Curimba é peixe popular para criação, culinária e pesca esportiva

Inicio » Pecuária » Curimba é peixe popular para criação, culinária e pesca esportiva
16/04/2019 Por
Curimba é peixe popular para criação, culinária e pesca esportiva

Curimba pode ser uma boa opção para culinária, criação ou pesca esportiva

O curimba é um peixe que pode ser encontrado em diversas regiões do Brasil. De acordo com o local, o peixe é conhecido por diferentes denominações, como curimatã, curimatá, crumatá, curimbatá, curibatá e papa-terra.

Para os amantes da pesca, capturar um curimba pode ser um verdadeiro desafio. Além de não morder a isca com facilidade, diversos pescadores relatam que ao menos sentem quando o peixe está por perto e abocanha o anzol. Entenda mais sobre o curimba, sua pesca e criação.

Curimba

O que é curimba?

O curimba, de nome científico Prochilodus Lineatus, é um peixe da família Prochilodontidae e ordem Characiformes. Esse é um peixe que possui escama áspera, de coloração cinza-prateada e discretas faixas escuras em seu dorso.

Além disso, o peixe curimba pode chegar a 80 centímetros de comprimento. Também possui um espinho curto, na região da origem de sua nadadeira dorsal. O peixe possui nadadeira:

  • dorsal;
  • caudal e
  • anal.

O curimbatá, como também é conhecido, possui lábios espessos e carnosos. Sua boca é protáctil, no formato de uma ventosa, sendo essa a principal característica da família. Ele também possui uma grande quantidade de pequenos dentes enfileirados, para que possa raspar os detritos e a matéria orgânica dos rios e lagos.

Por conta disso, em algumas regiões o curimba é chamado de papa-terra. Pois ele se alimenta da matéria orgânica que encontra no fundo dos rios, o motivo para que, algumas vezes, sua carne tenha sabor de barro.

Habitat, alimentação e criação

Podemos concluir, portanto, que o curimba está dentro do grupo de peixes de água doce, visto que podemos encontrá-lo em rios e lagos. Mais especificamente, esse peixe habita tanto as margens de rios quanto o fundo de lagos.

Esse é um peixe detritívoro, ou seja, sua alimentação provém de restos orgânicos encontrados no fundo dos rios. Ele alimenta-se, mais especificamente, da matéria orgânica  e micro-organismos que são encontrados no fundo.

O peixe curimba pode ser capturado em grandes cardumes, tornando-se muito importantes, comercialmente falando, ao servir de alimento, especialmente para famílias de baixa renda.

Além dos fins alimentícios e de sua importância na pesca esportiva, ainda há a possibilidade da criação de curimba. O peixe pode ser utilizado em policultivo, com o intuito de remover o lodo dos tanques e liberar gases tóxicos e matéria orgânica.

Esse peixe, portanto, é uma ótima opção para piscicultores. Além de remover o lodo, o curimba come pouca ração, fazendo a relação direta ao seu crescimento. Por isso, se o cultivo for comercial, esse é um ótimo investimento.

Curimba

Pescaria de curimba

A pescaria de curimba é muito apreciada por pescadores esportivos, pois esse é um peixe briguento e muito difícil de ser fisgado. O pescador pode não sentir quando o peixe abocanha o anzol, portanto, é interessante utilizar um anzol pequeno e uma vara de ponta sensível, para que você possa perceber mais facilmente a ação do peixe.

Como o curimba busca por detritos no fundo dos rios, iscas artificiais não dão um bom resultado. Portanto, utilize iscas naturais. Você pode fazer e utilizar receitas a base de farinha de trigo ou farelo de arroz com açúcar e água.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo