Benefícios do ômega 3 valorizam os alimentos ricos no nutriente

Inicio » Agronegócio » Benefícios do ômega 3 valorizam os alimentos ricos no nutriente
02/08/2020 Por
Benefícios do ômega 3 valorizam os alimentos ricos no nutriente

O mercado de peixes e frutos do mar é o mais rico em benefícios do ômega 3

Ao falarmos em gordura, a primeira compreensão é de que ela pode ser prejudicial à saúde de quem está consumindo. Mas esta não é uma regra universal, já que existem gorduras que são extremamente benéficas para o funcionamento do organismo. E os benefícios do ômega 3 comprovam que esta afirmação é verídica.

É preciso conhecer os detalhes sobre benefícios do ômega 3 para saber como conseguir vantagens no consumo deste elemento. Ele está presente em uma série de alimentos saudáveis, que serão capazes de refletir em outros benefícios para o seu corpo. Saiba tudo sobre esta gordura que vai trazer saúde e bem-estar ao seu corpo!

Benefícios do ômega 3

O que é ômega 3?

Ômega 3 é um dos elementos vitais na alimentação, sendo um ácido graxo essencial para o funcionamento dos organismos. Isso se dá pela incapacidade do corpo de produzir esta substância. Logo, ela precisa ser encontrada externamente para que as vantagens possam ser aproveitadas pelos órgãos. O consumo por ser feito via alimentação ou suplementação.

O ômega 3 se destaca pela presença de compostos extremamente benéficos, como é o caso do DHA e do EPA. São anti-inflamatórios e antioxidantes poderosos, capazes de prevenir doenças crônicas no organismo. Entre os problemas evitados, podemos destacar a artrose, a artrite e a obesidade.

A substância também é capaz de controlar o colesterol ruim acumulado no corpo, além de fazer um corte de triglicerídeos.

Mas vale destacar que, além de ser um importante protetor do sistema imunológico, o ômega 3 também se torna um item fundamental quando o assunto é saúde mental, rendendo fortalecimento contínuo para o cérebro e a memória.

Alimentos ricos em ômega 3

Apesar de ser encontrado com maior facilidade em peixes e frutos do mar, o ômega 3 também está presente em uma série de outros alimentos. Assim, entre os animais, vale a pena destacar que o ácido graxo aparece em maiores quantidades no consumo de atum, salmão, sardinha e arenque. Os camarões, assim como outros crustáceos, também oferecem este elemento.

As leguminosas também aparecem na lista de alimentos com ômega 3. Você pode abusar do grão de bico, da soja e do feijão para contar com este ácido graxo trabalhando no corpo. No entanto, vale destacar que a concentração não é tão alta, como é o caso dos peixes.

Entre as verduras, é possível destacar a couve, o brócolis e o espinafre. As sementes, que também são fundamentais para motivar o emagrecimento, também trazem fibras e são ótimas fontes de ômega 3.

Vale acrescentar cânhamo, chia e linhaça em suas dietas. Nozes, óleos, azeites, castanhas e amêndoas também trazem o elemento para o corpo.

Benefícios do ômega 3

O ômega 3 na economia

Por conta do disparo do interesse do brasileiro por peixes consumíveis, os benefícios do ômega 3 também ganham muita força no mercado.

De acordo com estimativas da Associação Brasileira da Piscicultura, a procura pelo alimento deve crescer constantemente nos próximos dez anos, tanto no mercado interno como em exportações. A ideia é alcançar um crescimento que beira os 2% anuais.

Mas para alcançar os objetivos, alguns outros fatores precisam ser considerados. Entre eles, as dificuldades de transporte interno pode ser um dos fatores que atrapalhe a expansão. As dificuldades impostas pelas normatizações ambientais e a estagnação do consumo interno também aparecem como possíveis problemas para o crescimento do setor.

Segundo pesquisa da Organização das Nações Unidas elaborada em 2013, o consumo médio de peixes no Brasil é de 9,7 kg por ano por cidadão. A média é menor que a apresentada mundialmente, onde cada cidadão costuma consumir cerca de 19,7 kg.

Com uma oferta interna um pouco menor, os resultados são claros em relação ao movimento do mercado. Durante o ano de 2017, o Brasil importou muito, rendendo cerca de 1,3 bilhão aos mercados externos.

Já o valor de exportações ficou em cerca de 150 milhões de dólares, tendo os Estados Unidos como principal mercado comprador. Mas também há constante interesse da Europa e de outros mercados consumidores.

Para que serve o ômega 3?

Neste ponto, é natural que você deseje saber para que serve o ômega 3.

Os benefícios do ômega 3 se manifestam de uma série de maneiras quando o assunto é saúde. Um dos grandes trunfos do elemento é a produção de citosinas, que fortalecem o sistema imunológico de forma constante. Será muito mais difícil contrair doenças como gripes, resfriados e outras constantes do cotidiano.

O ácido graxo também age como um poderoso anti-inflamatório, podendo acelerar a cicatrização das mais diversas queimaduras e cortes. Os nutrientes do elemento também fortalecem os tecidos cardiovasculares, evitando o acúmulo de colesterol na circulação arterial e fazendo com que o fluxo sanguíneo funcione de maneira eficaz.

Com isso, há uma diminuição constante na presença do colesterol ruim no corpo. O organismo fica livre para absorver ainda mais nutrientes, o que indiretamente também auxilia muito no processo de emagrecimento. Com isso, a dilatação dos vasos também passa por melhorias, o que diminui a chance de problemas como tromboses.

Mas é no desempenho cognitivo que os benefícios do ômega 3 podem ser notados com maior facilidade. Além de fazer com que a memória funcione de maneira eficaz, os alimentos também evitam uma série de doenças que afetam o cérebro, como é o caso do Alzheimer e do Mal de Parkinson. O consumo constante acelera o funcionamento das atividades cerebrais.

Benefícios do ômega 3

Suplementos de ômega 3

Antes de procurar este recurso e usufruir dos benefícios do ômega 3, é importantíssimo procurar um nutricionista para falar sobre o tema. Ele poderá direcionar a ingestão da melhor maneira possível, garantindo que o seu corpo fará uso dos nutrientes da forma correta.

Mas entre as regras básicas, podemos destacar que é importante intercalar o suplemento de ômega 3 entre as refeições, e sempre consumir quatro horas antes ou depois de um exercício físico.

As quantidades devem ser definidas perante definição médica, assim como a periodicidade. É fundamental manter uma boa dieta, além de agregar atividades físicas para conseguir os efeitos desejados.

Gostou de conhecer todos os benefícios do ômega 3? É hora de acrescentar os alimentos que possuem este ácido graxo com maior frequência em sua alimentação, tornando o corpo e a mente cada vez mais saudáveis.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo