Indubrasil é gado com grande visibilidade para cruzamentos

Inicio » Pecuária » Indubrasil é gado com grande visibilidade para cruzamentos
03/04/2019 Por
Indubrasil é gado com grande visibilidade para cruzamentos

O indubrasil é um gado indicado para a produção de mestiços de baixo custo para o corte ou para a produção de leite

O zebu indubrasil é formado a partir dos cruzamentos entre o gir, guzerá e nelore. Reúne as vantagens das três principais raças indianas e é um tipo de gado que apresenta bom desempenho na reprodução com qualquer outra raça europeia ou zebuína.

Indicado à produção de mestiços de baixo custo para o corte ou para a produção de leite, o indubrasil é considerado o zebu mais versátil.

Indubrasil

Versatilidade do indubrasil

O indubrasil é uma raça equilibrada que, em um modelo de produção sustentável, é perfeito para uma pecuária moderna e produtiva. Zebuíno rústico, produz essencialmente a pasto, mas também se adapta a um sistema de produção mais intensivo. O boi indubrasil apresenta excelente adaptação a todos os sistemas de manejo e em todas as regiões.

O auge de popularidade da raça se deu entre as décadas e 20 e 30 no Brasil. A sua formação é resultado do trabalho de criadores mineiros, principalmente das cidades de Uberaba, Araxá, Conquista e Sacramento. Por outro lado, contribuíram ainda pecuaristas do sul da Bahia e do Nordeste. Os gados dessa raça são marcados pelas orelhas longas e convexas. Apresentam ainda cabeça de tamanho médio, além de perfil subconvexo.

Características do gado indubrasil:

• Docilidade
• Rusticidade
• Longevidade
• Excelente ganho em peso a pasto ou em confinamento
• Precocidade de acabamento de carcaça
• Boa conformação frigorífica
• Excelente habilidade materna
• Boa conversão alimentar
• Fertilidade
• Precocidade sexual e bom intervalo entre partos
• Cobertura muscular e rendimento de carcaça

Indubrasil na produção de leite

O cruzamento do indubrasil com o gado holandês gera o indolando, usado na produção de leite. Enquanto vacas puras chegam a produzir de 35 a 40 quilos de leite por dia, as indolandas meio sangue alcançam a marca de 50 a 60 quilos diariamente.

Nas propriedades rurais que produzem leite com tecnologia usual, a média da vaca indolando é excelente, entre 20 a 25 quilos de leite dia, em duas ordenhas diárias. Apesar da boa produtividade, exigem cuidados simples de criação, já que é um gado de fácil manejo.

Indubrasil na produção de carne

Para a produção de carne, entretanto, o boi indubrasil deve apresentar um tipo de carcaça adequada ao corte. A raça é de dupla aptidão, por isso um reprodutor indubrasil pode cruzar com diversas vacas leiteiras para produzir um excelente bezerro de corte.

Portanto, esse gado apresenta elevado ganho em peso e grande porte quando atinge a idade de abate – superior às demais. Por causa disso, pode gerar renda extra para o pequeno, médio ou grande produtor.

Indubrasil

O cruzamento do touro indubrasil com vacas nelore resultam em crias com mais peso, docilidade, maior peso ao desmame. Além disso, apresentam boa conformação frigorífica, precocidade no acabamento da carcaça e ótima habilidade materna. Outra vantagem é que, nos confinamentos, os mestiços de indubrasil são os mais produtivos.

História do gado indubrasil

O indubrasil foi obtido, em 1930 no Estado de Minas Gerais, especificamente na região do Triângulo Mineiro. O primeiro registro genealógico na Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) data de 1938. Um dos principais responsáveis pelo resultado foi o Coronel José Caetano Borges, em Uberaba (MG), que obteve o padrão racial estabelecido pela Sociedade Rural do Triângulo Mineiro.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo