Lagarta de fogo e a importância do tratamento para sua queimadura

Inicio » Meio Ambiente » Lagarta de fogo e a importância do tratamento para sua queimadura
07/06/2019 Por
Lagarta de fogo e a importância do tratamento para sua queimadura

A lagarta de fogo pode provocar queimação intensa e até mesmo a morte de indivíduos

A lagarta de fogo é uma espécie de taturana classificada como uma das mais perigosas do mundo. Ela é nativa das matas brasileiras na região Sul do país e pode ser encontrada em toda a sua extensão. O animal geralmente pode ser encontrado em algumas culturas agrícolas como café, abacate, citros e goiaba, por exemplo.

A queimadura da lagarta de fogo exige auxílio médico imediato. Isso porque o indivíduo lesionado pode sofrer com uma série de sintomas; incluindo hemorragia, sangramento no local, queimação, ardência e até insuficiência renal. Deste modo, como forma de controle da população da taturana, podem ser feitas pulverizações de agentes químicos.

A lagarta de fogo pode ser encontrada em culturas agrícolas

O que é lagarta de fogo?

A lagarta de fogo, também conhecida como tromba de elefante, é um dos tipos de taturanas mais perigosas do reino animal. Este inseto tem 70 milímetros de envergadura, seu corpo é robusto e ele destaca uma coloração preta, com algumas parcelas brancas ou em tons rosados. Os pelos do animal são castanho-avermelhados e estão presentes em grande quantidade, sendo finos e curtos. Seus predadores naturais são as moscas, as vespas da espécie ichneumonidae, o vírus loobMNPV e o verme Mermitidae.

Ela apresenta pilosidade, assim como propriedades urticantes; ou seja, em contato com a pele, pode causar hemorragia em alto nível e até mesmo provocar a morte do indivíduo, em casos mais graves. A fase de vida útil da lagarta se inicia após a sua metamorfose para mariposa. A sua base alimentar conta com folhas da árvore aroeira e cedro. Quando atingem a fase adulta, os animais param de se alimentar.

A taturana é nativa das matas da região Sul do Brasil, mas pode ser encontrada em toda a extensão do país. O primeiro caso em registro de ataque desta lagarta aconteceu em 1989, na cidade gaúcha de Passo Fundo. Desde então, mais de mil casos de morte pelos sintomas que o animal provoca no corpo do indivíduo.

A sua proliferação se dá pelo fato de vários dos seus predadores naturais estarem em extinção; principalmente, por conta da devastação ambiental de seus habitats naturais. Além disso, é muito comum encontrar este inseto em agriculturas. Portanto, realizar a pulverização ou polvilhamento de maneira regular pode auxiliar no controle da população da lagarta de fogo.

As principais culturas em que ela pode estar presente são:

  • Café;
  • Abacate;
  • Citros;
  • Goiaba;
  • Pera;
  • Rosa.

A lagarta de fogo é fatal para os seres humanos

Como eliminar a lagarta de fogo?

Uma vez que a lagarta de fogo entra em contato com a pele humana, é preciso agir rápido para controlar as consequências. Os sintomas aparecem de imediato e podem ser tratados com a ajuda de compressas frias ou geladas. O uso de analgésicos e uma infiltração no local da lesão são ações de responsabilidade médica, e o profissional deve ser consultado assim que o contato com a taturana ocorrer. O prazo para o agravamento das lesões é de 24 horas e o paciente pode apresentar sintomas de sangramento em excesso, queimação, tontura e até insuficiência renal, entre outros.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo