Formiga é inseto que carrega até cem vezes o seu próprio peso

Inicio » Meio Ambiente » Formiga é inseto que carrega até cem vezes o seu próprio peso
12/07/2019 Por
Formiga é inseto que carrega até cem vezes o seu próprio peso

As formigas integram o mais popular grupo de insetos de todo o mundo

Pertencente à ordem Hymenoptera e ao Filo Artrópoda, a formiga pode ser encontrada em todos os lugares, exceto nos pólos.

Em cada colônia existem muitas rainhas que vivem até os 18 anos e se responsabilizam pela reprodução. A fecundação da formiga ocorre durante o chamado “voo nupcial”. Nesse processo, o macho morre e, antes de colocar ovos, a rainha perde suas asas.

Formiga

O que é formiga?

Formiga é um animal invertebrado, com a maior quantidade de espécies entre os insetos. Vale mencionar que todas as subespécies de formiga são pertencentes à Família Formicidae.

Existem cerca de 18 mil espécies de formigas. No Brasil, são aproximadamente 2 mil espécies. Isso faz com que o nosso país apresente a mais extensa diversidade de formigas nas Américas.

A formiga, desde um ponto de vista anatômico, apresenta 6 pernas, 2 olhos compostos, 2 antenas e 2 mandíbulas. Estas compõem seu aparelho mastigador, fundamental para a sua sobrevivência e para a manutenção de seus hábitos.

Tipos de formiga

Há formigas de todas as cores e tamanhos. Elas se assemelham a vespas sem asas, embora poucas tenham ferrões. Ao examinar o seu corpo, podemos notar saliências na região entre os últimos segmentos, algo que inexiste nas vespas.

Outro fato característico pode ser encontrado em suas antenas retorcidas, similares ao formato de um cotovelo. Confira, a seguir, alguns dos principais tipos de formiga.

Formiga inconveniente

A formiga inconveniente pode ser encontrada ao ar livre ou dentro de casa. Sua colônia, geralmente, é construída perto (ou dentro) da residência humana e escondida no solo ou abaixo de objetos no solo.

Quando ela se encontra no interior da casa, pode ser normalmente encontrada perseguindo uma “trilha invisível” rumo a alguma fonte de água ou alimento. Com efeito, esse inseto pode contaminar os alimentos.

Formiga que constrói formigueiro

A formiga que constrói formigueiros e que geralmente é encontrada do lado externo das residências pode, também, invadi-las em busca de água e alimento. Ela constrói seu ninho em coberturas de solo, gramados e junto a pilares, decks, pátios e calçadas.

Assegurar um tratamento adequado para as áreas exteriores das casas é crucial para o controle biológico dessas formigas.

Formiga carpinteira

A formiga carpinteira constrói seu ninho em sótãos, paredes e lascas de madeiras danificadas pela umidade ou apodrecidas pela ação do tempo. O ninho ao ar livre pode ser encontrado em forros, calhas, troncos de árvores, pilhas de lenha e galpões.

Ela não se alimenta da madeira, porém, constrói nela seus túneis e ninhos, contribuindo para a deterioração desse material. A formiga carpinteira pode morder quando se sente ameaçada, mas sua mordida não é dolorosa como a picada de formiga vermelha.

Formiga

Formiga de fogo

Embora também construa formigueiros e instale seus ninhos em áreas externas, a formiga de fogo é um tipo especial de inseto.

Além de morder, ela apresenta um ferrão em seu ventre que é utilizado para instilar veneno em quaisquer coisas que perturbem seu ninho ou ela própria. A sua picada, que é bastante dolorosa, pode exigir cuidados médicos.

Onde vivem as formigas?

As formigas, conforme mencionado, vivem em colônias. Elas são capazes de habitar quase todos os tipos de ambientes. Elas são consideradas “insetos sociais”, isto é, os indivíduos, no interior de uma colônia, exercem diferentes tarefas. Sendo assim, as formigas são divididas em rainha, operárias e machos.

Sem embargo, todas passam pelas fases do ovo, da larva, da pupa e do inseto adulto. Contudo, o elemento determinante para tornar uma larva fêmea em operária ou rainha é a qualidade e a quantidade do alimento que ela receberá nessa fase.

Em relação às funções nas colônias de formigas, ressalta-se que as operárias se encarregam da limpeza, manutenção e construção do ninho, bem como o cuidado com a prole e a defesa da “sociedade” em que vivem.

O macho, por sua vez, encarrega-se, apenas, das funções reprodutivas, permanecendo no ninho até o momento de procurar uma fêmea apta à reprodução. Após o voo nupcial, mesmo que não tenha havido copulação, eles morrem.

A formiga-cortadeira constrói grandes ninhos nos subsolos, que se estendem por vários metros. Há outras espécies de formigas que constroem ninhos sob as folhas caídas das florestas, podendo ser encontradas, também, em materiais orgânicos decompostos, frutos secos e nas copas das árvores.

Alimentação das formigas

Algumas espécies de formigas são carnívoras, isto é, caçam habitualmente outros insetos. Elas tendem a se deslocar durante a noite para procurar novos lares ou presas. Nesses momentos, costumam atacar pequenos vertebrados, aranhas e invadir os ninhos de cupins ou, inclusive, de outras formigas.

Quando empreendem ataques a outras formigas, as ocupantes são mortas pelas invasoras do ninho que ali se instalam por um determinado período. Existem, também, formigas cuja dieta se restringe aos alimentos açucarados que encontram na seiva e no néctar de plantas, assim como em outros insetos, como o pulgão.

Ao entrarem em contato com as formigas, os pulgões são estimulados por suas antenas a excretarem gotas de um líquido nutritivo que elas tanto armazenam no estômago quando ingerem.

Formiga

Dessa forma, não é difícil compreender por que há tantas formigas que surgem em nossas casas. Afinal, elas certamente procuram por doces ou açúcar, como a formiga faraó, embora tampouco rejeitem um apetitoso inseto!

Reprodução das formigas

A maior parte das formigas, como a saúva, se acasala no ar, excetuando aquelas que não contam com asas. Elas procriam somente uma vez em suas vidas, porém, durante o voo, as rainhas podem se fecundar com vários machos. Estes, aliás, vivem ao longo de poucas semanas.

Após o “namoro”, as rainhas perdem as asas e constroem sozinhas o formigueiro no qual os ovos serão depositados. Deles, saem pequenas larvas brancas que passam por certas transformações antes de atingirem a fase de “pupa”.

Nesse estágio, os recém-nascidos se assemelham às formigas adultas, mas sofrem novas alterações até que o seu desenvolvimento esteja completo.

Cumpre mencionar, por fim, que somente as rainhas se acasalam com os machos, uma vez que as operárias são totalmente estéreis. Outro elemento interessante pode ser encontrado no fato de que a formiga utiliza sua própria saliva para colar os detritos de grãos de areia, folhas e demais materiais em seus ninhos.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo