Energia solar pode ser utilizada através de diferentes tecnologias

Inicio » Agronegócio » Energia solar pode ser utilizada através de diferentes tecnologias
21/09/2019 Por
Energia solar pode ser utilizada através de diferentes tecnologias

A energia solar pode suprir a demanda elétrica dos hábitos da sociedade atual?

Hoje em dia, é imprescindível trabalhar em novos métodos para dar conta. Felizmente, há até formas de reduzir a pegada no planeta. Isso porque a energia solar surge como uma das opções mais limpas, promissoras e inovadoras para se obter energia na atualidade. Felizmente, essa é uma alternativa que se adéqua muito às condições apresentadas no território nacional.

Diferente de outros países, o Brasil conta com longos períodos de luz natural nos seus 26 estados e o Distrito Federal no decorrer dos seus 365 dias. Algo fundamental para o sucesso da adoção da energia solar em larga escala.

Energia solar

O que é energia solar?

Energia solar é, basicamente, uma forma de energia que gera eletricidade através de um processo de captação e calor. A sua utilização está subindo a cada ano e conta com capacidade para ser um dos pilares do setor energético nacional.

Além disso, essa opção por energia solar ainda oportuniza o fortalecimento da economia em áreas semiáridas, onde a incidência solar é superior que no restante do país.

Essa possibilidade resulta em uma transformação social e financeira se bem executada, por se tratar de locais historicamente mais vulneráveis, onde as constantes secas trazem o aumento do valor das contas de energia elétrica tradicional com geração hídrica. E em casos mais extremos, esses lugares até podem sofrer com apagões.

Tipos de energia

A energia solar pode resultar em eletricidade através de três modos na atualidade: energia fotovoltaica, energia fototérmica e energia heliotérmica. Quer saber todos os detalhes destes sistemas? Confira as informações a seguir!

Energia solar fotovoltaica

A energia solar fotovoltaica é uma transformação da radiação solar em energia elétrica de maneira direita. Esse processo de conversão é efetuado pelas células fotovoltaicas, formadas por material semicondutor.

Ao bater nas células, a iluminação natural ocasiona a agitação dos elétrons no material de condução, levando-os até serem apanhados por um campo elétrico. Sendo assim, se obtém a energia elétrica.

Desenvolvido com elementos elétricos, painéis e outros itens, esse sistema não demanda um local com grande radiação para render adequadamente. Só que a quantia de eletricidade gerada pode ter interferência da densidade das nuvens. Isso quer dizer que quanto menos nuvens nas alturas, mais eletricidade a disposição.

Esse método de geração energética é considerado um dos mais promissores nos dias de hoje. Além disso, esse procedimento está ganhando cada vez mais destaque devido à diminuição nos valores para sua instalação e operação.

Energia solar

Energia solar fototérmica

O processo de energia solar fototérmica se concentra no aquecimento da água. Esse sistema pode ser montado em uma residência, edifício, indústria, fábrica, fazenda, estabelecimento comercial, empresarial ou rural.

Isso porque o modo conta com painéis do coletor solar térmico. Basicamente, a intenção é recolher a energia térmica da radiação e repassar para a água, esquentando-a. Essa água será guardada em um reservatório térmico, que tende a conservar a temperatura até a hora do seu uso.

Normalmente, esses painéis são desenvolvidos em tonalidades mais escuras, o que eleva a capacidade de absorção. Diferente dos painéis da energia solar fotovoltaica, as placas coletoras são criadas tanto em cobre quanto em alumínio. Isso se explica pela alta capacidade de condução de corrente de ambos os materiais.

Já o reservatório pode conservar o calor para ser usado até em períodos de sol encoberto. Se a energia gerada não for bastante, existe um pedaço do sistema nomeado “suporte energético”, que tem a função de ligar o sistema solar a uma fonte alternativa de aquecimento.

Neste caso, o dono do sistema de energia solar pode optar pela rede elétrica tradicional ou ainda por um sistema de gás. A partir daí, a água fica aquecida até mesmo quando as condições climáticas não são tão adequadas.

O ponto de atenção desta tecnologia de energia solar fototérmica é a sua dependência da rede tradicional.

Isso porque possui um significativo desgaste e necessidade de manutenção em uma questão de anos, que pode impactar em uma alta na conta de água do respectivo detentor da estrutura. Por isso, a instalação demanda avaliação dos fatores climáticos de região em questão.

Energia heliotérmica

No sistema de tecnologia de energia solar heliotérmica, a energia do sol é convertida em calor, esquentando, sobretudo a água de casas, estabelecimentos de hotelaria e clubes. São usados painéis solares que realização a reflexão dos raios do sol, deixando-os focados em uma única direção. Tudo visando um receptor.

Esse receptor conta com um líquido, que esquenta devido à luz solar rebatida nos painéis. O líquido tem a função de armazenar o calor, mantendo a água quente nas respectivas unidades e, a partir daí, gerando vapor. Posteriormente, o vapor provoca a agitação das turbinas nas usinas, acionando os geradores e a eletricidade, por fim.

Conforme os especialistas em energia solar, o modo heliotérmico é ideal para locais com intensa incidência solar, pouquíssimas nuvens e relevo majoritariamente composto por planícies. Por isso, essa é já é uma alternativa bastante explorada nas regiões Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste do território nacional.

Energia solar

Energia solar: vantagens e desvantagens

Vantagens da energia solar

  • Não é poluente,
  • Exige poucos reparos;
  • Bom custo-benefício;
  • Fonte energética limpa e ilimitada;
  • Ótima fonte de energia para locais tropicais;
  • Demanda espaço menor para ser gerada;
  • Opção ideal para áreas rurais afastadas dos centros urbanos;
  • Alta eficiência nas condições apropriadas.

Desvantagens da energia solar

  • No período noturno, esse tipo de energia não é gerado;
  • Exige um processo adequado para armazenamento;
  • Produção variável, conforme os fatores atmosféricos;
  • Inadequada para lugares com latitudes médias e altas no inverno.

Energia solar no Brasil

A energia solar no Brasil desponta pela presença de silício em larga escala. Justamente o produto utilizado para o desenvolvimento de células fotovoltaicas, ou seja, elemento necessário para a colocação em prática do processo de energia solar fotovoltaica.

Por essa junção de fatores, o Brasil fez história ao se tornar a primeira nação subdesenvolvida a investir na fabricação de células fotovoltaicas. Nos dias de hoje, o país tem aproximadamente 30 mil geradores.

Conforme dados da Associação Brasileira de Refrigeração, Ar-Condicionado, Ventilação e Aquecimento (Abrava), há em torno de meio milhão de coletores solares em casas no território nacional. Em 2018, o Brasil registrou capacidade de energia perto dos 2,5 gigawatts, quantia 115% superior em comparação a 2017.

Mundialmente, a China surge em primeiro lugar entre as nações que apostam na energia solar. Estados Unidos, Alemanha, Itália e Japão fecham o top5 do planeta na atualidade.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo