Controle biológico é um método utilizado para o combate de pragas

Inicio » Agricultura » Controle biológico é um método utilizado para o combate de pragas
04/06/2019 Por
Controle biológico é um método utilizado para o combate de pragas

O controle biológico acontece quando se utiliza determinados organismos para combater a infestação de pragas

Uma das vantagens do controle biológico é que ele não utiliza produtos químicos. Assim, os cultivares podem ser comercializados mesmo logo após a realização do controle.

O custo-benefício com o controle biológico costuma ser melhor do que quando se utiliza herbicidas. Além disso, dependendo da região o mercado também pode dar preferência para produtos livres de químicos.

Controle biológico

O que é controle biológico?

Controle biológico, também chamado de biocontrole, é quando se utiliza um organismo para regular o número populacional de outros organismos. Esse tipo de controle pode ser utilizado tanto para vegetais como para animais.

Ou seja, os organismos vivos são utilizados para combater a proliferação de animais, como insetos. Ou ainda, para combater a proliferação de vegetais, como plantas invasores. Portanto, este método é considerado uma forma de manejo dentro das propriedades.

Como funciona o controle biológico?

Neste sistema os organismos são utilizados para combater uns aos outros, como vimos. Mas na prática, como funciona o controle biológico?

Ele pode ser utilizado com alguns objetivos específicos. Na lavoura, por exemplo, é bastante comum que ocorra o controle biológico de pragas. Vamos entender de que maneira isso acontece:

  • Importação: esta é uma das formas mais tradicionais utilizadas atualmente. Neste método, um inimigo natural de determinada praga é introduzido na lavoura, por exemplo. O objetivo é que este inimigo (que não traz prejuízos para a cultura) faça o combate natural do organismo que está prejudicando os cultivares.
  • Indutivo: neste caso se aumenta o número populacional dos inimigos naturais de determinado organismo em uma lavoura. O objetivo é que a praga seja combatida de forma mais rápida.
  • Inoculação: neste método existe a conservação dos inimigos naturais na lavoura controlando, assim, a população das pragas.

Controle biológico

De que forma os agentes naturais agem sobre as pragas?

Os organismos têm a capacidade de “atacar” as pragas de um lavoura de três formas principais: causando doenças, parasitando insetos ou, ainda, agindo como predadores de determinada espécie.

Sendo assim, vamos conhecer alguns exemplos de controle biológico:

  • Patógenos: estes agentes são aqueles microrganismos que causam doenças em insetos invasores. Sendo assim, acabam causando a sua morte. Alguns exemplos são os fungos, bactérias, vírus, etc.
  • Parasitas: neste caso os parasitóides são os organismos que parasitam um inseto hospedeiro. Então, quando seu ciclo de vida se completa ele mata o inseto. Eles podem ser formigas, abelhas, vespas assim como mosquitos e moscas.
  • Predadores: os predadores, como o próprio nome já diz, “caçam” os insetos invasores e se alimentam deles. Faz parte de sua cadeia alimentar, portanto. Contudo, é necessário um grande número de predadores para o controle de uma espécie invasora. Um dos predadores mais conhecidos é a joaninha, que se alimenta de pulgões.

Controle biológico

Quais as vantagens deste tipo de método?

Quando avaliado a longo prazo, o biocontrole apresenta o melhor custo-benefício para a propriedade, pois aumenta o nível de produção. Consequentemente, o produtor obtém mais lucro na propriedade.

Além disso, o controle biológico evita o uso de produtos químicos nos cultivares. Portanto, é menos agressiva para o meio ambiente e mais favorável para o consumo dos produtos, que depois serão comercializados. Assim, o método não atinge a vegetação e nem afeta outros organismos, protegendo a biodiversidade da propriedade rural.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo