Educação Ambiental e a melhoria das condições ambientais no futuro

Inicio » Meio Ambiente » Educação Ambiental e a melhoria das condições ambientais no futuro
29/03/2019 Por
Educação Ambiental e a melhoria das condições ambientais no futuro

A influência da educação ambiental para a sociedade

A educação ambiental faz relação entre as ações humanas com a natureza. O meio ambiente é responsável por responder à essas interações, principalmente quando voltadas para conscientização, preservação e sustentabilidade do meio em que os cidadãos convivem.

Educação ambiental é ensinada desde cedo para que cada indivíduo amadureça de forma consciente e se auto responsabilize com as ações que fazem à favor ou contra à saúde do meio ambiente. Assim, faz-se necessário o estudo que promove a melhoria das condições ambientais.

Educação ambiental: projetos de melhoria

O que é Educação Ambiental?

Educação ambiental refere-se a um processo de educação com o intuito de ensinar cidadãos que se interessam aos problemas ambientais. O objetivo é preservar e cuidar do meio ambiente, dos recursos naturais disponíveis e da sustentabilidade. Todo esse ensino é dado visando as perspectivas políticas, éticas, sociais e ecológicas, ligados aos assuntos globais e ambientais.

Este processo também está diretamente ligado às instituições de ensino e ao ambiente familiar, que devem ser a base inicial para as questões de preservação ambiental. A conscientização com o meio ambiente é feita de forma direta e clara, para que os processos consigam alcançar aos cidadãos e, consequentemente, a sociedade.

Objetivos da Educação Ambiental

Pode-se dizer que o objetivo central da educação ambiental é mudar o comportamento cômodo da sociedade em relação à saúde da natureza. No entanto, de forma consciente e ecológica, este processo foca em meios que auxiliam os indivíduos a se preocuparem cada vez mais com a situação do meio ambiente e possíveis melhorias.

Em outras palavras, o conceito de educação ambiental é nada mais do que a relação “homem – ambiente”, englobando como o homem age sobre a natureza e como ela responde às suas ações. Através de disciplinas que estimulam o lado sensível, racional e valores, este ensino promove novos engajamentos de respeito e cuidado com o planeta Terra.

Importância da educação ambiental

A importância da educação ambiental está direcionada para as ações conscientes dos indivíduos. Ou seja, sua orientação é aumentar as boas práticas de sustentabilidade e reduzir os danos e impactos ambientais, causados muitas vezes pela ação do homem.

Seu principal diferencial é impulsionar mudanças de ações e comportamentos que são prejudiciais ao meio ambiente, também resultando em danos para a sociedade.

Dessa forma, por ter se tornado cada vez mais relevante, os estudos de Educação Ambiental proporcionaram que mais cursos de graduação e pós graduação fossem criados voltados para esta área.

Segmentos da educação ambiental

A educação ambiental está separada em dois segmentos: o conservador e o crítico.

A educação ambiental conservadora consiste no primeiro segmento desenvolvido. Ela é baseada no cidadão e na ideia que de ações educativas são capazes de mudar os comportamentos e valores da sociedade, resultando em uma mudança maior: a mudança universal. Além disso, ela também acredita que os prejuízos ambientais são efeitos da humanidade.

Já a educação ambiental crítica consiste em melhorias a partir de atividades educativas que são produtivas, sendo desenvolvida após as mudanças geradas pela crise socioambiental. Nela, cada cidadão se reconhece como elemento do meio ambiente em que está inserido, pensando em soluções e ações que diminuam os prejuízos ambientais.

Educação ambiental nas escolas

Educação ambiental: coleta seletiva

O ensino sobre preservação e conservação do meio ambiente nas escolas tem se intensificado ao passar do tempo. Além disso, é uma das matérias obrigatórias na grade escolar.

Os alunos são ensinados sobre temas que tratam de melhorias para o ambiente e são apresentadas práticas de boa ação e conscientização ambiental. Dessa forma, o intuito é estabelecer atitudes e valores totalmente voltados para a sustentabilidade. Portanto, incentivar os indivíduos desde pequenos é sua principal importância.

Os temas fundamentais abordados são, por exemplo:

  • Recursos naturais;
  • Consumo;
  • Crise ambiental;
  • Tipos de lixo;
  • Efeito estufa;
  • Poluição do ar;
  • Coleta seletiva;
  • Três R’s (reciclar, reutilizar e reduzir).

Educação ambiental e sustentabilidade

Este tipo de educação ligado à sustentabilidade foca essencialmente no desenvolvimento sustentável global. Ela busca meios alternativos de desenvolvimento e progressão que supra às necessidades humanas e ambientais. Ou seja, a preocupação está em implantar ações que não comprometam ou dificultem a vida das próximas gerações, tanto dos humanos quanto da fauna e da flora.

Educação ambiental no Brasil

No início da década de 70, o Brasil teve grande influência e persistência da Educação Ambiental Conservacionista. Este estímulo foi dado principalmente por ações ecológicas de países como os Estados Unidos e pelo continente europeu.

No ano de 1999, foi estabelecida a Política Nacional de Educação Ambiental pela Lei nº9.795. Ela é responsável por definir os métodos a serem feitos pelos poderes públicos, servindo também como influência a ser praticada.

O Artigo 1° é definido por:

  • “Entendem-se por educação ambiental os processos por meio dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltados para a conservação do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial à qualidade de vida e sua sustentabilidade.”

Assim, todo esse conceito constituído de forma jurídica tem o intuito de orientar os objetivos em relação à preservação e cuidado com o meio ambiente. Ele foca na importância dessa educação, tanto nas escolas como em toda parte do país. O Brasil foi o primeiro a determinar este tipo de educação como base fundamental para ações sociais de sustentabilidade.

Propostas da educação ambiental

Buscar meios que solucionam os desafios ambientais, prevenir os possíveis danos e analisar a melhora de determinados aspectos ambientais são as principais propostas da educação ambiental.

Todos os projetos elaborados por este ensino não estão focalizados em resolver os problemas de imediato. Dessa forma, eles são planejados para que a melhoria e as boas ações aconteçam de forma progressista.

Portanto, faz-se necessário pensar em quantos indivíduos participarão de determinado projeto, quais os objetivos e motivos. Além disso, deve-se pensar também em como as etapas e propostas da educação serão avaliadas e conduzidas.

Diferença entre ecologia e Educação Ambiental

Educação ambiental: preservação do meio ambiente

O estudo da educação ambiental é muitas vezes confundido com ecologia pois os dois estão voltados para as questões ambientais. No entanto, há diferenças particulares entre os dois.

Enquanto a educação está voltada em melhorar as ações e interações do homem com a natureza, a ecologia é um segmento da biologia que possibilita o ser humano a pensar em ações que previnam os prejuízos ambientais. Ela engloba a ecologia numérica, teórica, de conservação, quantitativa, macroecologia, agro ecologia, entre outras. Há também a divisão de ecologia animal, vegetal, aquática e terrestre.

Por outro lado, a educação ambiental foi desenvolvida a partir da preocupação com o futuro da vida. O intuito é basicamente estabelecer uma boa relação entre a sociedade e o meio ambiente, conscientizando os cidadãos sobre os prejuízos que o ambiente já sofreu. Ou seja, as diferenças entre os dois conceitos fazem com que eles se auxiliem em suas propostas e ações.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo