Exportação de frango cresce e torna a criação cada vez mais lucrativa

Inicio » Pecuária » Exportação de frango cresce e torna a criação cada vez mais lucrativa
05/07/2019 Por
Exportação de frango cresce e torna a criação cada vez mais lucrativa

A exportação de carne de frango do Brasil teve alta de quase 15% em comparação ao mesmo período do ano passado

O Brasil é o maior exportador de carne de frango do mundo, o que faz que sua criação seja ainda mais lucrativa.

A criação de frango tem se tornado um negócio bastante rentável, desde que cuidados essenciais sejam tomados. Deve-se ficar atento, pois, a itens como infraestrutura adequada, manejo alimentar eficiente, higienização e mão-de-obra capacitada.

Frango

O que é frango?

Frango é um galo com aproximadamente 21 dias de vida, ou seja, é um galo jovem. De nome científico Gallus gallus domesticus e popularmente conhecidos como galo e galinha, são aves domésticas pertencentes à ordem dos galináceos. Sua origem é asiática e sua criação ocorre no mundo todo.

O frango torna-se adulto por volta da 26ª semana de vida, onde atinge a sua maturidade sexual. É nesse período, portanto, que aumenta de tamanho e começa a cantar. Também passa por outras mudanças anatômicas, tornando-se um galo.

Criação de frango

A criação de frango tem crescido vertiginosamente nas últimas décadas, em especial a criação de frango de corte destinado à exportação. No entanto, há fatores importantes na criação de frango que podem fazer com que o negócio seja muito lucrativo. Não ter prejuízos é o que os produtores desejam.

O consumo da carne de frango pela população brasileira também demonstrou uma alta acentuada. Tal consumo superou, inclusive, o da carne suína e bovina. O mercado brasileiro é o quarto maior consumidor mundial da ave.

Um dos principais fatores que levaram a esse crescimento foi o custo da carne de frango. Ela é bem mais acessível do que outras fontes proteicas como peixes, carnes bovina e suína.

Além disso, a carne de frango pode ser preparada com facilidade de inúmeras maneiras como, por exemplo, frango a passarinho, um dos principais petiscos brasileiros.

Instalações adequadas, evolução no genótipo, nutrição e alimentação, higienização, equipamentos, manejo de aves e cuidados profiláticos são necessários para que a criação de frango obtenha resultados satisfatórios e seja muito lucrativa.

Criação de frango de granja

A criação de frango de granja tem se destacado nos últimos anos. Assim, cada vez mais novos empreendedores estão iniciando e apostando fundo nesse negócio.

O frango de granja pode ser criado para corte e para postura. Tal fator garante uma maior lucratividade para o empreendedor.

Para a criação de frango de granja, é essencial uma infraestrutura que conte com local para acomodar os frangos vivos, bebedouros e comedouros em quantidades adequadas, mão-de-obra especializada para o manejo e abate das aves e equipamentos como freezer para mantê-las abatidas sob-refrigeração.

Frango

A criação de frango de granja é feita em ambientes com temperatura e umidade controlados. Também é utilizada ração balanceada e diferenciada para cada etapa da vida, o que faz com que seu tempo de crescimento seja mais rápido. O abate é realizado entre o 25° e 42° dia de vida.

Criação de frango caipira

Com a mudança dos hábitos alimentares da população que prioriza produtos mais naturais e saudáveis, a criação de frango caipira para corte ou postura é uma atividade que vem se desenvolvendo nos últimos anos. Pode-se observar esse aumento principalmente entre os pequenos e médios empreendedores.

A alimentação da ave caipira é mais saudável, sem hormônios e antibióticos que promovem o crescimento, conta com um maior local para pastejo, o que faz também que se alimente de insetos, frutas e minhocas, tornando a sua carne muito saborosa e mais suculenta, perfeita para o preparo de frango xadrez, um prato bem popular da China e bastante apreciado pelos brasileiros.

De acordo com o tipo de produção, ou seja, aves para corte ou postura, a escolha da linhagem deve ser considerada. É de igual importância observar o local e a região de criação para uma perfeita adaptação das aves. As mais indicadas quanto à rusticidade são:

  • Label Rouge (francesa): é também conhecida como pescoço pelado e tem carne mais firme;
  • Carijó (americana): excelente poedeira e com boa quantidade de carne;
  • Índio: considerada excelente para o corte;
  • Índio gigante: considerada excelente como poedeira e para o corte;
  • Rhode (americana): excelente poedeira, mas pouco apreciada para o corte.

Criação de frango orgânico

A grande demanda por produtos orgânicos tem crescido a cada ano. Assim, a criação de frango orgânico é uma atividade cada vez mais em ascensão no mercado.

A maior parte da produção de aves orgânicas, cerca de 80%, é destinada à exportação, principalmente para os Estados Unidos, Japão e Europa.

A alimentação das aves é feita somente com produtos orgânicos como soja e milho, vegetais, frutas e ervas.

Quanto à saúde dos frangos, a legislação brasileira dos orgânicos prevê que quando a ave apresentar algum problema de saúde, deve ser tratada com homeopatia, nunca com medicamentos convencionais. A única exceção, no entanto, são as vacinas obrigatórias contra Marek e Gumboro.

A criação de frango orgânico é uma atividade com um mercado cada vez maior. Os resultados finais do produto em comparação com o frango industrial são positivas:

  • 18% menos gordura;
  • 6% mais proteínas;
  • 5% menos calorias;
  • 30% mais cálcio;
  • 9% menos resíduos minerais.

Grandes empresas de criação de frango industrial estão se habilitando a entrar no mercado orgânico/ecológico, uma vez que os consumidores cada vez mais buscam por produtos com apelo para a ecologia e que sejam mais saudáveis.

Frango

O maior problema para o consumidor final são os preços elevados dos frangos orgânicos e de seus subprodutos. Em comparação com o industrial, o valor chega a ser 300% superior. Entretanto, os preços tendem a baixar, haja vista a competitividade do mercado.

Frango halal

O halal é chamado dessa forma porque sua criação deve seguir os princípios do Islã. O bem-estar dos pintinhos e o próprio abate também são diferenciados.

A palavra halal, em árabe, significa “permitido”, “legal”. Os muçulmanos só podem consumir alimentos que foram produzidos seguindo os preceitos e as normas ditadas pelo Alcorão Sagrado e pela Jurisprudência Islâmica.

Assim como o frango, bois, caprinos e ovinos podem ser considerados carne halal, desde que sejam abatidos seguindo os Rituais Islâmicos (Zabihah). No Brasil existem duas certificadoras para a carne halal: o Centro de Divulgação Islã para a América Latina e a Central Islâmica Brasileira de Alimentos halal, reconhecida pela Federação das Associações Muçulmanas do Brasil.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo