Mata é um terreno repleto de árvores, vegetações e animais silvestres

Inicio » Meio Ambiente » Mata é um terreno repleto de árvores, vegetações e animais silvestres
15/07/2019 Por
Mata é um terreno repleto de árvores, vegetações e animais silvestres

Os rios são essenciais para o desenvolvimento da mata

A princípio, a diferença entre mata, bosque e selva é inexistente, mas, popularmente, esses termos são utilizados para designar um aspecto visual específico envolvendo a natureza. Mata é geralmente utilizado para descrever uma área com alta densidade de verde, plantas.

Os rios têm papel central para o desenvolvimento de uma mata, pois a água é determinante para a qualidade do solo. E a sombra provocada pela vegetação inicial desenvolvida em torno dos rios colabora para a formação de fungos e samambaias. Tal fator ocasiona a vegetação rasteira de alto valor ecológico.

Mata

O que é mata?

Mata é um terreno, uma área, repleta de vegetação embrenhada em meio a árvores. Essas árvores atraem animais silvestres que passam a se instalar em suas dimensões.

Sua origem relaciona-se aos terrenos próximos de rios que, como dito, detêm o elemento central para o desenvolver de todo e qualquer plantio: água. Mas localidades menos privilegiadas nesse sentido também podem vir a desenvolver o que se entende por matas. No entanto, necessitará de planejamento e de empenho de forças externas para germinar e manter-se.

Assim como há diversidade de plantio, de vegetais, de folhas, há variedade de matas. E trataremos de discorrer sobre as mais conhecidas e apontar suas particularidades e diferenças. Continue conosco!

Tipos de mata

Entre os diferentes tipos de mata, alguns se destacam, conforme exposto a seguir.

Mata Atlântica

Afinal, o que é Mata Atlântica? Por que recebe esse nome e qual é a sua diferença em relação às matas convencionais?

O motivo de uma designação diferenciada é porque a Mata Atlântica realmente se destaca devido a sua grandeza. A inspiração do nome ocorreu porque a área em questão se estendia por quase todo o litoral do Brasil, ficando próxima do Oceano Atlântico.

Você tem ideia do tamanho que isso significa? Sua formação original ocupava 1.300.000 km². Tal extensão a fazia cobrir 17 estados brasileiros e partes da Argentina e do Paraguai. Um colosso!

Mas, atualmente, a Mata Atlântica se encontra em área de 6 a 8% de seu tamanho original. E, ainda assim, é uma das maiores florestas tropicais do mundo. Ocupa de regiões litorâneas a planaltos e serras que se estendem do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul.

Tamanha magnitude e abrangência fazem da Mata Atlântica um conjunto de formações florestais extremamente ricas. Há uma enorme diversidade de florestas, ecossistemas, plantas e animais.

Mata ciliar

Também conhecida como floresta ciliar, a mata ciliar é toda a vegetação que acompanha as margens de rios e lagos.

Essa vegetação em torno de cursos de água é importante para a regulação de fluxos de água, sedimentos e nutrientes envolvendo as áreas altas da bacia hidrográfica e do ecossistema aquático.

Também exerce função de evitar o assoreamento dos rios, a chamada erosão fluvial. Essa característica de proteção, mais o visual que cobre ambas as margens das correntes fluviais, inspiraram o seu nome. O mesmo remete aos cílios dos olhos humanos.

É comum confundir a mata ciliar com a mata de galeria, pois ambas são parecidas. Ocupam regiões de drenagem, onde há cursos de água. E também exercem funções parecidas, como o de filtragem. Mas, há diferença.

A diferença se encontra no visual. A mata de galeria costuma formar um túnel, como o próprio nome indica, por vezes chegando a cobrir o curso do rio.

Mata

Mata-burro

Quem não é do interior e não está acostumado com fazendas e sítios certamente vai achar o nome bem pitoresco. E talvez imagine algo bem diferente da realidade.

Mata-burro não é uma área dominada apenas por tal tipo de animal. Nem um instrumento para ceifar a vida de orelhudos quadrúpedes ou bípedes, embora isso possa ocorrer às vezes. Trata-se de uma ponte, normalmente sobre um fosso e separada por traves espaçadas.

O objetivo de tal ponte é impedir a passagem de animais em propriedades rurais. Mas, como consequência, coloca em maus lençóis os selváticos mais teimosos ou ingênuos. Eles se veem em dificuldades diante da instabilidade do piso. Por isso, a ponte foi chamada de mata-burro.

Araucária

É um tipo de vegetação encontrado nas regiões mais frias do país, no caso do Brasil, sul e sudeste. Isso não significa que a principal condição para que a Mata Araucária se desenvolva seja a fria temperatura. Afinal, não se faz frio o tempo todo nessas regiões.

Significa que consegue se manter ativa apesar do frio. Consegue resistir às épocas mais geladas e também se adaptar aos climas mais quentes. É chamada Mata Araucária porque a grande maioria de árvores presentes nela são da família Araucariacease.

Igapó

Outro tipo de vegetação citada com certa frequência é a Mata de Igapó. Ela se encontra na floresta amazônica. É caracterizada por se situar em terrenos baixos que são frequentemente inundados. Ou seja, contempla vegetação que não enfrenta dificuldades em se manter em terrenos extremamente úmidos.

Mata

Várzea

A Mata de Várzea é bem parecida com a de Igapó. No entanto, a diferença é que as inundações que acometem o solo em que se situa ocorrem de forma sazonal, não de forma frequente, como na primeira.

Mata Virgem

Uma Mata Virgem é todo agrupamento de vegetais, árvores e animais silvestres que jamais sofreram alguma interferência por parte do homem. A Mata Virgem, portanto, jamais foi explorada para fins comerciais, recreação duvidosa como caça e jamais teve contato com agentes poluentes fabricados pelo homo sapiens.

Por não ter sido explorada por agentes externos a seu meio, é comum que nela se encontre uma rica diversidade de espécies. Seja de árvores ou de animais silvestres. Aliás, um está interligado no outro, pois muitas das árvores servem como habitat de vida selvagem.

A diversidade das árvores nota-se pela variedade de estilo de folhas, formas, altura e diâmetros diferentes.

Normalmente, as matas virgens são muito antigas, situam-se em situações inóspitas, de difícil acesso pelo Homem. Por isso, abriga árvores geralmente muito maiores.

Vale dizer que a preservação de todo e qualquer tipo de mata é fundamental para a sustentabilidade do planeta e para que possamos manter vivas por mais tempo incríveis espécies de animais, bem como elementos da flora que só o Brasil possui.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo