Marfrig é gigante do setor de alimentos à base de proteína animal

Inicio » Agronegócio » Marfrig é gigante do setor de alimentos à base de proteína animal
09/08/2019 Por
Marfrig é gigante do setor de alimentos à base de proteína animal

Crescendo internacionalmente, a Marfrig se destacou entre as empresas do setor alimentício e investe numa produção ainda maior

Realizando um trabalho de processamento, produção, industrialização, venda e distribuição de produtos alimentícios, com foco em proteína animal, a Marfrig é a segunda maior empresa deste segmento do país.

São duas as principais atividades da Marfrig em todo o mundo: a produção de carne, com 31 filiais espalhadas pelo mundo (21 delas reunidas no Brasil), e o fornecimento de produtos de proteínas.

Marfrig

O que é Marfrig?

Marfrig é uma das maiores empresas de alimentos à base de proteína animal em todo o mundo. Com menos de 20 anos de existência, hoje seus produtos já chegam a mais de 100 países.

O que é a proteína animal?

A proteína animal é composta por aminoácidos importantíssimos para a vitalidade do corpo humano. Por isso, este grupo de aminoácidos é chamado de “essenciais”, pois não podem ser produzidos pelo nosso organismo.

Por isso, só é possível contar com estas proteínas consumindo alimentos de origem animal. Entre os nutrientes, vale citar os níveis de vitamina B12 e ferro, não encontrados em vegetais.

Além disso, é importante destacar que os alimentos ricos em proteína animal também possuem maior índice de gordura saturada, o que pode, assim, render ganhos significativos de colesterol. Por isso, é muito importante ficar de olho nas quantidades.

As dietas baseadas em proteína animal são chamas de hiper-proteicas, sendo intensamente procuradas por celebridades e atletas que desejam alcançar ganho em massa muscular. A intervenção das proteínas para essa finalidade é altamente notória.

Vantagens da proteína animal

Além de auxiliar o praticante de musculação, a proteína animal também auxilia no desenvolvimento físico de crianças e adolescentes, bem como fornece mais resistência aos idosos. Também é preciso destacar os processos de cicatrização, que são igualmente acelerados.

Entre os alimentos com maior quantidade de proteína animal, podemos destacar o peito de frango, o queijo parmesão, o pato sem pele, o leite de vaca e a carne de vaca. Entretanto, é fundamental balancear estes itens com uma combinação de vegetais, por exemplo.

É nesse segmento que a empresa Marfrig consegue excelentes resultados no mercado, pois aposta na venda de produtos específicos que concentram proteína animal, facilitando a alimentação de quem pratica musculação com frequência.

Marfrig

História da Marfrig

A Marfrig Global Foods começou em um local totalmente inusitado. Com um açougue em Mogi-Guaçu, o jovem Marcos Antônio Molina dos Santos pediu emancipação ao pai para poder construir as bases da própria empresa.

Aproveitando a carteira de clientes construída pelo pai, Marcos decidiu realizar a distribuição de carnes em toda a região. Mas os resultados foram aparecendo e a empresa foi ampliando a sua rede de serviços.

Hoje, Marcos Antônio é o presidente do Conselho de Administração. A Marfrig se tornou uma das grandes companhias de alimentos, com atuação nacional e internacional. Diante disso, nada impede que a organização foque em resultados ainda maiores.

Braço forte da Marfrig no mercado internacional, a Keystone Foods é responsável por cerca de US$ 1,26 bilhão dos lucros registrados fora do Brasil. E é o investimento neste nicho que vai garantindo a força da empresa.

Orçamentos

A maior parte da receita total da empresa vem de ações financeiras operadas no exterior. O ganho chega a 60% do valor, segundo os relatórios financeiros publicados durante o ano de 2017. O lucro chega a R$ 19 bilhões, mas em valores líquidos e consolidados.

As exportações nacionais, considerando somente a produção de carnes, chega a bater 77%, enquanto o fluxo nacional fica em 23% do volume financeiro. Mas os números impressionantes não são os melhores da história da empresa.

A Marfrig teve uma renda superior durante o ano de 2016. O orçamento líquido foi 1,3% maior durante o período. No entanto, mesmo com a queda registrada, há uma série de motivos para acreditar que os resultados continuam sendo mais que satisfatórios.

Ampliação internacional

No início de abril de 2017, a Marfrig anunciou que se tornou acionista majoritária da National Beef Packing Company.

A empresa é a quarta maior dos EUA quando o assunto é processamento de carne bovina. A Marfrig, sediada em São Paulo, deu mais um passo em direção ao sucesso no exterior.

Concretizando o negócio, especulado em cerca de R$ 3,3, bilhões, a Marfrig acabou se tornando a segunda maior empresa do segmento em todo o mundo. O faturamento alcançou um valor consolidado de R$ 43 bilhões.

O mercado reagiu fortemente ao negócio. Uma alta de 20% chegou às ações da companha na Bolsa de Valores, com variações extremamente otimistas. Empresa comprada, a National Beef atua em 40 países, tornando a carteira do grupo mais forte.

Com isso, a Marfrig consegue uma movimentação importante para a sua saúde financeira. A compra de outra empresa faz com que as dívidas fiquem diluídas entre as duas organizações.

No futuro, a venda de ações ou da empresa adquirida também pode servir como grande triunfo na administração.

Marfrig

Sucesso no mercado

Com a repercussão positiva, a Marfrig foi avaliada com uma classificação B+ pela agência de avaliação de riscos S&P Global. Mas o índice ainda pode melhorar nos próximos meses ou anos.

O índice das dívidas também caiu de 4,5 vezes para 3,3 vezes, considerando juros, impostos e depreciações. A empresa também se manteve atenta ao mercado sul-americano, realizando outra louvável aquisição.

Por US$ 54,9 bilhões, a Marfrig adquiriu 91% do capital da empresa argentina Quickfood, líder de vendas do segmento na Argentina. Ela foi controlada pela BRF durante 7 anos.

Com as aquisições de sucesso realizadas nos últimos anos, a Marfrig se tornou uma das maiores empresas do mundo, atuando em 100 países diferentes. A empresa possui um quadro de 90 mil funcionários e centenas de fábricas espalhadas pelo planeta.

União entre BRF e Marfrig

No mês de maio de 2019, iniciou-se uma discussão que poderia criar um verdadeiro monopólio na venda de proteína animal. As gigantes do setor, BRF e Marfrig, iniciaram uma discussão que quase terminou na união dos dois grupos.

As duas empresas possuem um valor de mercado em torno de R$ 28 bilhões, rendendo um faturamento anual de R$ 76 bilhões. Mas o acordo ainda estava sendo costurado de uma forma que beneficiaria a BRF, que ficaria com 84% das ações.

As partes brigavam por melhores condições no comando desta nova empresa e o acordo acabou não avançando. A fusão fundaria a 4ª maior empresa do setor do mundo. Ela ficaria atrás da JBS, da Tyson Foods e da Smithfield.

Entretanto, a falta de acordo não permitiu que a Marfrig deixasse de manter acordos anteriores que foram realizados com a BRF. A empresa segue com capacidade de produzir 232 mil toneladas por dia, lucrando cerca de 1,39 bilhão em 2018.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo