Endoesqueleto: formação óssea que dá sustentação ao corpo

Inicio » Veterinária » Endoesqueleto: formação óssea que dá sustentação ao corpo
19/03/2019 Por
Endoesqueleto: formação óssea que dá sustentação ao corpo

O endoesqueleto são os ossos internos que compõem o corpo humano, além de diversos outros animais

Conhecido por ficar interno no corpo, o endoesqueleto não pode ser visto externamente. Ele ainda serve de proteção e sustentação para grande parte dos seres vivos.

O endoesqueleto é uma das formações ósseas mais comuns, visto diariamente na natureza em mamíferos ou seres marinhos, por exemplo.

Endoesqueleto

O que é endoesqueleto?

Endoesqueleto é o nome que se dá ao esqueleto interno, que fica dentro do corpo. Essa estrutura corporal é vista principalmente nos animais vertebrados. A formação do esqueleto dá sustentação e movimento ao corpo, além de proteger alguns órgãos internos. Além do ser humano, muitos outros animais possuem esqueleto interno, como os peixes, cães, aves e cavalos. A composição do endoesqueleto é baseada praticamente na formação de ossos articulados e cartilagem.

Endoesqueleto e exoesqueleto

Se o endoesqueleto é a sustentação do corpo através de um esqueleto interno, o exoesqueleto é justamente o contrário.

O exoesqueleto é uma proteção externa do corpo encontrado nos artrópodes como aranhas, caranguejos e moscas. Muitos insetos também possuem o esqueleto externo.

Apesar de sustentar e proteger os animais, este tipo de formação não é feita de ossos, e sim de um elemento chamado quitina.

Um detalhe sobre o exoesqueleto é que ele limita o crescimento do animal. Portanto, para poder aumentar de tamanho, é necessário que o indivíduo “troque” de esqueleto para poder crescer. É o que acontece com as cigarras, por exemplo.

Curiosidades sobre o endoesqueleto

A palavra endoesqueleto, quando analisada, significa “esqueleto de dentro/interior”. Isso porque “endo” é um elemento de composição, e é ele que traz esse significado.

Este tipo de formação cresce junto com o corpo, ou seja, não existe a troca assim como nos animais que possuem exoesqueleto. Um indivíduo que nasce com um esqueleto interno passará toda a sua vida com os mesmos ossos, e crescerá junto com eles.

Endoesqueleto

 Detalhes sobre a formação do esqueleto

O corpo de um humano é composto por aproximadamente 200 ossos – cada um com uma função. Além de proteção, eles ainda dão sustentabilidade ao corpo:

  • Costelas: protegem órgãos vitais como os pulmões e o coração.
  • Crânio: ocorre o mesmo que as costelas – o crânio é o osso da cabeça e ele protege o cérebro.
  • Coluna vertebral: dá a sustentação do corpo e, sendo assim, permite com que ele se mantenha ereto.
  • Braços e pernas: os ossos dos membros estão ligados ao corpo pela clavícula e omoplata (no caso dos braços), e na pelve (em relação às pernas). Eles oferecem mobilidade e fazem com que o ser humano caminhe, corra, nade e busque objetos.

Ossos do corpo humano

Os seres humanos possuem ossos que não são ligados entre si. Ainda assim, cada um deles permanece em seu lugar devido a tecidos que os envolvem e fazem a ligação de uns com os outros.

Além dos ossos, o endoesqueleto também possui outros tipos de tecido fundamentais para seu funcionamento. A medula óssea, por exemplo, cartilagem e nervos são essenciais para o funcionamento completo do corpo.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo