Madeireira é a indústria que trabalha com a extração de madeira

Inicio » Agronegócio » Madeireira é a indústria que trabalha com a extração de madeira
27/09/2019 Por
Madeireira é a indústria que trabalha com a extração de madeira

Estados Unidos é o país que mais recebe insumos da indústria madeireira brasileira

Talvez a indústria madeireira tenha do que reclamar neste final de 2019, se a previsão da resistência aos produtos nacionais em razão do maciço aumento de queimadas na Amazônia vier a ocorrer. Contudo, quanto a 2018, a Indústria tem o que comemorar, pois foi ano de alta.

Especialistas apontam que o ano de 2018 só não foi melhor em razão da greve de caminhoneiros que paralisou o país em maio. Os Estados Unidos são o principal cliente da indústria madeireira brasileira, pois 34% da exportação de madeira do Brasil tem como destino as construções e imóveis norte-americanos.

madeireira

O que é madeireira?

Madeireira, ou indústria madeireira, é o setor da atividade industrial baseado no processamento da madeira. Isso significa que esse setor é responsável pelo fornecimento de madeira para a construção de imóveis e de móveis, utilizações mais usuais com a matéria-prima.

No entanto, muitas pessoas pensam que a indústria madeireira se resume apenas à extração de madeira em áreas verdes. Embora muitos extratores de madeira ilegal tenham essa visão, não é o que a legislação entende sobre esse setor.

A indústria madeireira deve não só cuidar de toda a logística de extração de madeira em zonas verdes autorizadas e de sua logística para distribuição, mas também assegurar o replantio das regiões das quais extrai a madeira.

Tal medida tem clara intenção de promoção da sustentabilidade, tema que ganha cada vez mais relevância em escala global. É sempre alvo de críticas devido à falta de fiscalização e conscientização de alguns madeireiros sobre os estragos que os danos ao ambiente podem causar para esta e gerações futuras.

Diferença de indústria madeireira para carpintaria e marcenaria

Outro ponto que levanta confusões envolvendo a indústria madeireira é sobre a divisão entre madeireira, carpintaria e marcenaria. Muitos pensam que se trata de uma coisa só, mas isso não procede.

Como dissemos, a indústria madeireira se trata da extração, logística e replantio de madeira em áreas verdes livres para comercialização.

Por outro lado, a carpintaria está relacionada à produção de móveis. As madeireiras extraem a matéria-prima da zona de plantio e distribuem para os fornecedores das carpintarias. Com o material em mãos, os carpinteiros podem executar o seu ofício.

Já a marcenaria está mais ligada aos trabalhos artesanais. Com a madeira, marceneiros desenvolvem artigos decorativos. Essa atividade está inserida no mesmo estágio da carpintaria no ciclo de distribuição da indústria.

Portanto, pode-se dizer que marcenaria e carpintaria fazem parte da indústria madeireira, mas que não são sinônimos, ou seja, não se referem às mesmas funções.

madeireira

Tipos de madeira

A madeira é uma das matérias-primas para construções e móveis. No entanto, cada tipo de construção, cada área específica do projeto e cada tipo de móvel necessita de tipos diferentes de madeira.

Vejamos os principais tipos de madeira em seguida.

Cedro

Há tipos diferentes de cedros. Há aqueles que exalam um forte odor aromático muito eficiente para afastar insetos, mas o mais utilizado em construções é o cedro vermelho ocidental. Esse tipo é usando para construções ao ar livre, pois é resistente à umidade.

Conta também o fato de ser vermelho, como o nome indica. O cedro é uma madeira macia e mole, relativamente.

Cerejeira

A cerejeira é bastante utilizada na fabricação de móveis, pois é tida como um tipo de madeira elegante, atraente, além de ser uma das mais caras.

Pinho

A virtude do pinho é de ser fácil de trabalhar, além de bastante barato. Está presente em variados tipos de móveis interiores. Por ser suave ao toque é utilizado também em trabalhos de escultura.

Carvalho

O carvalho é uma madeira muito forte, no entanto, ainda assim, fácil de manusear. Por isso, é muito utilizado na construção de móveis. As opções de carvalho disponível são vermelho e branco.

O branco, sem dúvida, ganha por ser mais resistente à umidade. Porém, isso tem consequência quanto ao preço, que é mais alto.

Mogno

Outro tipo de madeira bastante usada para móveis é o mogno. É uma madeira dura e avermelhada, no entanto, esse vermelho varia do mais escuro ao mais claro. Assim como o carvalho, seu preço é salgadinho.

Álamo

E agora uma opção mais barata, por isso, muito popular. O álamo não é dos tipos mais belos. É uma madeira branca, geralmente acompanhada por manchas verdes. Por isso, não é muito utilizada para a produção de móveis. Quando o é, normalmente pinta-se. O álamo é um tipo de madeira mais frequente na elaboração de gavetas.

madeireira

Engenheiro industrial madeireiro

Qual seria o papel do engenheiro industrial madeireiro?

Esse profissional ocupa função vital para a indústria madeireira, pois para o exercício do cargo é preciso ter conhecimentos sobre a qualidade da madeira, sobre a matéria-prima e todos os processos mecânicos referentes à produção, desenvolvimento de projetos e produtos.

Além disso, é preciso também possuir conhecimentos acurados em marketing, administração, economia, comércio exterior e informática.

Cabe ao profissional supervisionar os trabalhos de produção e resolver problemas de engenharia relacionados à indústria da celulose – e relacionados – que envolvam a madeira como matéria-prima.

Indústria madeireira em números

Os últimos anos da indústria madeireira não foram tão turbulentos devido à agitação política e crise econômica que se abateu sob o Brasil devido ao mercado externo. Ao menos desde 2016 o Brasil tem dados positivos em exportação, mas negativo quanto ao consumo interno.

Dados da Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci) mostram que em 2016 o setor florestal alcançou 19,1% da participação na balança comercial brasileira. O setor de madeira especificamente representou 4,5% desse montante.

Contudo, o número maior de exportações não significou aumento de lucratividade, pelo contrário, prejuízos. Houve menor lucratividade das empresas em âmbito interno e maior pressão de compradores externos.

Entretanto, 2018 significou algo melhor, com aumento de 20% de exportação sem decréscimo de lucratividade, o que significou uma boa retomada e crescimento.

E a perspectiva era otimista para 2019, mas com a grave crise ambiental que coloca o país em discussão e descrédito mundo afora, é preciso conferir como tal repercussão se refletirá no mercado da indústria madeireira.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo