendam seu consumo diário por conta de suas propriedades. Ela pode ser útil no controle da diabetes, por exemplo, pois as fibras do alimento são capazes de limitar a absorção da glicose no sangue.

Um mito muito comum sobre o consumo desta semente é o de ela não poder ser consumida crua; porém, não existem contraindicações em relação a isso, e o alimento pode ser ingerido tanto cru quanto torrado.

A melhor forma de consumir amêndoas é em seu estado natural, sem a aquecer; desta forma, todos os nutrientes são ingeridos por completo. Outra forma de melhorar o consumo desta oleaginosa é optar pelas que não contém sal; tendo em vista que o consumo de sódio em excesso pode causar malefícios para a saúde.

A árvore das amêndoas contém pequenas flores brancas

Outro ponto importante é seu alto nível de cálcio. Esta característica auxilia no fortalecimento dos ossos e melhora a absorção do colágeno pelo corpo, prevenindo também a osteoporose. Além disso, o alimento é também conhecido pelo seu valor energético; pois seus nutrientes convertem calorias em energia e ajudam em um melhor desempenho nas atividades físicas.

O consumo das amêndoas

O seu alto consumo se dá, especialmente, no período de fim de ano, em festas como o Natal, por exemplo. Ela está entre as quatro sementes mais consumidas da data, junto às nozes, avelãs e a macadâmia. É também bastante consumida em forma de manteiga e farinha em tortas.

Por conta de ser um produto caro no mercado – pois é derivado de exportação – a amêndoa é vista como uma semente nobre.

Esta semente é também pode ser utilizada no processo de emagrecimento, pois o seu consumo prolonga a sensação de saciedade e ajuda a diminuir a quantidade de comida por refeição. Entretanto, seu consumo deve ser controlado.

Isso porque, assim como outras oleaginosas, a amêndoa contém gorduras que, na quantidade certa, ajudam no melhor funcionamento do metabolismo. Contudo, a sua ingestão em grandes porções pode atrapalhar no processo. Deste modo, é recomendável que se consuma apenas 35 gramas fracionadas ao longo do dia.

Como funciona o cultivo da amêndoa

O cultivo da amêndoa é muito popular na Europa e na África. Por isso, grande parte das sementes consumidas no Brasil são importadas de um destes continentes. Por outro lado, a produção nacional ainda existe, entretanto, em menor escala.

Esta cultura foi trazida para as terras brasileiras pelos europeus e a maior concentração das plantações está localizada no Sul do país. Os estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul são lideres nacionais na produção da semente; e contam com uma produção maior devido às condições climáticas do local.

A árvore da semente pode atingir até 12 metros de altura e é da mesma família da macieira. O clima ideal para o cultivo é o temperado. As folhas da amendoeira caem logo no início do outono, com temperatura média de 10ºC.

A planta não suporta chuvas no seu período de desenvolvimento, e se desenvolve melhor com pouco sol. Ela facilmente se adapta em diferentes tipos de solos, e até mesmo em terras com baixo teor de fertilidade – como é o caso de muitas na Europa. Por outro lado, ela pode ser sensível à solos úmidos e compactos.

As amêndoas são alimentos ricos em fibras

A época de colheita das amêndoas engloba do fim do verão até o início do outono. Os frutos que caem são recolhidos pelo menos uma vez por semana, e não podem permanecer no solo por muito tempo; principalmente em época de chuva, pois a semente é sensível à umidade. Após a colheita, é preciso que elas sequem em um local limpo e arejado; permanecendo armazenadas ali até que estejam prontas para consumo ou armazenamento de carga.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo