Economia de escala: aumento de produção e menor custo das unidades

Inicio » Agronegócio » Economia de escala: aumento de produção e menor custo das unidades
07/05/2019 Por
Economia de escala: aumento de produção e menor custo das unidades

Economia de escala é um termo técnico que define o aumento de produção, sem o aumento de custos por peças produzidas

Economia de escala é o termo que se utiliza quando acontece o aumento de produção de uma firma, contudo, os valores de cada unidade produzida permanecem os mesmos.

Ou seja, a economia de escala é uma definição sobre a produção de um produto, sem que os gastos fixos para esta produção aumentem.

Economia de escala

O que é economia de escala?

Economia de escala é um conceito utilizado dentro da economia. É um processo produtivo que define a produção máxima, contudo, procura baixos custos de produção, assim como o incremento de bens e serviços. A economia de escala, portanto, representa a possibilidade de se reduzir o custo de determinado produto diluindo, assim, os custos fixos na quantidade de unidades produzidas.

Ou seja, ela acontece quando uma indústria alcança o seu máximo de quantidade de produção, sem aumentar os custos desta produção. Com isso, portanto, o custo médio de cada produto tende a ser menor.

Como a economia de escala funciona?

Os custos fixos são sempre os mesmos, até um determinado patamar de produção. Então, quanto maior o volume de produção de uma fábrica, menor será o custo médio de cada produto. O aumento de produção de uma empresa pode acontecer de diferentes formas:

  • Maquinário: troca de máquinas ou a modernização delas
  • Instalações: a modernização das instalações, mais espaço para produção e estoque
  • Mão de obra: pessoal qualificado e serviço profissional geram aumentos de produção

Com a soma dos fatores e o aumento de produção, consequentemente, irá gerar queda no custo unitário de cada produto.

Relação entre economia de escala e economia de escopo

A economia de escopo ocorre de forma parecida com a economia de escala, entretanto, se refere a duas ou mais empresas e dois ou mais produtos.

Este segmento, portanto, se refere à capacidade de produção que uma empresa tem em fabricar um ou mais produtos. Essa produção é comparada à outras empresas, que produzem unicamente o produto.

Em outras palavras, este tipo de conceito diz respeito ao custo total de uma firma para produzir pelo menos dois produtos e, esse custo, é menor do que o gasto de outras empresas que produzem exatamente o mesmo produto – mas de forma individual.

Entendendo a economia de escala

Um exemplo da economia de escopo é o McDonald’s. A marca é a maior produtora de brinquedos do mundo e o segunda maior no ramo alimentício. Assim, é possível afirmar que ele é maior que a Estrela em relação aos brinquedos. E, ainda, é maior do que o Burguer King na produção de hambúrguer.

Economia de escala

Quando a economia de escala pode ser utilizada?

É importante reforçar que este método só é eficiente se existe demanda por parte do mercado. Não adianta aumentar o volume de produção se o produto não for vendido.

Por isso, portanto, é necessário atenção neste ponto. O produtor, ou empresário, deve perceber quando é viável aumentar a produção, já que este aumento certamente acarretará custos.

O que é deseconomia de escala?

É chamada de deseconomia de escala a ação que acontece justamente ao contrário da economia de escala. Este fenômeno ocorre quando o custo com a produção aumenta mais do que a produção em si. Assim, a deseconomia pode ser traduzida como o aumento no custo médio da unidade.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo