Biomas brasileiros e sua grande influência em território nacional

Inicio » Meio Ambiente » Biomas brasileiros e sua grande influência em território nacional
06/05/2019 Por
Biomas brasileiros e sua grande influência em território nacional

A amplitude e a influência dos biomas brasileiros

Os biomas brasileiros estão espalhados por todo o território nacional. Alguns até abrangem áreas fora da demarcação brasileira. Sendo assim, eles possuem grande importância quanto a fauna, a flora e a grande biodiversidade do Brasil.

A biodiversidade dos biomas brasileiros engloba muitas espécies de plantas e animais, muitas vezes até endêmicos. Assim, isso faz com que a fauna e a flora tenham grande influência nas áreas em que ocupam e ainda disponibilizam recursos naturais para outras regiões.

Biomas brasileiro: Pantanal

O que são biomas?

Biomas consistem em um grupo de ecossistemas que atuam de modo estável. Cada bioma é classificado por somente um tipo principal de vegetação, mas nele ainda podem existir diversos tipos de vegetações secundárias. No bioma todos os seres vivos vivem de modo adaptado às condições da natureza, como, por exemplo, o calor, a chuva, a vegetação e umidade. Assim, os biomas brasileiros são caracterizados por uma imensa diversidade de vegetais e animais, a chamada biodiversidade. Eles são encontrados na biosfera com equilíbrio entre si e com o meio físico.

Origem dos biomas

Frederic Clements, um ecólogo americano, foi quem criou a palavra bioma definindo-a como a comunidade de plantas e animais, muitas vezes com a mesma constituição.

Os biomas são semelhantes à vegetação e compreendem relações com as faixas de latitude e com o clima. Seus organismos de formação são os elementos da fauna e da flora, como, por exemplo:

  • Tundras;
  • Desertos;
  • Florestas pluviais;
  • Florestas temperadas;
  • Florestas tropicais úmidas;
  • Florestas subtropicais;
  • Savanas;
  • Zonas oceânicas;
  • Dunas;
  • Recifes de coral;
  • Dunas.

Os biomas terrestres são divididos em três grupos de seres. São eles:

  • Seres que produzem: os vegetais;
  • Seres que consomem: os animais;
  • Seres que decompõem: os fungos e as bactérias.

Quais são os biomas brasileiros?

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o Brasil é composto por seis biomas que possuem características diferentes, portanto cada um com um tipo de fauna e de flora.

Sendo assim, os principais biomas brasileiros são:

  • Amazônia;
  • Caatinga;
  • Cerrado;
  • Mata Atlântica;
  • Pampa;
  • Pantanal.

Veja a seguir as características e particularidades de cada um dos exemplos de biomas brasileiros.

Amazônia: características, fauna e flora

O bioma Amazônia é onde a maior floresta tropical do mundo pode ser encontrada. A área da Floresta Amazônica se estende por nove países da América do Sul, sendo que a maior parte da sua área está localizada no Brasil e ocupa 40% do território brasileiro.

Este bioma é o maior dos biomas brasileiros. Ele é caracterizado pela grande variedade de ecossistemas e por possuir uma abrangente biodiversidade na flora e na fauna. Nele há também uma região onde se pode encontrar a maior bacia hidrográfica do planeta Terra: a Bacia Amazônica.

Em relação à fauna e à flora do bioma Amazônia, os principais animais encontrados por lá são:

  • Boto cor de rosa;
  • Onça pintada;
  • Capivara;
  • Arara azul;
  • Cobras (cascavel e jararaca).

Já a flora é composta por mais ou menos 30 mil espécies das aproximadamente 100 mil espécies existentes na América Latina. A espécie mais conhecida é a Vitória Régia, características dos igapós (vegetação submersa da Floresta Amazônica).

Amazônia: hidrografia, clima, vegetação e solo

Em relação à hidrografia, como dito anteriormente, o bioma Amazônia constitui uma região que engloba a maior bacia hidrográfica do mundo. A Bacia Amazônica compreende cerca de 20% da água doce de todo o planeta. O rio principal e maior em volume de água do mundo é o Rio Amazonas, que recebe diversos afluentes (que deságuam no rio principal).

Em relação ao clima, este bioma constitui uma região de clima úmido e quente, além de apresentar umidade do ar elevada durante o ano todo. Seu índice pluviométrico também é muito alto, com mais de 2000 milímetros de chuvas naturais da própria floresta.

A vegetação deste bioma é dividida em:

  • Mata de terra firme: esse tipo de mata abrange os estratos mais altos e por isso não são inundadas;
  • Mata de igapó: esse tipo de mata engloba os estratos mais baixos das vegetações e por isso apresentam inundações praticamente durante os 12 meses do ano;
  • Mata de várzea: esse tipo de mata constitui as áreas inundados durante determinados períodos do ano.

Seu solo possui características arenosas com uma camada de húmus. Esse húmus é formado pela despedida de flora, restos de animais e de frutos. Ainda assim, apenas 14% deste território pode ser considerado relativamente fértil para as atividades agrícolas.

Biomas brasileiros: Caatinga

Caatinga: características, fauna e flora

O bioma Caatinga engloba aproximadamente 11% do território brasileiro. Ele ocupa parte da Região Nordeste e até o norte do Estado de Minas Gerais. Aliás, a origem deste nome é indígena e seu significado é “floresta branca”, remetendo às características da vegetação ao longa das estações mais secas. Por ser o bioma mais seco, a Caatinga apresenta índices pluviométricos muito baixos.

De acordo com pesquisadores, em relação à fauna e à flora, a Caatinga é o bioma exclusivo do Brasil, isso porque grande parte de suas espécies é endêmica – que ocorrem somente em uma determinada área. Entre todos os biomas brasileiros, a Caatinga possui a botânica com menor conhecimento. A sua flora varia de acordo com as características das regiões, como as particularidades do solo e o índice pluviométrico. No entanto, as espécies mais características são:

  • Juazeiro;
  • Umbu;
  • Mandacaru;
  • Xiquexique, etc.

Já a sua fauna é cheia de biodiversidade. Ela engloba mais ou menos:

  • 591 aves;
  • 241 peixes;
  • 221 espécies de abelhas;
  • 178 mamíferos;
  • 177 espécies de répteis;
  • 79 anfíbios.

Sendo que os principais do bioma Caatinga são:

  • A jibóia;
  • O cágado;
  • O soldadinho do Araripe;
  • A ararinha azul;
  • O jacaré papo amarelo.

Caatinga: hidrografia, clima, vegetação e solo

A hidrografia deste bioma é composta por rios intermitentes – ou seja, rios que secam em determinado período do ano. Já os rios perenes – com água sempre fluindo – são poucos. Como exemplo desses rios, pode-se citar o Rio São Francisco.

Os rios encontrados na Caatinga possuem as nascentes nas cabeceiras das chapadas e das serras. No entanto, o lençol freático que este bioma abrange tem um nível baixo de água, isso por conta da escassez das chuvas e da característica do solo pouco permeável.

Neste bioma o clima predominante é o semiárido, definindo as características dessas regiões. Seu nível pluviométrico atinge mais ou menos 800 milímetros durante o ano todo. No entanto, o clima semiárido é dividido em período de chuva e outro de seca.

Nos períodos de chuva, os índices podem alcançar 1000 mm ao ano. Já nos de seca, o índice abaixa para 200 mm anual. Sua temperatura média fica de 25°C a 30°C. Nos períodos de seca, por exemplo, algumas áreas sofrem grande insolação.

A vegetação da Caatinga tem características particulares, como, por exemplo, a queda de folhas durante os períodos secos. As árvores são geralmente tortuosas e baixas, a paisagem é cheia de cactos e arbustos. Sua característica principal é o xeromorfismo – ou seja, a adaptação dos vegetais para sobreviverem em regiões com escassez de água e clima seco através de mecanismos de armazenamento de água. As raízes das vegetações costumam cobrir o solo para conseguirem absorver um volume maior de água.

No entanto, seus solos variam de rasos a razoavelmente profundos. Eles são poucos férteis e ricos em minerais, mas pobres em matéria orgânica. São pedregosos e arenosos, por isso retêm pouca água. As cores variam de tons de vermelho à cinza, por exemplo.

Cerrado

O bioma Cerrado é o segundo maior bioma brasileiro por extensão de área. No entanto, ele compreende os seguintes estados:

  • Distrito Federal;
  • Goiás;
  • Maranhão;
  • Mato Grosso do Sul;
  • Minas Gerais;
  • Tocantins.

E também ocupa áreas pequenas de outros seis estados brasileiros.

Seu clima predominante é o tropical sazonal, dividido em períodos chuvosos e períodos de seca. Sua vegetação tem características específicas, como as árvores com troncos retorcidos, arbustos e gramíneas. Ou seja, são árvores de pequeno porte e bem espalhadas.

Em relação a fauna, o Cerrado engloba cerca de:

  • 837 espécies de aves;
  • 194 espécies de mamíferos;
  • 185 espécies de répteis;
  • 150 espécies de anfíbios.

Os principais animais são, por exemplo:

  • Lobo guará;
  • Veado campeiro;
  • Onça parda;
  • Tucano;
  • Tamanduá bandeira, etc.

a flora é composta por mais ou menos 10 mil espécies de vegetais, sendo muitas usadas para alimentação e outras para fins medicinais. As principais espécies do Cerrado são, por exemplo:

  • Pequi;
  • Ipê;
  • Cagaita;
  • Jatobá;
  • Angico;
  • Barbatimão, etc.

Mata Atlântica

O bioma Mata Atlântica encontra-se em toda a faixa litorânea de Norte à Sul do Brasil (os estados do Rio de Janeiro, Santa Catarina e Espírito Santo, além do Paraná e outras partes de onze estados).

Dessa forma, na Mata Atlântica predomina o clima tropical úmido, com alto índice pluviométrico e altas temperaturas. No entanto, sua vegetação é composta por árvores grandes e médias, formando uma floresta fechada e densa.

Em relação à fauna, mais ou menos 39% dos mamíferos são endêmicos. As principais espécies encontradas são, por exemplo:

  • Tamanduás;
  • Micos;
  • Jaguatiricas;
  • Onças pintadas;
  • Bichos preguiça;
  • Tucanos, etc.

Pampa

O bioma Pampa é o único exclusivo do Brasil, sendo assim ocupa mais da metade do território do estado do Rio Grande do Sul.

Biomas brasileiros: Pampa

Seu clima é subtropical, tendo as quatro estações do ano bem demarcadas. Já a sua vegetação é constituída por gramíneas, árvores de pequeno porte e por arbustos. Assim, ele também possui grandes extensões de pastagens, ótimas para o desenvolvimento de grandes rebanhos.

As principais espécies da fauna são, por exemplo:

  • João de barro;
  • Preá;
  • Ema;
  • Pica-pau;
  • Perdiz;
  • Veado campeiro, etc

Já as espécies da flora são, basicamente:

  • Grama tapete;
  • Trevo nativo;
  • Amendoim nativo;
  • Capim forquilha;
  • Babosa do campo, etc.

Pantanal

O bioma Pantanal é menor bioma por extensão de área do Brasil. No entanto, ele abrange somente os estados do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul.

O clima que predomina é o tropical continental, com altas chuvas e temperaturas, é então caracterizado por um inverno seco e por um verão chuvoso.

A vegetação tem como característica as gramíneas, plantas rasteiras e arbustos. O pantanal é um dos biomas brasileiros com nome significativo, ele remete às regiões alagadas presentes na extensão, os pântanos.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo