Calcário dolomítico melhora a produção e traz benefícios para o solo

Inicio » Agricultura » Calcário dolomítico melhora a produção e traz benefícios para o solo
12/03/2019 Por
Calcário dolomítico melhora a produção e traz benefícios para o solo

Calcário dolomítico corrige a acidez do solo, além de ter cálcio e magnésio que nutrem as plantas

Uma das vantagens da aplicação do calcário é que ele aumenta as qualidades nutritivas da terra, fazendo com o solo tenha maior produtividade.

O ato de se colocar calcário dolomítico na terra é uma técnica agrícola chamada de calagem. Através deste procedimento também é possível neutralizar ou diminuir os efeitos tóxicos e negativos que alguns elementos podem ter, como alumínio.

uso do calcário dolomítico

O que é o calcário dolomítico?

Calcário dolomítico é uma substância química capaz de trazer diferentes benefícios para a produção agrícola, como corrigir ou reduzir a acidez do solo, fornecer importantes nutrientes para a plantação, assim como aumentar e potencializar o efeito de adubos e fertilizantes.

O calcário também tem a capacidade de aumentar a produtividade das plantas, visto que, com seu uso, a disponibilidade de nutrientes na terra se torna maior.

Calcário dolomítico ou calcário calcítico?

Os dois elementos são bastante semelhantes e ambos pode ser utilizados nas culturas. Então como escolher? Eles se diferenciam apenas por sua composição, pela quantidade de magnésio e cálcio presentes em cada um deles.

  • Calcário dolomítico: possui maior quantidade de cálcio e magnésio em sua composição. Tem aproximadamente 12% de óxido de magnésio e até 32% de óxido de cálcio.
  • Calcário calcítico: possui maior quantidade de cálcio em sua composição. Pode chegar até 55% de óxido de cálcio. Entretanto, apenas 5% de óxido de magnésio.

Onde usar calcário dolomítico?

A aplicação deste tipo de calcário é indicada para solos com deficiência de óxido de cálcio e óxido de magnésio. Ele é um composto em pó e deve ser aplicado para corrigir os nutrientes e PH da terra.

No Brasil, cerca de 70% do solo é considerado ácido. Ou seja, o PH da terra não é ideal para as plantações. Desta forma, o desempenho e a produtividade das culturas é diretamente afetado. Sendo assim, em cenários como este a calagem é uma técnica essencial.

Aplicação do calcário: como fazer

Antes de comprar e aplicar o calcário dolomítico, são necessários alguns cuidados. Por isso, tome algumas medidas:

  • Análise do solo: o produtor deve fazer uma análise do solo, com base em uma amostragem. Este é um ponto importante e nem todos os agricultores pensam nisso. Entretanto, é a partir desta análise que a calagem será realizada.
  • A aplicação do calcário vai depender das quantidades de cálcio e magnésio que devem ser repostas no solo. Ainda assim, estudos afirmam que a média de reposição gira em torno dos 800 Kg, até 1000 Kg, de calcário distribuído por hectare.
  • Uma dica é aplicar o calcário com dias de pouco vento, portanto, o produto não irá se dispersar para outros locais. Também deve ser realizada a incorporação do composto na terra, com aproximadamente 20 centímetros de profundidade.

calcário dolomítico

Curiosidades do calcário

A história conta que o calcário faz parte da vida do homem há muito tempo. O elemento chegou a ser citado na Bíblia, quando se falava da fabricação de tinta e reboco. Contudo, ele já existe muito antes disso: há mais de 14 mil anos o homem já o utilizava.

Hoje sabemos que o calcário é fundamental na fabricação e composição de diversos objetos utilizados na sociedade. Sabonetes, construção civil, papel, metais e agricultura: ele está presente em quase tudo.

Vale lembrar que, para ser útil, o calcário dolomítico deve suprir as necessidades da lavoura. Então, é interessante consultar a ajuda de profissionais como técnicos ou agrônomos, principalmente em grandes culturas.

Tags:

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo