Rapadura é um doce derivado da cana e ligado à história do Brasil

Inicio » Agricultura » Rapadura é um doce derivado da cana e ligado à história do Brasil
10/06/2019 Por
Rapadura é um doce derivado da cana e ligado à história do Brasil

Rapadura é um alimento barato e nutritivo, um doce feito a partir da cana-de-açúcar. Muito popular no Brasil, tem textura sólida e, em geral, é comercializada em formato de pequenos tijolos. Começou a ser produzida em engenhos no século XVI.

Inicialmente, o objetivo era usar a rapadura como adoçante. Em razão do formato do produto, transportá-lo para que fosse usado com esse fim ficava mais fácil. Afinal, o açúcar granulado é facilmente afetado pela umidade e mela, enquanto os tijolos de rapadura podiam ser acomodados em sacolas de viajantes e resistiam a meses de viagem.

  1. O que é rapadura?
  2. Propriedades da rapadura
  3. Qual a origem da rapadura?
  4. Como é feita a rapadura?
  5. Fabricação artesanal de rapadura
  6. Tipos de rapadura
  7. Onde a rapadura é produzida?
  8. Rapadura como um símbolo brasileiro
  9. Quais os benefícios da rapadura?
  10. Rapadura engorda?
  11. Rapadura é melhor que açúcar?
  12. Vender rapadura dá dinheiro?
  13. Como é ter uma fábrica de rapadura?
  14. Como a rapadura ajuda na economia?
  15. Comércio de rapaduras
  16. Qual o tipo de rapadura mais popular?

Rapadura

O que é rapadura?

A rapadura é resultado da raspagem de camadas de açúcar que ficam retidas nas paredes dos tachos nos engenhos, por isso tem esse nome (uma variante da palavra raspadura).

O doce é amplamente consumido no Nordeste do Brasil, onde é utilizado inclusive na merenda escolar das crianças. Em Pernambuco, por exemplo, ela é distribuída nas escolas pelo governo. No entanto, o principal estado produtor do doce no país é Minas Gerais, com mais de 7 mil toneladas por ano. Em seguida, aparecem Pernambuco e Ceará.

Propriedades da rapadura

Embora seja tão doce quanto o açúcar tradicional, a rapadura é uma opção mais nutritiva por ter menos sacarose em sua composição. Além disso, esse doce é uma excelente fonte de saúde por conter carboidrato, minerais (cálcio, ferro, magnésio, potássio e fósforo e magnésio).

O doce é rico ainda em Tiamina, Riboflavina e Niacina, as importantíssimas vitaminas do complexo B. É um alimento altamente calórico. Para se ter uma ideia, há 92 calorias em 25 gramas do doce. Também é rica em carboidratos (23 gramas por 25 gramas do doce). Por essas razões, não seria incorreto afirmar que a rapadura engorda, se consumida em excesso.

No entanto, por também ser rica em carboidratos, aparece cada vez mais como alternativa de alimento para atletas ou simplesmente pelos que procuram opções saudáveis para consumir antes de praticar atividades físicas.

Segundo especialistas, a rapadura é uma fonte de carboidratos que também pode ser consumida após o treino, com o objetivo de repor os estoques de glicogênio muscular e hepático, que são gastos durante a atividade. Além disso, é uma boa aliada no combate à osteoporose por ser rica em cálcio.

Além de nutritiva, ela é barata. Na Zona Cerealista, por exemplo, uma caixa com 18 unidades de 25 gramas custa R$ 22,99.

Qual a origem da rapadura?

Embora seja muito popular no Brasil, a rapadura não foi criado aqui. O doce, na verdade, surgiu nas Ilhas Canárias, em um arquipélago espanhol, por volta do século XVl. Começou a ser exportada para o continente americano somente no século XVll e chegou ao Brasil em 1532.

No começo, não era produzida para fins comerciais. Ela era produzida nos engenhos do Brasil colônia e usada exclusivamente para alimentar os escravos.

A produção nos primeiros engenhos era bem rudimentar. Tanto o doce quanto o açúcar e outros derivados, como o melado, eram confeccionados em moendas de madeira movidas a água ou por cavalos e bois.

Como é feita a rapadura?

A produção da rapadura começa com um caldo de cana bem concentrado. Esse caldo, em suma, passa por um cozimento prolongado em fogo bem alto. Ao fim do processo, o resultado é um melaço sólido que dá origem ao doce.

No entanto, não é qualquer caldo da cana que vira rapadura. Para a produção de um doce de boa qualidade, o caldo resultante da moagem da cana deve passar por um processo de decantação com o objetivo de separar as impurezas. Nessa etapa é importante evitar que o caldo fermente, caso contrário a aparência do doce fica comprometida.

Outro fator a ser observado é a qualidade da cana. As de melhor qualidade são aquelas fabricadas a partir da cana doce e limpa. A cana também deve ser colhida manualmente, sem o recurso da queimada e colocada nos caminhões transportadores sem mecanização.

Além disso, a habilidade dos “caldeireiros” e “tacheiros”, profissionais que trabalham nos engenhos, aparece no resultado final. Afinal, são eles que retiram as impurezas do caldo no tacho durante o processo de fervura, uma tarefa que exige muita paciência.

O ponto certo do doce está diretamente relacionado ao tempo de cozimento. Isso porque quando o tempo máximo é ultrapassado, a rapadura vira açúcar mascavo.

Rapadura

Fabricação artesanal de rapadura

O processo de produção da rapadura inclui basicamente seis estágios depois da concentração e cozimento do caldo da cana: apuração do ponto, batida do melado para atingir o ponto açucarado, enformamento da massa; secagem, desenformamento e embalagem.

Algumas das máquinas e equipamentos rudimentares utilizados na fabricação da rapadura são:

  • Machados para desfibrar a cana
  • Moendas
  • Peneiras para coar o caldo da cana
  • Tachos para concentrar e cozinhar o caldo
  • Fornalha, alimentada pelo bagaço da cana, para cozimento do caldo e obtenção do melado
  • Tachos, que podem ser de cobre ou de madeira, usados para bater o melado
  • Fôrmas para enformar a rapadura
  • Máquinas para cortar e selar o papel filme usado nas embalagens
  • Pás e espátulas

O doce é resultado de uma típica pequena produção agroindustrial. Isso porque em sua fabricação são empregadas técnicas, equipamentos e modo de produção praticamente arcaicos. Praticamente todas as etapas de produção são executadas de modo artesanal, com processos manuais e poucos recursos tecnológicos.

Tipos de rapadura

Quem nunca ouviu o ditado popular “rapadura é doce, mas não é mole, não”? A máxima se refere à textura firme do doce, que certamente é sua principal característica. No entanto, a rapadura pode ser encontrada em formatos – e até sabores – diversificados.

Nas prateleiras dos mercados e mercearias, é possível comprar desde blocos grandes de rapadura até quadrados pequenos do doce. Em alguns cafés, ela é servida como um quadradinho bem pequeno para acompanhar a bebida.

A rapadura também pode ser ralada e derretida (rapadura mole) para compor diversas receitas.

Atualmente, existem até versões saborizadas do doce. Os engenhos do Nordeste já produzem rapaduras de tangerina, goiaba, jaca, abacaxi, coco, gengibre, gergelim, leite em pó, doce de leite e até de queijo.

As rapaduras adicionadas de alimentos como castanhas, coco e amendoim são ainda mais benéficas para a saúde. Afinal, além dos nutrientes da rapadura, os complementos ajudam a enriquecer o alimento.

Onde a rapadura é produzida?

A rapadura é uma iguaria típica do nordeste do Brasil, mas também é amplamente produzida em outras regiões da América Latina. Em cada lugar, o doce recebe um nome diferente.

Na Colômbia, Venezuela, México, Equador e Guatemala, por exemplo, é chamado de “panela” ou “papelón”. No México é “piloncillo”, enquanto na Bolívia, Peru e Chile é chamado de “chancaca” ou “empanizao”.

Já na Costa Rica, é conhecido como tapa de dulce. O nome rapadura é usado na Argentina, na Guatemala e no Panamá, além da Índia.

Na América Latina, o principal país produtor é a Colômbia, que fabrica 1 milhão de toneladas por ano. O nosso vizinho é o segundo produtor mundial, ficando atrás apenas da Índia.

Rapadura como um símbolo brasileiro

Alimento dos cangaceiros, este doce é tão importante para a cultura nordestina que a cidade de Aquiraz, no Ceará, criou um Museu da Rapadura. Situado no engenho de cana antigo que fica dentro do Engenho Cana Dá, o lugar mostra a história produção da rapadura, não só no Ceará mas no Brasil, além de contar a história do cultivo de cana-de-açúcar.

Na cidade de Areia, no estado da Paraíba, existe o Museu do Brejo Paraibano, também conhecido como Museu da Rapadura. Criado pela Universidade Federal da Paraíba, exibe aos visitantes utensílios de época de ouro dos engenhos e explica o processo de fabricação de outros derivados da cana, como a cachaça e o melado. A rapadura existe em quase todo o mundo, mas é inegavelmente um patrimônio nacional.

Depois de descobrir o que é rapadura, qual a origem da rapadura e como fazer rapadura, muitas pessoas acabam viciando no doce, já que percebem que ele é extremamente saboroso e fácil de fazer.

Porém, é muito importante manter em mente que, sim, a rapadura oferece muitos benefícios à saúde, mas precisa ser consumida com moderação. Como sempre é dito, tudo aquilo que é em excesso tende a fazer mal à saúde. Dessa maneira, saber consumi-la é essencial.

Quando consumida na quantidade adequada e correta, ela pode oferecer uma série de nutrientes e vitaminas para o corpo. A origem da rapadura também é algo que colabora muito para que os nutrientes da rapadura sejam bons, já que seus ingredientes carregam uma grande quantidade de vitaminas.

Rapadura

Quais os benefícios da rapadura?

Mesmo que as calorias da rapadura se apresentem um pouco altas quando feita da forma tradicional, consumi-la com moderação é ótimo. Afinal, os benefícios da rapadura são muitos. Infelizmente, nem todos os sentem, já que são sutis e servem como uma espécie de componente para uma alimentação saudável.

Ainda assim, é válido ressaltar que por mais que muitos digam o contrário, um pedaço é ótimo para um pré-treino, já que ajuda a liberar uma grande dose de energia e não pesa no estômago.

Como dito anteriormente, a sua origem é algo que colabora muito para que ela seja rica em vitaminas e possua muitos nutrientes. Afinal, sua receita tradicional não leva corantes e demais componentes que oferecem grande perigo à saúde humana. Dessa forma, entre os maiores benefícios das propriedades da rapadura, estão:

Energia pré-treino

Mesmo já tendo dito anteriormente, é válido reforçar que ela promove energia antes do treino. É fato que doces promovem energia, já que concentram glicose em sua composição. O mesmo ocorre com a rapadura.

A melhor notícia é que ela não é industrializada e pode ser feita de forma caseira para consumir sempre que julgar necessário. Além disso, grande parte dessa energia que oferece é por conta de ser muito rica em calorias.

Ademais, todas as pessoas que treinam sabem da enorme importância que é estar com a glicose equilibrada e em dia, bem como possui energia para aguentar o treino de maneira saudável. Dessa maneira, um pedaço desse doce vai muito bem.

Se o atleta desejar, inclusive, pode-se consumir até mesmo uma inteira, dependendo do tipo de treino que será executado no dia em questão.

Previne anemias

A anemia é muitas vezes silenciosa e possui sintomas que nem sempre são considerados anormais. Logicamente, existem outras pessoas que sentem de forma muito maior os sintomas e têm certeza de que algo não vai bem.

De qualquer maneira, como é rica em ferro e vitaminas do complexo B, a rapadura ajuda na prevenção de anemias e colabora de grande forma para repor nutrientes importantes no corpo. É válido frisar que quanto mais caseira e natural ela for, mais nutrientes e prevenção agregará ao corpo.

Melhora o funcionamento do sistema nervoso

Voltando às vitaminas do complexo B, o doce é ótimo para manter o equilíbrio do sistema nervoso. Dessa maneira, ele se mantém funcionando da forma correta e sem mostrar oscilações. Logicamente, isso é muito importante para garantir o bom funcionamento do corpo como um todo.

Além disso, como melhora o sistema nervoso, o consumo correto da rapadura pode fazer com que o indivíduo se mantenha sempre com os seus movimentos e reflexos em dia, fazendo com que seja muito mais fácil se exercitar e desempenhar até mesmo atividades simples do cotidiano.

Previne cãibras e fortalece os ossos

Um dos problemas que mais afeta a população é a ausência de cálcio nos ossos, bem como as cãibras que afetam as pessoas que muitas vezes se encontram até mesmo paradas. É fato que cãibras frequentes mostram que algo não vai bem, seja postura, cansaço, falta de exercício ou de fortalecedores adequados para a musculatura e ossatura do corpo.

Independente disso, a rapadura oferece uma ótima dose de cálcio e fósforo. Na intenção de garantir ainda mais saúde aos ossos, ela também pode ser feita com a banana. Assim, une-se uma dose a mais de vitaminas na prevenção. Algumas pessoas, mesmo que seja raro encontrar, costumam colocar um pouco de colágeno na receita.

Rapadura

Rapadura engorda?

Como dito anteriormente, a rapadura engorda se for consumida em excesso. Porém, existem métodos alternativos de criá-la e que fazem com que seja mais fácil consumir sem tanto peso na consciência e preocupação.

Afinal, por ser fácil de fazer, mesclar alguns ingredientes e trocar outros pode ser uma alternativa bem interessante para quem deseja comer o doce com uma quantidade menor de calorias e que vai oferecer tudo aquilo que o corpo precisa.

Porém, uma das melhores formas de consumir a rapadura sem engordar é sempre optando por comprá-la e consumir antes de um treino. Afinal, é o momento onde ela fornece a energia adequada para que o consumidor possa treinar.

Nesse momento, como geralmente há uma queima considerável de gordura, o doce acaba somente fornecendo a energia e os demais ingredientes necessários.

Rapadura é melhor que açúcar?

Uma dúvida muito comum em relação à rapadura é se ela é realmente melhor que o açúcar. Em geral, ao descobrir como é feita a rapadura, muitas pessoas acabam ficando impressionadas com seus ingredientes.

Afinal, eles promovem uma série de vantagens para a saúde. De fato, é indispensável citar que a rapadura é um doce que, ao contrário do açúcar branco, se torna rico em ingredientes que fazem bem à saúde, como todos os citados anteriormente.

Vender rapadura dá dinheiro?

Uma dúvida muito comum por parte de quem quer empreender e garantir uma renda extra é justamente sobre o quão lucrativo pode ser vender rapadura. Logicamente, isso é algo que depende muito de uma pessoa para outra.

O motivo, de fato, é que é preciso ter coragem e desinibição para oferecer o doce. Em suma, é difícil encontrar quem não goste do doce. Porém, é preciso saber fazer um produto de qualidade. Para quem não pode fazer o doce com o caldo de cana, utilizar o doce de leite é uma opção mais barata e fácil.

No entanto, existem muitos indivíduos que, na intenção de garantir uma renda extra, acabam comprando um porte fechado de rapadura por  um determinado valor e, assim, vendem os produtos em semáforos e de porta em porta.

Essa é uma das melhores e mais lucrativas alternativas, já que a rapadura, quando comprada no lugar certo, possui um preço acessível mesmo em quantidade, como os potes fechados. Logo, não é necessário gastar com mais nada a não ser o doce.

Por outro lado, produzi-la em casa para depois vender faz com que seja necessário gastar algo além do tempo, como gás, por exemplo. Assim sendo, como a intenção é ganhar dinheiro e fazer uma renda extra satisfatória, produzi-la em casa pode não ser a melhor ideia inicialmente.

Como é ter uma fábrica de rapadura?

Além de vender rapadura para garantir renda extra, uma das melhores formas de produzir e ganhar dinheiro com a rapadura é tendo uma fábrica do doce. Logicamente, esse processo não é tão fácil quanto parece, mas é uma alternativa boa para quem já possui um capital guardado e tem vontade de empreender com o doce.

Além disso, é muito importante ter em mente que a rapadura tradicional precisa ter a cana retirada da roça e transportada até a fábrica. Logo, é preciso também ter uma equipe e um espaço adequado para realizar todo o procedimento.

É importante frisar que a fábrica de rapadura exige um certo custo inicial para investir. Afinal, é necessário garantir que todos os materiais estejam disponíveis para a fabricação. Também é necessário pensar na mão de obra e demais fatores, como plantio e como serão conseguidos demais ingredientes.

Como a rapadura ajuda na economia?

É fato que a rapadura é um dos doces mais consumidos em território brasileiro. Muitas vezes faz sucesso até mesmo com turistas estrangeiros. Em suma, a rapadura é algo que pode colaborar de grande forma com a economia brasileira.

Um dos principais motivos está ligado ao fato de auxiliar o plantio frequente de cana. Dessa maneira, o produtor da cana pode vendê-la para as fábricas que visam fabricar o doce e vendê-lo.

Logicamente, na época de origem da rapadura, muitas vezes ela era produzida com a cana dos próprios fabricantes. Essa, até hoje, é uma das ideias que mais faz sucesso entre muitos empreendedores. Logicamente, isso ocorre em fábricas maiores e cujas quais já possuíam o plantio muitas vezes antes da fábrica existir.

De qualquer maneira, é uma alternativa que colabora tanto para quem está plantando quanto para quem está fabricando. Além disso, é importante citar que este é um doce muito popular e que suas vendas sempre se mantêm em evidência.

Afinal, mesmo que não seja um doce originalmente brasileiro, acabou se transformando na cara do país e sendo adotado pelo mesmo. Ademais, outra forma de alavancar a produção da rapadura é por conta dos tipos de rapadura que são feitos.

Como é um doce que permite muita versatilidade, seja na forma de consumo ou de preparo, a rapadura garante a eficácia de abranger todos os gostos. Logo, o que mais encontra-se disponível atualmente são os diversos tipos de rapaduras.

Doce versátil e diferenciado

Um dos motivos pelos quais a rapadura é tão consumida no Brasil é por conta da enorme versatilidade que oferece ao consumidor. Ou seja, ela permite-se ser consumida:

  • Em sabores diferentes;
  • Em forma de bebida alcoólica;
  • Formatos diferentes.

Uma das formas mais deliciosas de consumir a rapadura, segundo muitos consumidores, é justamente quando ela recém sai do fogo e ainda está quente e com uma textura muito semelhante ao ponto de brigadeiro.

Ou então, ela também é vista em determinadas ocasiões sendo servida como uma rapadura alcoólica em forma de caipirinha.

Rapadura

Comércio de rapaduras

A comercialização de rapaduras é algo que não sofre grandes impactos com relação às crises. Afinal, o ramo alimentício é um dos poucos segmentos que realmente sente a pressão das instabilidades financeiras que o mercado pode sofrer.

Ainda assim, a rapadura é algo que está em constante produção e comercialização. Como já dito, é um doce muito popular e que cai facilmente no gosto de muitas pessoas. Ademais, é um mercado que está sempre se reinventando e apresentando novas formas de preparo e de consumo.

Qual o tipo de rapadura mais popular?

A origem da rapadura realmente é a feita com o caldo da cana. Logo, esse é o mais popular sabor para quem deseja provar ou até mesmo comercializar. Porém, como é um doce versátil e democrático, outros sabores também acabam por se destacar de forma muito forte no mercado.

Entre eles, por exemplo, podemos citar a rapadura de coco. Como o próprio nome sugere, ela é feita com as raspas do coco ou com o coco ralado. Seu processo de fabricação não é algo tão difícil, mas exige prática e atenção para que não passe do ponto, mas também não fique tão mole.

Por falar nisso, a rapadura mole também é um dos tipos do doce de maior sucesso. Entre os tipos de rapadura, ela é muito mais cremosa e indicada para quem gosta de algo com textura suave e de agradável consumo.

Além dessas, também é indispensável falar da bala de rapadura. Para fazê-la, inclusive, é muito fácil. Basta seguir o mesmo método de fabricação e em seguida deixar a mistura passar do ponto do doce e atingir o ponto de bala. Muitas vezes, ela apresentará um sabor semelhante ao amendoim.

Sinônimo de sabor

Sem dúvidas, a rapadura é um dos doces mais consumidos. Afinal, é algo prático, rápido e muito saboroso de comer. Tudo isso colabora para que ela seja uma das opções mais desejadas por parte dos consumidores apreciadores de doces e também por aqueles que desejam uma fonte de renda lucrativa e que ofereça boas projeções de mercado.

2 Replies to “Rapadura é um doce derivado da cana e ligado à história do Brasil”

  • Wilmar disse:

    Como é feita a rapadura negra? Qual ingrediente que a faz ficar negra. Por favor me mande resposta por e-mail.

    • Agro 2.0 disse:

      Olá Wilmar,
      a rapadura mais escura fica com essa cor porque, no processo de produção, não é tirada a borra do caldo de cana.
      Com isso, a cor da rapadura fica mais escura e o seu gosto um pouco diferente da mais conhecida e amarronzada.
      Esperamos ter esclarecido sua dúvida!

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo