Bolacha pode ser doce ou salgada e é consumida no mundo todo

Inicio » Agronegócio » Bolacha pode ser doce ou salgada e é consumida no mundo todo
20/08/2020 Por
Bolacha pode ser doce ou salgada e é consumida no mundo todo

Tradicionalmente, as palavras “biscoito” e “bolacha” são aplicadas como sinônimo tanto para os órgãos reguladores quanto para a indústria especializada nesses alimentos. No entanto, quando levamos essa questão para a prática, a bolacha se distingue do biscoito devido não apenas ao seu formato, mas ao modo como é preparada.

Por exemplo, a bolacha tende a apresentar uma forma plana e uma consistência e textura seca. Enquanto isso, o biscoito pode ser tanto úmido quanto seco, convencionalmente assumindo uma forma mais redonda.

Bolacha

O que é bolacha?

Bolacha é uma espécie de bolo seco e chato feito de farinha, podendo assumir uma variedade de tamanhos e formatos. Em suma, o consumo da bolacha pode ser realizado – bem como acompanhado – de muitas maneiras.

Como exemplo, podemos citar bolacha salgada, bolacha recheada, bolacha doce ou combinada a patês e demais especiarias. Isto é, em linhas gerais, tudo depende da preferência daquele que consome.

Biscoito ou bolacha?

É biscoito ou bolacha?

Sem dúvida, essa discussão dá o que falar.

De acordo com a ANVISA, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária do país, o termo “bolacha”, tanto quanto o “biscoito”, pode ser usado para se referir a um mesmo produto alimentício.

Em uma análise prática, tanto o biscoito quanto a bolacha derivam da farinha, podendo apresentar recheios, coberturas, texturas e formas distintas.

Tipos de bolacha

Sem dúvida, existem muitos tipos de bolacha produzidos pela indústria especializada, como a bolacha de manteiga e a bolacha de chocolate. Mas qual a origem desse delicioso e tão consumido doce?

O termo deriva do idioma holandês, especificamente da palavra “koekje”. A palavra possui igual significado e inspirou os termos “cracker” e “cookie”, que recentemente estão ganhando o vocabulário brasileiro. O termo holandês, por sua vez, estreou nos registros no ano de 1703.

Até metade do século dezenove – especificamente no ano de 1840 – somente duas alternativas de bolachas existiam e estavam disponíveis no mercado. Atualmente, contudo, existem cerca de duzentas versões e variedades distintas de bolachas espalhadas ao redor do mundo.

Apesar de aparentemente as bolachas terem demorado para “emplacar” no comércio, a produção e confecção de bolachas surgiu profissionalmente entre o povo persa, no século sete antes de Cristo. A palavra “bolacha”, por exemplo, é derivada do latim, onde significa “objeto de forma esférico” (bulla).

Apesar de não ter sido comum na época, ao que tudo indica, a primeira incidência do termo encontrada na língua portuguesa ocorreu no ano de 1543.

Um exemplo de bolacha famosa no mercado do mundo inteiro é a Maria, cuja criação original ocorreu no ano de 1874. As bolachas, hoje famosas entre os brasileiros, foram formuladas e confeccionadas em comemoração e homenagem às bodas de Maria Alexandrovna – então duquesa da Rússia – junto do Duque de Edimburgo.

Bolacha

Produção de bolacha no Brasil

No Brasil, é possível encontrar diversos segmentos de bolachas. Por exemplo: rosquinhas, salgadas, amanteigadas, doces e secas, maisena e Maria, wafers, água e sal, crackers e recheadas. Atualmente, a indústria brasileira de bolachas ocupa a quarta posição no ranking de maior vendedora mundial de bolachas.

No ano passado, em 2018, foram comercializadas mil trezentos e sessenta e seis toneladas de bolachas, de acordo com os dados registrados pelo Euromonitor e pela ABIMAPI. Além disso, segundo dados coletados pela Nielsen, a região do sudoeste brasileiro bateu a marca em volume de venda de bolachas no país.

De acordo com o órgão, o alimento marca presença em quase 100% dos lares do Brasil (a porcentagem é de 99,9%). A cada visita realizada ao mercado, uma pessoa adquire, em média, setecentas gramas em bolachas.

No ano de 2015, por exemplo, mais de um milhão de toneladas de bolachas foram produzidas, enquanto aproximadamente trinta e nove mil toneladas foram destinadas à exportação. Os países principais, quando falamos do destino da exportação, são:

  • Estados Unidos;
  • Paraguai;
  • Uruguai;
  • Angola.

Consumo no Brasil

O mercado brasileiro de bolachas e biscoitos demonstra um comportamento linear e relativamente estável. Bolachas salgadas, secas, doces e recheadas fazem parte do segmento que demonstrou uma queda maior no último ano. Enquanto isso, cookies e rosquinhas avançaram.

O crescimento do consumo de rosquinhas, em 2018, cresceu 13,6% quando falamos de volume. Esse crescimento colocou o segmento em quinto lugar entre os mais relevantes do mercado especializado em bolachas, ultrapassando o tipo wafer e cracker.

Além disso, os segmentos maisena e Maria também têm apresentado um desempenho positivo desde o ano passado.

Receita de bolacha

Se você busca uma receita de bolacha fácil e prática, a bolacha de nata é uma das melhores alternativas para começar! Afinal, essa bolacha é tradicional e uma das mais descomplicadas de preparar. Além disso, é um acompanhamento e tanto para o achocolatado ou o café. Serve muito bem como um petisco ou um lanche da tarde.

Por serem feitas com nata, essas bolachas derretem facilmente na boca, o que torna seu sabor delicioso e viciante. Confira a seguir o passo a passo de como fazer bolacha de nata e maisena!

Bolacha

Como fazer bolacha?

Ingredientes

Você vai precisar de:

  • Duas xícaras com farinha de trigo (cerca de duzentas e oitenta gramas);
  • Duas xícaras com maisena (ou seja, o amido do milho);
  • Uma xícara de creme de leite ou nata;
  • Sete colheres (sopa) com açúcar;
  • Uma colher (sopa) com fermento em pó;
  • Dois ovos;
  • Uma pitada opcional de sal.

Modo de preparo da bolacha de nata

  1. A princípio, misture a maisena com a farinha de trigo;
  2. Adicione os demais ingredientes em um recipiente e acrescente lentamente a combinação de farinhas;
  3. Primeiramente, mexa a mistura usando uma colher. Em seguida, use as mãos para misturar até a massa da bolacha estar lisa e homogênea, desgrudando facilmente dos dedos;
  4. Use as mãos para modelar a massa da bolacha de nata em forma de bolinhas. Após estarem moldadas nesse formato, use um garfo para espalmar;
  5. Disponha-as em uma assadeira, com um bom espaçamento entre elas. Cubra com papel manteiga;
  6. Coloque a assadeira no forno pré aquecido a cento e oitenta graus e mantenha por cerca de vinte e cinco a trinta minutos. O tempo dependerá da potência do seu forno, portanto, fique atento: elas devem dourar ligeiramente, pois tendem a queimar muito rápido;
  7. Quando a leva de bolacha estiver pronta, retire do forno. Elas podem ser servidas tanto mornas quanto frias.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo