Farelo é importante para a nutrição de humanos e animais

Inicio » Agronegócio » Farelo é importante para a nutrição de humanos e animais
22/04/2019 Por
Farelo é importante para a nutrição de humanos e animais

Proveniente da moagem de sementes, o farelo é importante para a nutrição humana e de animais

As sementes das plantas possuem uma importante reserva nutritiva, podendo ser em óleo, proteínas e amido. Por conta disso, as sementes possuem um papel muito importante na nossa alimentação. A partir dessas sementes, podem ocorrer diversos processos para transformá-las em novos produtos, como a farinha, o farelo e flocos.

Nesse artigo, vamos tratar especificamente sobre o farelo, que além de ser utilizado para consumo humano, também é importante para a nutrição de animais, como os equinos. Descubra, agora, o que é esse termo e quais suas características.

Farelo

O que é farelo?

Farelo é um resíduo grosseiro resultante do processo de moagem de sementes. Normalmente, há mais de um processo de moagem. No primeiro, ocorre a retirada dos tegumentos, que é a denominação dada para a camada externa e dura de uma semente. Portanto, ele é constituído por tegumentos.

Basicamente, o tegumento é a casca da semente, e a casca que foi retirada na moagem, rica em fibras e vitaminas, é o que chamamos de farelo. Normalmente, ele é seco e pode ser desengordurado.

Denominamos como desengordurado quando ele é proveniente da extração de óleo de sementes como gergelim, chia e linhaça. Isso porque a reserva nutritiva das sementes citadas se dá na forma de óleo, e essa reserva é retirada.

Após haver o processo de moagem e a retirada do farelo, esse processo continua, até resultar na farinha.

De acordo com a semente de sua proveniência, ele pode ser de diferentes tipos. Dentre esses tipos, podemos destacar:

  • farelo de aveia;
  • farelo de soja;
  • farelo de arroz;
  • farelo de trigo;
  • farelo de farinha e
  • entre outros.

Vale ressaltar que as sementes de leguminosas, como é o caso da ervilha, soja e lentilha, são denominadas apenas como sementes, não podendo ser chamadas de grãos. Só podemos denominar como grãos as sementes de gramíneas, como é o caso do arroz, trigo, aveia e milho.

Farelo

Farelo de aveia

O farelo de aveia contém carboidratos, magnésio, fósforo, potássio, cálcio, ferro, proteínas e vitaminas do complexo B e E. Além disso, possui um importante nutriente, uma fibra solúvel que tem a capacidade de formar um “gel” no intestino humano, denominada fibra beta-glucana.

Além disso, essa fibra auxilia na digestão, é boa para o sistema imunológico e auxilia na manutenção de um bom funcionamento do organismo.

Farelo de soja

A maior parte das sementes de leguminosas não são transformadas em farelo, apenas em farinha ou pasta. Como exceção, temos a soja, que é uma semente de leguminosa transformada, além da farinha, em proteína, óleo para consumo e farelo.

Entretanto, o farelo de soja costuma ser desengordurado e utilizado apenas para alimentação de animais. Ele possui alto valor energético e proteico, bem como boa palatabilidade para os animais.

Farelo de arroz

O farelo de arroz possui antioxidantes, o que auxilia na retirada de impurezas do organismo, bem como previne doenças cardiovasculares.

Além disso o farelo de arroz, é rico em vitamina do complexo B, E e minerais como potássio, magnésio, zinco e ferro. Também é rico em gamma oryzanol, atuando como antioxidante e podendo ser utilizado como suplemento esportivo ao neutralizar a liberação de radicais livres na realização de exercícios. Além disso, pode auxiliar no aumento da performance e de massa muscular.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo