Hortelã é ótima para melhorar a digestão e diminuir os gases

Inicio » Agricultura » Hortelã é ótima para melhorar a digestão e diminuir os gases
07/07/2019 Por
Hortelã é ótima para melhorar a digestão e diminuir os gases

Existem mais de 25 tipos de hortelã espalhados pelo mundo

Um dos sabores mais populares na nossa cultura é a hortelã. A quantidade de produtos em que é utilizada é notória. Seja em produtos de limpeza, higiene pessoal, temperos, balas ou óleos, sua presença é quase onipresente.

Isso é reflexo de sua grande aceitação pelo público e também por proporcionar benefícios inegáveis. Dentre esses benefícios propiciados pela hortelã, destacam-se a diminuição de gases e o auxílio na digestão.

Hortelã

O que é hortelã?

Hortelã é uma planta da família Lamiaceae, do gênero Mentha. É encontrada em diversos países na América do Sul, Norte, Oceania, Ásia e conta com uma diversidade notável de espécies. Tal diversidade é aplicada para diferentes finalidades, seja para fins medicinais, gastronômicos ou estéticos.

Benefícios da hortelã

A popularização dessa planta se deu não só por ser agradável ao paladar, mas por proporcionar verdadeiros alívios para muitos que sofrem de males desagradáveis.

Já destacamos que a hortelã é útil para melhorar a digestão e diminuir gases. Contudo, seus benefícios não se limitam a esses efeitos salutares.

Mas, antes de nos debruçarmos sobre outros aspectos positivos que proporciona, cabe explicação sobre como colabora aos que penam com má digestão e acúmulo de gases.

  • Melhora a digestão

A planta de gênero Mentha favorece uma boa digestão por ser capaz de reequilibrar a produção de ácido clorídrico e das enzimas digestivas.

Essas substâncias dentro da estrutura estomacal são fundamentais para o trabalho de absorção de nutrientes. A hortelã ainda se mostra um aliado de valor para lidar com questões como cicatrização de mucosa gástrica.

  • Redução de gases

No caso de redução de gases, a melhor espécie da planta é a hortelã pimenta. Os componentes desse tipo de erva são úteis para diminuir os movimentos peristálticos do intestino. Isso impede a saída de gases.

E já que abordamos essa variante da planta, a versão com pimenta, esse tipo também é conhecido por fornecer outro benefício. Vejamos sobre ele a seguir.

  • Intestino irritável

Já foram feitos estudos que indicaram que a hortelã pimenta é capaz de acionar um canal anti dor no cólon, colaborando para diminuir irritação inflamatória gastrointestinal.

  • Efeito expectorante

Por ser rica em um elemento chamado mentol, a hortelã é ótima para tratar de tosses e proporcionar alívio de congestão nasal.

Tipos de hortelã

Como dito anteriormente, existem variações de hortelã bem diversas e todas com particularidades interessantes.

Hortelã grosso

Tem similaridades em relação a alguns benefícios que proporciona aos seus consumidores.

Podemos destacar as de natureza expectorante. Contudo, a hortelã grosso certamente se destaca das demais por causa dos formatos de suas folhas que inspirou o nome.

Suas folhas são mais grossas do que a versão de hortelã mais popular aqui no Brasil.

Por ter ação expectorante, também é muito utilizada em casos de tosse, catarro, bronquite, inflamação da garganta e boca. É também utilizada para lidar com dor de cabeça, febre e inflamação no útero.

Hortelã

Hortelã verde

A hortelã verde também é indicada para tratar de problemas estomacais e distúrbios digestivos como cólicas, colite e síndrome do intestino irritável.

No entanto, é eficaz para tratar de outros males como:

  • Dor de garganta;
  • Enxaqueca;
  • Dores musculares.

Por ter gosto muito agradável e cuidar de problemas digestivos, a hortelã verde é muito aplicada em bala ou goma de mascar também com finalidade de combater o mau hálito.

Sua fórmula é usada em cremes dentais e cosméticos, além de marcar presença na culinária ao servir de tempero de alguns pratos.

Hortelã ou menta?

Essa é uma confusão muito comum. Muita gente acredita que menta é sinônimo de hortelã ou que é a mistura de hortelã com pimenta. Outros ainda acreditam que a menta é uma substância sintética baseada na planta de hortelã.

Mas não é nada disso. A confusão se dá porque ambas são, de fato, parecidas e provocam efeitos semelhantes aos seus consumidores. E tais semelhanças não são obra do acaso.

A hortelã e a menta são plantas que pertencem à mesma família, a Lamiaceae. Porém, o gênero de ambas é diferente, apesar da proximidade.

A planta de hortelã é identificada cientificamente como Mentha piperita. Já a menta é registrada como Mentha spicata.

Hortelã emagrece?

Entre as vantagens da hortelã podemos citar, ainda, a de colaborar para quem está lutando com a balança. Não por oferecer solução mágica, queimar gordura sem precisar fazer nada mais do que ingerir religiosamente o chá com sua erva. Mas, sim, por ser bem pobre em calorias, ou seja, substituí-la por café, por exemplo, que contém açúcar, pode ser uma boa para diminuir a ingestão de calorias.

Outro motivo que colabora para a perda de peso é por ser rica em fibras. Elas estimulam, aumentam a sensação de saciedade.

Saciedade é a sensação de que o corpo está bem nutrido. Alimentos que aumentam essa sensação fazem com que o corpo se sinta bem alimentado, mesmo consumindo quantidade menor de calorias do que o habitual.

Por esses motivos, é correto dizer que hortelã emagrece, mas, naturalmente, é preciso aliar seu consumo com uma alimentação saudável e exercícios físicos.

Como plantar hortelã

Outro motivo que explica a popularização da planta não só no Brasil, mas em diversos países espalhados pelo globo, é o seu fácil cultivo.

Para plantar hortelã em larga escala, basta inseri-la em solo fértil que seja rico em matéria orgânica. Para plantar no local definitivo, como em vasos, precisará se certificar apenas de que tenha furos para garantir a drenagem na extremidade inferior.

Hortelã

Para cultivar essa planta não é necessário dispor de grande espaço, contudo, é preciso que o ambiente tenha boa iluminação.

Os horários ideais para irrigar são dois, logo pela manhã e a noite. Se estiver em temporada muito quente, recomenda-se regar a planta mais vezes, porém, com mais constância durante o dia.

A terra precisa ser mantida sempre úmida de modo a alcançar as raízes.

O desenvolvimento notável da hortelã depois de plantada ocorre por volta de quarenta dias, quando estará prestes a florescer.

Como cuidar de hortelã

Como apontado no tópico anterior, uma vez plantada, é preciso deixá-la em local privilegiado de luz, mas não estamos falando de luz artificial, mas a incomparável luz solar.

A umidade no vaso deve ser constante, no entanto, é necessário ter cuidado para não encharcar demais a planta, pois desse modo as raízes apodrecerão. A dica é regar regularmente, diariamente, mas em pequenas quantidades.

A temperatura é um fator importante. Elas nunca podem ficar em ambientes que excedam os 30ºC  e nem ficar em clima abaixo de 15ºC.

Pode arrancar com as mãos os brotos secos e também retirar as pontas dos talos. Tal medida colabora para que os ramos mais jovens cresçam vigorosamente.

Em épocas mais amenas, como na primavera, é saudável inserir fertilizante na hortelã para garantir crescimento saudável e veloz.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo