Carbúnculo é doença bovina que pode prejudicar rebanhos inteiros

Inicio » Veterinária » Carbúnculo é doença bovina que pode prejudicar rebanhos inteiros
18/02/2019 Por
Carbúnculo é doença bovina que pode prejudicar rebanhos inteiros

O carbúnculo é uma doença que atinge o gado bovino e gera muitos prejuízos aos pecuaristas

Uma infecção muito conhecida no mundo agropecuário, o carbúnculo também é chamado de Peste da Manqueira ou até mesmo como Mal do Ano.

O carbúnculo possui como uma das suas principais características o acúmulo de pus na pele do animal. Em muitos casos o sacrifício do animal é necessário.

vaca com a doença carbúnculo

O que é o carbúnculo?

O carbúnculo é uma das principais doenças bovinas. Muito comum em gados com pouco higiene, sua propagação é rápida. Esta doença é uma infecção respiratória, portanto, atinge os bovinos nas regiões nasal, da faringe e dos pulmões – podendo também acometer o intestino.

Entretanto, além de atingir o corpo por dentro, também existe a situação em que há carbúnculo na pele. Neste caso, a doença é chamada de carbunculose.

Causada pela bactéria Bacillus Anthracis, é transmissível através do contato direto com a pele. Ao ingerir carne de animal contaminado, ao tocar no pelo do animal e até mesmo por inalação do vírus é possível se contaminar.

Tipos de carbúnculo

O mais recorrente é o carbúnculo na pele, sua característica marcante é a bolha de pus que se forma. Entretanto, outro tipo relativamente frequente é o da nasofaringe. A doença se espalha do sistema respiratório do animal com rapidez para o resto do corpo e, em muitos casos, leva ao seu óbito.

No caso dos seres humanos, os riscos são maiores para aqueles que possuem diabetes ou em indivíduos com problemas de imunidade.

Sintomas do carbúnculo

No caso visível, a infecção na pele começa por pequenas coceiras que geram feridas muito vermelhas. O próximo passo é a aparição de bolhas de pus. Os locais mais atingidos são: cabeça e mãos (no caso dos animais, as patas).

Todo cuidado é pouco, e os sintomas podem incluir o que se assemelha a leves picadas de insetos. A evolução disso para um ferida com uma área preta por cima é bem rápida. No caso cutâneo, é letal na maioria dos casos.

Quando acontece na forma respiratória, é por meio dos esporos que o vírus entra no corpo. Os sintomas mais aparentes são muito similares aos de um resfriado. No entanto, sua evolução para um nível crítico leva até dois dias, e a possibilidade de  ser letal é bem alta.

Entretanto, no caso intestinal para os seres humanos, ocorre como resultado da ingestão da carne de um animal que esteve infectado. Seu sintoma é a aparição de uma forte inflamação no aparelho digestivo, incluí também febre, náuseas e vômito em excesso. A chance de ser letal é de 50% .

A vacina contra carbúnculo é indicada apenas para trabalhadores rurais, os que atuam em laboratórios e os militares que estão expostos em áreas de risco elevado. Portanto, a vacinação geral não é recomendada.

gado com carbúnculo

Tipos de carbúnculo

Existem dois principais, o sintomático e o hemático. Veja como atinge os bovinos:

  • Carbúnculo sintomático

Esta doença é causada pela bactéria Clostridium Chauvoei, é responsável por inflamações no músculo e grave toxemia (excesso de toxinas). Tem alta taxa de mortalidade.

Sua contaminação acontece por meio da ingestão dos esporos, encontrados na área de pastagem do gado. Dessa forma, os esporos chegam até o intestino dos animais e adentram na mucosa entérica até o fígado e outras massas musculares.

  • Carbúnculo hemático

O agente contaminante deste tipo é o vírus Bacillus anthracis. Muito encontrada em solos de pastagem, principalmente pelo qual a doença já passou. Além disso, causa altos sintomas de febre, depressão e muita debilidade no animal, bem como em alguns casos há corrimentos hemorrágicos. Possui alta taxa de mortalidade.

Dito isso, fica claro que a doença do carbúnculo deve ser tratada o mais rápido possível. Assim, a prevenção pode ser feita nas criações de gado para evitar contaminações mais extensas no rebanho e, consequentemente, prejuízos ainda maiores.

Agro20 | Portal Vida No Campo