Dunas brasileiras têm status de patrimônio ambiental

Inicio » Meio Ambiente » Dunas brasileiras têm status de patrimônio ambiental
23/04/2019 Por
Dunas brasileiras têm status de patrimônio ambiental

As dunas brasileiras são consideradas um patrimônio natural do país

As dunas são formações decorrentes da ação do vento na movimentação da areia. Este tipo de ecossistema é comum em locais com pouca incidência de chuva e fortes correntes de vento. Em razão disso, boa parte delas é encontrada em regiões litorâneas.

A formação de dunas acontece em regiões de clima semiárido ou árido. Elas são mais conhecidas no mundo em função do Deserto do Saara; entretanto, esse tipo de formação também pode ser encontrado em solo brasileiro. As dunas de Natal, por exemplo, localizadas no Rio Grande do Norte, são uma opção popular para o turismo o ano todo.

Dunas

O que são dunas?

As dunas são montes de areia formados em função da ação do vento. Os grãos de areia são movimentados, principalmente, pela ação eólica, que forma elevações ou montanhas de areia em formatos diferentes. Os principais elementos que se formam nas dunas são o quartzo, a sílica e a magnetita. Em razão da formação desse tipo de produto, as dunas podem ser de diversas cores.

Elas podem ser encontradas em desertos e também próximas à regiões litorâneas, são chamadas de dunas de areia. Entretanto, em algumas ocasiões as dunas são formadas pelo processo da erosão de rochas nos continentes, como, por exemplo, no leito dos rios.

Em sua formação, as dunas são classificadas como barreiras extensas e naturais. Pelo caráter de barragem que têm, elas acabam por impedir o percurso do mar e a entrada de água no lençol freático. Por outro lado, esta formação é responsável pela proteção de áreas próximas, e age contra o processo ocasionado pela erosão.

Dunas do Brasil

Um fato curioso sobre as dunas brasileiras é que grande parte das regiões em que encontramos estas formações são classificadas como de preservação ambiental. Isso acontece porque grande parte das dunas do mundo estão em risco devido aos problemas ambientais vigentes.

Boa parte das dunas mais conhecidas do Brasil está localizada no Nordeste do país. E, de maneira geral, as dunas são grande fonte de renda para os Estados em que estão localizadas; já que a presença delas gera altos níveis de turismo em todas as épocas do ano.

Entre os mais populares e visitados exemplos de dunas no Brasil, podemos citar:

  • Dunas da Praia de Genipabu – Natal (RN)
  • Lençóis Maranhenses – Barreirinhas (MA)
  • Duna da Praia de Mundaú – Trairi (CE)
  • Duna do Pôr do Sol – Jericoacoara (CE)
  • Praia das Dunas – Cabo Frio (RJ)
  • Dunas da Praia de Siriú – Garopaba (SC)
  • Dunas de Itaúnas – Conceição da Barra (ES)
  • Deserto do Jalapão – Jalapão (TO)

Como é a fauna das dunas

A fauna (vida animal) das dunas é quase escassa em razão das condições do local. Alguns fatores como, por exemplo, a alta taxa de salinidade e instabilidade de temperaturas (calor intenso ao dia e fortes correntes frias à noite) afastam animais, pois o ambiente se torna desfavorável e de difícil adaptação; do mesmo modo que a flora (vegetação) também é quase inexistente, já que o solo do local é infértil para muitos tipos de plantas.

Por outro lado, um animal típico destes ambientes é o lagarto das dunas. Esta espécie, assim como o nome já diz, é restrito a apenas este ambiente. Entre suas características físicas podem ser destacadas as unhas alongadas e os dedos com alto teor de aderência; que fazem com que animal se movimente com maior facilidade no solo arenoso.

As dunas são ecossistemas comuns em regiões litorâneas

Como se formam as dunas?

As dunas eólicas se formam por meio de um longo processo, decorrente da ação provocada pelos ventos e pelo mar. Em uma visão geral, esta formação é comum em locais de baixo ou nenhum índice de chuva. A expansão dos grãos de areia acontece de forma gradual e lenta. Por isso, não há tantas formações nas dunas.

Dessa forma, o acúmulo de areia ocorre pela ação de fortes ventanias em uma direção constante, assim como pela ação provocada pela maré alta. O grande problema da alta da maré é o fato de trazer grande quantidade de areia para a beira da praia, mas não conseguir levar tudo de volta.

A formação ideal das dunas acontece em locais com pouca vegetação e a presença de algum tipo de barreira, para que se dê um grande acúmulo de areia.

Tipos de dunas

Em cada tipo de duna existem algumas características geográficas específicas mas, de maneira geral: quanto maior a incidência de areia e o baixo nível de água no local, maiores as chances de uma formação de dunas. Entre os principais tipos desta formação, existem cinco mais comuns: linear, crescente, estrela, parabólica e cúpula.

  • Duna linear

A duna linear é caracterizada pelas suas linhas retas e, em alguns casos, apresenta um formato de cobra sinuosa e curvas regulares. Este tipo de duna é comum em locais com incidência de ventos correntes em uma mesma direção.

  • Duna crescente

O tipo de formação crescente da duna é o mais comum no mundo. É conhecida também como o lado largo das dunas, e se forma porque o vento bate na areia e acaba por transferi-la para porções cada vez mais altas do monte que se forma.

  • Duna estrelar

Já as dunas estrelares são formações bastante incomuns, já que a sua formação demanda correntes de vento em diferentes direções. Esse tipo de duna pode ser encontrado no deserto do Saara, por exemplo, em pontos específicos.

  • Duna cúpula

A duna cúpula é o tipos de duna mais raro que existe. Sua formação acontece no topo de grandes formações naturais. Elas são de caráter circular e não possuem incidência de deslizamento.

  • Duna parabólica

As dunas denominadas de parabólicas são semelhantes às crescentes; a maneira como se formam é quase a mesma, contudo, o deslizamento da areia que uma duna parabólica apresenta é mais central. Por este motivo, este tipo de duna é também chamado de tufão. Os ventos sopram a areia para fora do centro, deixando uma parte mais afundada, parecido com o formato de um prato.

Dunas

As dunas de Natal

As dunas de Natal são as mais famosas do Brasil e, além de serem localizadas em uma região de praias paradisíacas, o local também é fonte de renda para o Estado do Rio Grande do Norte.

A presença de turistas é constante em todas as épocas do ano, e esta atividade é considerada a responsável pela maior movimentação de dinheiro da região. O local é classificado como digno de preservação ambiental e, por isso, é muito estudado por ambientalistas; já que as dunas são uma das marcas ecológicas de maior destaque em um país tropical.

Os organismos vegetais mais comuns nas dunas de Natal são as plantas rasteiras; este tipo de vegetação não necessita de água e suporta sol intenso por longas horas. Já no outro lado do mundo, no deserto do Saara, é comum encontrar cactos em meios às dunas. A vegetação suporta bem o clima árido e contém grandes reservas de água em sua formação.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo