Canavial: entenda sua importância e saiba quais são os tipos de cultivo

Inicio » Agricultura » Canavial: entenda sua importância e saiba quais são os tipos de cultivo
21/03/2019 Por
Canavial: entenda sua importância e saiba quais são os tipos de cultivo

Importante para o agronegócio brasileiro, o canavial movimenta a economia do país

Quando seu manejo é feito de forma correta, a cana-de-açúcar pode produzir, em apenas um corte, cerca de 150 a 200 toneladas/ha de massa verde. Essa gramínea, que é uma das mais antigas conhecidas no planeta Terra, dá origem ao canavial e movimenta o agronegócio brasileiro.

Os canaviais no Brasil estão presentes em larga escala. O país é, hoje, um dos maiores produtores de cana-de-açúcar do mundo todo. Ela, além de útil, é muito versátil. Mas, além disso, o preparo do solo é imprescindível para que a produção de cana seja lucrativa e também para a manutenção do canavial.

Canavial

O que é canavial

Popularmente, o significado de canavial é simples: ele corresponde a grandes áreas rurais onde há uma extensa plantação de cana. Como dito anteriormente, a cana-de-açúcar possui um grande potencial econômico, sendo utilizada na extração de muitos derivados, como, por exemplo o álcool empregado na produção de combustível para automóveis e na produção do açúcar que utilizamos em casa. Já o termo canaviais corresponde ao grande número de plantações de cana-de-açúcar.

Alguns fatores podem gerar a queda da produção. Ou seja, quando se observa uma baixa produtividade nos canaviais, algumas das práticas listadas abaixo podem ser o motivo dessa situação:

  • controle de pragas e plantas daninhas;
  • adubação coberta;
  • período do corte.

Sempre antes do plantio, algumas precauções devem ser tomadas. É importante se atentar a saúde das mudas, por exemplo. Mas sem esquecer de fatores como a correção do solo, o enterrio correto das mudas e a adubação de acordo com as características do solo. Para mantê-lo limpo, pode-se fazer o uso de capinas ou herbicidas.

Canavial

Plantação de cana

Existem três períodos em que a cana pode ser cultivada e seu plantio varia de acordo com o objetivo da produção. Eles devem ser feitos de acordo com o planejamento anual do agricultor, podendo ser: cana-de-ano, cana-de-ano-e-meio e cana-de-inverno.

  • Cana-de-ano: é muito comum ser utilizado na pecuária com a finalidade de produzir alimentos para os animais. Seu plantio acontece em outubro, paralisa seu desenvolvimento de março a abril e depois inicia a maturação. Nesses casos, é importante se atentar a solos sujeitos à erosão, já que ele ficará exposto a períodos de chuva.
  • Cada-de-ano-e-meio: comumente utilizado por usinas e destilarias, esse método prevê que o plantio demore de 15 a 18 meses para se desenvolver. Ela é plantada no começo do ano, entre janeiro e março. Neste período, a planta tem condições de umidade e temperatura ideais para se desenvolver. Durante o inverno, o desenvolvimento continua a acontecer e, então, de outubro a abril se paralisa. Para, então, iniciar seu processo de maturação. Assim, completa o tempo de 15 a 18 meses. Depois do primeiro corte, o ciclo da cana passa para 12 meses. Esse tipo de plantio tem a vantagem de controlar as plantas daninhas e diminuir a presença de doenças.
  • Cana-de-inverno: geralmente utilizado em plantações em que há a possibilidade de irrigação. Esse sistema é realizado durante o período mais seco do ano. Nele, já no primeiro ano a plantação apresenta uma grande produtividade. Isso acontece porque é possível controlar a presença da água no solo, uma vez que a irrigação auxilia na produção de matéria verde no canavial.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo