Ciclo biogeoquímico garante o funcionamento de elementos no ambiente

Inicio » Meio Ambiente » Ciclo biogeoquímico garante o funcionamento de elementos no ambiente
01/04/2019 Por
Ciclo biogeoquímico garante o funcionamento de elementos no ambiente

Ciclo biogeoquímico tem diferentes fatores que influenciam o seu funcionamento

O ciclo biogeoquímico é importante para o bom funcionamento do meio ambiente e garante uma melhor movimentação dos compostos presentes nele.

No ciclo biogeoquímico, fatores bióticos e abióticos são os agentes responsáveis pela aceleração e a velocidade da clivagem dos elementos.

Ciclo biogeoquímico: céu com nuvens

O que é ciclo biogeoquímico?

Ciclo biogeoquímico é o nome dado à etapas de fenômenos que reciclam os elementos químicos da natureza. Estes ciclos permitem que todos os elementos possam interagir com os seres vivos e com o meio ambiente, fazendo com que eles transitem pela hidrosfera, litosfera, biosfera e atmosfera. Os principais ciclos encontrados e realizados na natureza são:

  • Ciclo biogeoquímico da água;
  • Ciclo biogeoquímico do cálcio;
  • Ciclo biogeoquímico do carbono;
  • Ciclo biogeoquímico do fósforo;
  • Ciclo biogeoquímico do nitrogênio;
  • Ciclo biogeoquímico do oxigênio.

No entanto, para que os ciclos biogeoquímicos aconteçam, fatores como reservatório do componente químico (seja a crosta terrestre, a hidrosfera e a atmosfera), a existência de seres vivos e a deslocação do composto químico pelos seres vivos de um ecossistema e pelo meio ambiente são altamente necessários.

Todas essas necessidades já estão presentes no termo, em que “bio” significa vida, “geo” meio ambiente e “químico” refere-se ao elementos químicos encontrados no meio.

Tipos de ciclos biogeoquímicos

Há dois tipos de ciclos: o sedimentar e o gasoso.

O ciclo sedimentar faz uso da crosta terrestre para acontecer. Em outras palavras, ele utiliza os solos para que haja movimentação.

Já o ciclo gasoso é o que faz uso da atmosfera para ocorrer. Ou seja, ele utiliza o ar presente no ambiente para poder se movimentar.

Sendo assim, os principais componentes que fazem a movimentação nesses ambientes são:

  • Água;
  • Carbono;
  • Enxofre;
  • Fósforo;
  • Nitrogênio;
  • Oxigênio.

Ciclo biogeoquímico da água

Ciclo biogeoquímico: gotas de água da chuva

A água está sempre em constante transformação e movimentação, podendo ser encontrada em toda a parte do meio ambiente. Assim, ela é encontrada na natureza em estado gasoso, líquido e sólido.

Este ciclo envolve principalmente a mudança de seu estado físico, podendo ocorrer das seguintes formas:

  • 1° etapa: evaporação da água dos rios, oceanos e lagos, junto a transpiração da água, realizada também pelas plantas;
  • 2° etapa: condensação da água, que em estado gasoso vai em direção às nuvens e transforma-se em líquido;
  • 3° etapa: precipitação da água, em que o acúmulo de gotas d’água resulta em chuva, devolvendo a água para os rios, oceanos e lagos.

Ciclo biogeoquímico do carbono

Carbono pertence às moléculas orgânicas presentes no meio ambiente. Seu ciclo é iniciado pelo gás carbônico, sendo liberado na respiração e utilizado pelas plantas, para que realizem o processo de fotossíntese. Humanos e animais podem obter carbono através da alimentação, ao ingerir plantas que o utilizaram anteriormente.

Dessa forma, o ciclo começa com a absorção de carbono da atmosfera para as plantas (seres produtores), seguindo para os animais e seres humanos (consumidores). A última etapa acontece quando acontece a morte dos seres, que, ao se decomporem, o carbono presente neles transforma-se em matéria orgânica.

Assim, a última etapa devolve o carbono para o meio ambiente, tendo a possibilidade de ser devolvido também pela queima de combustíveis fósseis ou pela respiração.

Ciclo biogeoquímico do enxofre

O enxofre é importante pois age participando da composição de aminoácidos para gerar proteínas no corpo humano.

É encontrado no solo e no resíduos das rochas. As plantas o absorvem por meio do solos, sendo auxiliada por bactérias e depois ocorre a dissolução em água.

Por fim, acontece a evaporação da água, sendo transformada em chuva ácida e encarregada de devolver o enxofre para o solo.

Ciclo biogeoquímico do fósforo

O fósforo é encontrado no material genético e na molécula responsável pelo fornecimento de energia.

Seu ciclo ocorre principalmente nas plantas, nos animais e nos solos. A primeira etapa acontece com a absorção do fósforo presente na água e no solo, por meio das plantas. Os seres humanos e os animais podem adquiri-lo através da respiração.

A última etapa também ocorre quando há morte e decomposição dos seres. Assim, o fósforo é devolvido para a água e para o solo.

Ciclo biogeoquímico do nitrogênio

Este ciclo é iniciado com o nitrogênio gasoso presente no meio ambiente, sendo necessário que seja absorvido e fixado no solo. A fixação acontece com a ajuda de cianobactérias e bactérias presentes na terra.

A segunda etapa é chamada de amonificação, em que o nitrogênio é transformado em amônia. As bactérias absorvem a amônia produzida e foram nitritos – processo chamado de nitrificação.

Os nitritos geram nitratos, utilizados nas plantas para que façam a síntese de proteínas e sejam usados na desnitrificação – etapa em que o nitrogênio é devolvido para o meio ambiente.

Ciclo biogeoquímico do oxigênio

O oxigênio pertence às moléculas inorgânicas e orgânicas do ambiente.

Este ciclo é iniciado no processo de fotossíntese, com a absorção de CO2 pelas plantas, em que o oxigênio é produzido e posto na atmosfera.

Assim, o oxigênio é absorvido pelos seres humanos e pelos animais, sendo que também tem a possibilidade de agir no processo da queima de combustíveis e de decomposição. Este é denominado o fim do ciclo.

Importância dos ciclos biogeoquímicos

Ciclo Biogeoquímico: água de lagos

Os ciclos biogeoquímicos são importantes pois auxiliam na manutenção da vida, uma vez que são responsáveis por realizarem a troca de elementos entre os seres vivos e o meio ambiente. Além disso, conserva os elementos para que eles não cessem no planeta.

Já os agentes são responsáveis pelo reiniciamento dos ciclos, mantendo constante o fluxo e possibilitando a devolução dos componentes ao ecossistema. O famoso papel de ‘ciclagem dos elementos’, em que dificulta a extinção das espécies e o impacto ambiental, por conta da reposição destes compostos.

Aceleração dos ciclos biogeoquímicos

A ciclagem dos elementos muitas vezes é determinada pela aceleração e velocidade da natureza do elemento incluso no ciclo. Um ciclo sedimentar costuma ser mais lento que um ciclo gasoso.

A decomposição e a taxa de crescimento dos seres vivos também determinam a velocidade. A taxa de crescimento é caracterizada por afetar a cadeia alimentar e o fluxo do elemento presente nela. A decomposição lenta impacta na devolução dos elementos ao meio ambiente.

O ser humano também é classificado como fator importante para cada ciclo biogeoquímico. Atividade de agricultura e agropecuária, reguladas e não agressivas, não mudam a ação do ecossistema. Assim, também não propiciam a extração de minerais e nem a poluição – fatores nocivos ao processo de clivagem.

Tags:

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo