Jambu é erva de efeito anestésico amplamente usada na gastronomia

Inicio » Agricultura » Jambu é erva de efeito anestésico amplamente usada na gastronomia
14/08/2019 Por
Jambu é erva de efeito anestésico amplamente usada na gastronomia

Entenda como o jambu é aplicado na culinária e na medicina

Na natureza, há uma série de plantas que possuem propriedades medicinais e são bastante utilizadas na área da saúde; e o jambu é uma delas. Descoberta recentemente, a erva já é bastante popular no Brasil, e mais reconhecida pelas suas propriedades anestésicas.

Trata-se de uma planta originária da América do Sul mas, no Brasil, é mais comum encontrar o jambu na região Norte; principalmente na  Amazônia. Ela também é bastante comum no sudoeste asiático, especialmente na região de Madagascar.

Jambu apresenta uma série de benefícios para nossa saúde

O que é jambu?

Jambu é uma erva utilizada em diversas receitas da culinária brasileira e mundial. Além disso, a planta possui propriedades medicinais extremamente importantes, sendo utilizada nas mais diversas áreas da saúde. A planta também é conhecida pelos nomes de nhambú, jamburana e pimenta do pará.

Um dos exemplos do seu uso medicinal se dá no ramo da odontologia, tendo em vista que as suas propriedades anestésicas podem ajudar bastante a aliviar dores. Estudos apontam que a erva pode exercer esse papel de anestésico tanto de forma interna quanto externa no nosso corpo.

No entanto, planta também é considerada uma iguaria e, dessa forma, costuma ser bastante utilizada na composição de pratos requintados da gastronomia. Uma das receitas mais famosas que contam com a erva na composição é o famoso molho de tucupi; típico da culinária amazônica e muito apreciado em todo território brasileiro.

A planta ainda é considerada bastante versátil, uma vez que o seus ramos, flores e folhas podem ser consumidos crus, em saladas por exemplo; ou até mesmo cozidos, em pratos mais elaborados. O seu sabor é levemente picante, mas nada que chegue a incomodar o paladar.

Vale citar que, curiosamente, este ingrediente não possui um cheiro muito bem definido, sendo bastante difícil de identificar o jambu apenas por meio do olfato.

Propriedades do jambu

Como já dissemos, a erva chamada de acmella oleracea possui uma propriedade medicinal extremamente valiosa, podendo servir como um anestésico natural para os seres vivos. Isso sem contar que a flor de jambu ainda pode ser utilizada para outros fins.

Entre as variadas funções e características do jambu, podemos citar os seguintes poderes:

  • Purgativo (laxantes);
  • Bactericida (que destroem as bactérias);
  • Antifúngico;
  • Antisséptico;
  • Antiviral;
  • Diurético;
  • Afrodisíaco;
  • Estimulantes do sistema imunológico;
  • Vasorrelaxante.

Até mesmo por conta disso, o extrato de jambu é frequentemente utilizado para tratar uma série de doenças como candidíase, herpes, problemas de pele e tosse.

Quando o extrato não é acessível, muitas pessoas utilizam o chá de jambu. Trata-se de uma receita bastante simples: basta colocar cerca de 10 gramas de jambu planta em água fervente e deixar descansar; depois, é só coar e consumir.

Algumas pessoas dizem, inclusive, que a receita apresenta poderes afrodisíacos, podendo aumentar o nosso apetite sexual. Ele também está fortemente ligado ao aumento de testosterona, que é o principal hormônio masculino.

Benefícios do jambu

Por possuir  tantas propriedades, o jambu é utilizado de várias maneiras para oferecer benefícios e o alívio de dores diversas. Entre os principais benefícios do jambu para a saúde, podemos citar:

  • Efeito analgésico

Como já foi citado, o efeito do jambu é anestésico. Pessoas relatam, inclusive, que ao ingerir alimentos que possuem a erva na composição, ficam com a língua dormente e sem sensibilidade por algum tempo. Assim, o seu extrato é bastante utilizado para combater dores de dente causadas por problemas como cáries e outras infecções orais.

Entretanto, apesar de sua ação bactericida, vale lembrar que ele não cura o problema. Além disso, ele também é bastante utilizado para combater dores em outras partes do nosso corpo. Por isso, ele é considerado como uma alternativa natural ao uso de outros analgésicos artificiais.

Jambu apresenta uma série de benefícios para nossa saúde

  • Ação antioxidante e vasorrelaxante

A folha de jambu possui um componente relativamente raro, chamado escopoletina, em sua composição. Esta substância possui forte ação antioxidante e vasorrelaxante.

Assim, enquanto o efeito antioxidante é importante para combater os radicais livres (causadores de doenças como o câncer e conhecidos como promotores do envelhecimento precoce); a ação vasorrelaxante está associada à diminuição da tensão vascular.

  • Efeito diurético

O jambu possui propriedade diurética, ou seja, promove a eliminação do excesso de líquido corporal através da urina. Isso se demonstra bastante útil para pessoas que sofrem com problemas como a retenção de urina, evitando aquele inchaço bastante desagradável.

Além disso, quando misturado com outras substâncias ele pode assumir um efeito desintoxicante, auxiliando na eliminação de diversas substâncias nocivas ao nosso organismo. Entretanto, é necessário tomar cuidado com a quantidade de jambu ingerida, para não enfrentar problemas relacionados a desidratação.

  • Melhora a textura e a elasticidade da pele

É comprovado que o consumo do jambu acmella pode aumentar a produção de colágeno de nosso corpo. esta proteína, classificada como estrutural, é importantíssima para a firmeza de nossa pele. Além disso, ela é responsável pela sustentação das células e auxílio em processos de cicatrização.

Cuidados necessários com o jambu

Apesar de trazer diversos benefícios para nosso organismo, a erva jambu não é perfeita e deve ser evitada em algumas ocasiões. Um grande exemplo é que ela é contraindicada para pacientes grávidas. Isso porque ele proporciona um forte efeito no útero, podendo ocasionar um aborto.

Além disso, antes de utilizar a erva ou qualquer outro medicamento, o ideal é consultar o seu profissional de confiança. Ele pode te alertar sobre os possíveis efeitos colaterais e também sobre a quantidade correta de jambu que deve ser utilizada.

O ideal é que você nunca se automedique. A prática pode angariar diversos problemas, mas é possível que o principal deles seja a intoxicação. Analgésicos, antitérmicos e anti-inflamatórios estão entre os principais responsáveis pelo surgimento desse quadro nos pacientes.

Jambu apresenta uma série de benefícios para nossa saúde

Muitas pessoas ainda deixam de ler a bula, ingerindo os remédios sem ao menos saber do que são compostos. Assim, algumas substâncias podem causar alergias no usuário. Em alguns casos, essas reações alérgicas são bastante agressivas, causando até mesmo a morte.

Além disso, o consumo de medicamentos sem prescrição pode trazer uma falsa sensação de melhora do sintoma ao indivíduo, apenas mascarando a doença e ocasionando um agravamento do caso. Com isso, o diagnóstico realizado pelos profissionais da área é dificultado e, consequentemente fica mais difícil resolver o problema do paciente.

Portanto, o ideal é que você nunca utilize qualquer medicação, seja ela o jambu ou outra substância, sem consultar um profissional de confiança e ler a bula. Assim você não enfrentará nenhuma complicação grave, como as citadas acima.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo