Estalactite é uma formação rochosa encontrada em grutas e cavernas

Inicio » Meio Ambiente » Estalactite é uma formação rochosa encontrada em grutas e cavernas
19/03/2019 Por
Estalactite é uma formação rochosa encontrada em grutas e cavernas

Em forma de cone ou colunas, a estalactite pode levar milhares de anos para se desenvolver

Um belo fenômeno da natureza, a estalactite tem origem no gotejamento de água que entra nas cavernas. Ao escorrer pelo teto, a água carrega minerais e vai moldando as formações.

A estalactite é importante pois através dela é possível estudar as variações climáticas da região. Como podem ser bastante antigas, as estruturas carregam consigo a história geográfica de onde estão inseridas. Por isso sua proteção e preservação são essenciais.

Estalactite

O que é estalactite?

Estalactite é uma formação rochosa que tem origem no topo de uma caverna, ou gruta. Geralmente em formas de tubos, ou cones, as estalactites têm origem no teto e vão crescendo muito lentamente até o chão. Uma formação destas, portanto, pode chegar a centenas de milhares de anos.

As formações podem ser encontradas em cavernas compostas de pedra calcária, já que estas são mais maleáveis e fáceis de serem trabalhadas. A infiltração de água nas cavernas e o gotejamento, portanto, vão conduzindo carbonato de cálcio pela estalactite. Com o tempo, então, a estrutura vai crescendo e aumentando de tamanho. Em alguns casos pode até mesmo alcançar o chão.

Estalactite e estalagmite

Ao contrário do que acontece com a primeira formação, a estalagmite também é um tipo de rocha. Entretanto, ela cresce do chã em direção ao teto da gruta. Da mesma forma como surge a estalactite, a estalagmite se forma com a infiltração de chuva ou água de rios pelas fendas da caverna.

Formação de colunas em cavernas

A união de estalactites e estalagmites pode levar milhares de anos para acontecer. Porém, quando ocorre, forma colunas dentro da caverna. Ao longo do tempo, então, as paisagens e formatos das grutas e cavernas vão sofrendo alterações, pois as rochas estão sempre em mutação.

Etapas para o encontro de uma estalactite e uma estalagmite

  • A água que goteja do teto, carregada de minerais, vai formando estruturas parecidas com canudos.
  • Com o tempo a base do canudo vai tomando forma e ele se alarga, como um cone.
  • Bem abaixo desta estrutura, a água continua pingando no chão. Como carrega cálcio em sua composição, ao invés de virar uma poça, uma nova formação rochosa começa a se solidificar. Esta formação é a estalagmite.
  • Com o gotejamento, as duas estruturas vã se aproximando: uma com origem no teto e a outra no chão. Em algum tempo, talvez milhares de anos, elas se encontram e formam a coluna.

Estalactite

Relação das formações rochosas e a chuva

O crescimento das estalactites varia conforme a umidade da caverna, a frequência de chuvas e disponibilidade de água. Seguindo essa premissa, então, é possível calcular os índices de chuva de determinada região de acordo com suas formações rochosas.

Isso porque as estruturas ficam protegidas em grutas e, sendo assim, estão mais preservadas do que se estivessem na natureza. O crescimento de uma estalactite é lento, pode levar um ano para aumentar apenas alguns milímetros. Por isso, com base em seu tamanho e formação, é possível estudar fenômenos climáticos que aconteceram milhares de anos atrás.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo