Censo – Entenda o que é, como funciona e qual a sua importância

Inicio » Agronegócio » Censo – Entenda o que é, como funciona e qual a sua importância
06/06/2020 Por
Censo – Entenda o que é, como funciona e qual a sua importância

Censo do IBGE é importante para levantar dados da população e combater desigualdades sociais

Muito se ouve falar do censo demográfico, que ocorre de dez em dez anos no Brasil. Mas poucos sabem no que ele consiste, como ele funciona e qual sua importância.

Para compreender como ele ajuda a combater as desigualdades sociais e aplicar políticas funcionais, confira a seguir o nosso artigo sobre o censo!

censo

O que é censo?

Censo é o procedimento para adquirir e registrar sistematicamente informações sobre os membros de uma determinada população. Em suma, este termo é usado principalmente em conexão aos censos nacionais de população e de habitação.

Censo demográfico

O recenseamento ou censo demográfico é formado por estudos estatísticos correspondentes a uma população. De fato, o censo demográfico opera um papel de importância social. Afinal de contas, sua existência é responsável por possibilitar a compilação de diversas informações sobre a população.

Informações tais como a quantidade numérica de idosos, crianças, mulheres e homens, além de como e onde vivem estes indivíduos, são levantadas pelo censo.

Normalmente, na grande parte dos países, estes estudos são realizados com um intervalo de dez anos.

Censo Agro

O primeiro Censo Agro foi realizado no ano de 1920, integrando o Recenseamento Geral. Desde então, este censo agrícola é responsável por investigar informações a respeito de estabelecimentos agropecuários, bem como das atividades e ações agro neles praticadas.

Assim, contempla características dos seguintes agentes:

Isto é, a unidade de coleta do censo agro abrange toda unidade, parcial ou total, de produções voltadas às atividades aquícolas, florestais e agropecuárias. Sendo estas assim subordinadas a uma administração única, seja de um produtor ou um administrador.

O censo atua independentemente da localização, tamanho, objetivo da produção ou de sua forma jurídica, abrangendo, desse modo, as atividades dedicadas à venda ou à subsistência.

Mas para que serve o censo? Vejamos em seguida.

censo

Para que serve o censo?

Sem dúvida, a contagem dos censos é necessária para examinar as amostras representativas de uma população, ponderando-as, desde modo, como é comum nas pesquisas de campo e de opinião.

A palavra “censo” é de origem latina e remete à Roma. Para os romanos, era uma lista que registrava todos os homens adultos aptos para o serviço militar. Já os censos modernos são essenciais para comparações nacionais ou internacionais de qualquer tipo de estatística.

Dessa maneira, os censos coletam dados sobre diversos atributos e características de uma população, não apenas sobre a quantidade de indivíduos. De fato, os censos começaram como o único método de coleta de dados demográficos nacionais. Atualmente, contudo, eles fazem parte de um sistema maior de diferentes pesquisas.

Isto é, embora as estimativas populacionais continuem sendo uma função importante desse estudo específico, incluindo a distribuição geográfica da população, hoje podem ser introduzidas estatísticas sobre uma combinação de atributos. Alguns exemplos englobam a educação separada por idade e sexo em diferentes regiões.

Como funciona?

Normalmente, os indivíduos são contados dentro de suas famílias, coletando, assim, as informações sobre a estrutura familiar e de moradia. Isto é, os balanços do censo são feitos por uma família, indicando detalhes dos indivíduos residentes nela.

A vantagem exclusiva do censo é que ele representa todo o universo estatístico, até as menores unidades geográficas, de um país ou região.

Sem dúvida, os planejadores precisam dessas informações para todos os tipos de trabalho de desenvolvimento, incluindo:

  • Avaliação de tendências demográficas;
  • Análise socioeconômica condições;
  • Concepção de estratégias de redução da pobreza baseadas em evidências;
  • Monitoramento e avaliação da eficácia das políticas;
  • Acompanhamento do progresso em direção às metas nacionais e os acordos internacionais de desenvolvimento.

Importância do censo

As informações geradas pelo censo de população e habitação são muito importantes. Ou seja, o número de pessoas, sua distribuição, condições de vida e outros dados importantes, se fazem essenciais para o desenvolvimento social na totalidade.

Em outras palavras, esses tipos de dados são essenciais para os formuladores de políticas, para que eles saibam onde investir, onde aplicar mudanças e onde continuar acertando.

Infelizmente, muitos lugares têm dados desatualizados ou imprecisos sobre suas populações, portanto, têm dificuldades em atender às necessidades da população.

Além de conscientizar os formuladores de políticas sobre questões populacionais, os censos também são uma ferramenta importante para identificar formas de exclusões sociais, demográficas ou econômicas. Por exemplo: desigualdades relacionadas à raça, etnia e religião, bem como grupos desfavorecidos, como pessoas pobres ou com deficiência.

Um censo preciso pode capacitar as comunidades locais, fornecendo-lhes as informações necessárias para participar da tomada de decisões. Garante-se, desse modo, que elas sejam representadas devidamente, de modo justo e igualitário.

censo

IBGE e censo no Brasil

Desde o ano de 1936, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (ou simplesmente IBGE) é responsável pelo censo no Brasil.

Desde a criação do instituto, o censo demográfico é realizado em um intervalo de dez anos. O primeiro censo demográfico a ser realizado ocorreu há mais de um século, em 1872. Seguidos por ele, vieram os censos de 1890, 1900 e 1920.

Em suma, o planejamento para a execução dos censos demográficos se concentra nos anos terminados no número zero, isto é, a cada fim de década, como observado nos exemplos acima. Desse modo, é possível calcular que no ano de 2010 foi realizado o último censo no Brasil. O próximo, assim sendo, deverá ocorrer no próximo ano, ou seja, em 2020.

A contagem da população é realizada no intervalo de dez anos, o que equivale ao meio tempo entre os censos. No entanto, por questões financeiras e orçamentárias, a contagem brasileira, planejada para ocorrer em 2005, só teve sua concretização em 2007. Por conta disso, sua realização ocorreu em simultâneo com o Censo Agro.

Por via de regra, o censo deve ser realizado periodicamente – por hábito, a cada dez anos. Também é necessário elaborar os dados periodicamente. Hoje, estes dados estão ao alcance de toda a população. Além disso, os censos devem ocorrer de modo simultâneo, o que significa que devem ser executados ao mesmo tempo, em todas as áreas do Brasil. Assim, é evitado que ocorram contagens duplas.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo