Freio de Ouro é a prova mais importante para o cavalo crioulo

Inicio » Agronegócio » Freio de Ouro é a prova mais importante para o cavalo crioulo
30/08/2019 Por
Freio de Ouro é a prova mais importante para o cavalo crioulo

O Freio de Ouro é uma competição que movimenta a economia e emprega milhares de pessoas envolvidas com os cavalos

O Freio de Ouro é a prova brasileira mais significativa e seleciona, através de notas, os melhores exemplares de cavalos e éguas da raça crioula.

Contudo, não é fácil ser um campeão do Freio de Ouro. Para isso é necessário muito treinamento com os animais, resistência e aptidão da raça.

freio de ouro

O que é Freio de Ouro?

Freio de Ouro é a principal prova envolvendo cavalos crioulos do mundo. A competição ocorre anualmente na cidade de Esteio, no Rio Grande do Sul, durante a feira agropecuária Expointer.

Durante as provas do Freio de Ouro, portanto, o conjunto de animal e ginete é avaliado conforme sua performance na pista, assim como a morfologia dos animais.

Um dos principais objetivos da prova é unir beleza da raça e funcionalidade. Por isso, a competição promove provas que simulam o trabalho do cavalo em sua rotina no campo. Além de bonito, então, a égua ou cavalo também devem ser fortes, resistentes e ágeis.

Como se tornar um campeão do Freio de Ouro

O título de campeão do Freio de Ouro é uma das maiores conquistas dentro da raça crioula. A competição, portanto, é o maio indicativo de aperfeiçoamento da raça e seleção dos melhores animais. A prova acontece durante três dias e é dividida da seguinte forma:

  1. Morfologia: é a primeira etapa da competição, quando éguas e cavalos recebem uma nota pelo seu padrão racial. Assim, nesta fase o que prevalece é o equilíbrio, harmonia e temperamento dos animais.
  2. Prova funcional: nesta etapa se avalia a aptidão campeira dos cavalos. Ou seja, sua coragem, desempenho em campo, força e resistência para cumprir os movimentos. Dentro da funcionalidade, então, várias etapas são realizadas, como veremos a seguir.

Provas funcionais do Freio de Ouro

As notas parciais do Freio de Ouro vão sendo julgadas e divulgadas conforme o decorrer das provas. Sendo assim, o resultado final depende da somatória de todas as etapas:

freio de ouro

  1. Andadura: é o primeiro movimento do cavalo onde se avalia a capacidade de se locomover em pista. São analisados aqui o tranco, o trote e o galope. São avaliados quesitos como comodidade, avanço do animal e equilíbrio nos movimentos.
  2. Figura: é uma etapa onde o cavalo e o ginete desenvolvem movimentos em um percurso entre fenos, que são posicionados na pista. O conjunto não pode encostar nos fenos, nem perder o equilíbrio ou a velocidade.
  3. Volta sobre patas: O cavalo deve fazer dois giros completos, para cada lado. Contudo, não pode perder o eixo do giro, nem a velocidade.
  4. Esbarrada: nesta etapa o conjunto avança uma distância de 20 metros na pista e é realizada uma freada ríspida. Neste movimento o cavalo se abaixa e quase encosta no chão, deslizando sobre a pista.

Provas de campo

Além das etapas mencionadas, também fazem parte do Freio de Ouro outras atividades da competição, que são as provas de mangueira e a paleteada, por exemplo. Nesta altura da competição o animal tem contato com o gado e deve fazer o controle sobre as vacas.

freio de ouro

Na mangueira, por exemplo, dois bois são colocados em campo e é função do conjunto (cavalo e ginete) manter os dois animais apartados um do outro. Ou seja, o cavalo, ou a égua, devem ser mais rápidos do que o gado.

Fora isso, também existe a paleteada, que é a etapa final determinante para o Freio de Ouro. Nesta prova, portanto, dois cavaleiros devem conduzir uma vaca até o final da pista, correndo lado a lado. Contudo, quando alcançarem o marco de 80 metros, o caminho do boi deve ser “fechado” pelos cavalos, para que ele faça o retorno e volte correndo para o início do brete. Todo o percurso deve ser acompanhado pelos conjuntos.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo