Míldio é responsável por grandes perdas em plantações de uva e soja

Inicio » Agricultura » Míldio é responsável por grandes perdas em plantações de uva e soja
27/09/2019 Por
Míldio é responsável por grandes perdas em plantações de uva e soja

Míldio é uma doença causada por fungos e deve ser controlado para evitar prejuízos econômicos

As lavouras são suscetíveis ao ataque de pragas e insetos assim como a proliferação de fungos, que podem ocasionar doenças, como por exemplo, o míldio. Estes males podem trazer grandes danos à plantação e em consequência, ao bolso do agricultor.

O míldio, como uma grande causador de danos as culturas de feijão, soja e videiras, deve ser controlado. Para tanto, existem métodos de controle eficientes para afastar o fungo das plantações.

mildio

O que é o míldio?

O míldio é uma doença que ataca plantações como sorgo, milho, videiras, feijão vagem, feijão e soja, e que se manifesta devido a presença de um patógeno como seu causador, o fungo.

Existem diversos tipos deste fungo, cujo nome varia de acordo com a cultura que ataca. Por exemplo, o Peronesclerospora sorghi se manifesta nas lavouras de sorgo. A doença se manifesta, principalmente em locais onde a temperatura é amena e a umidade é alta.

Essa doença ataca as folhas, mas também pode acometer ramos e folhas da lavoura. As características da planta doente por míldio são apresentar manchas de cores verde clara ou amarela. Com o passar do tempo, se a planta não for tratada, sua folha é necrosada. Além disso, outro sintoma do míldio é o aparecimento de uma espécie de bolor cinza.

Míldio da videira e sua forma de controle

O míldio é a doença que mais ataca as videiras no Brasil e provoca danos como a perda de uma parcela significativa da produção. O fungo responsável por provocar danos as culturas de uva é o Plasmopara viticola. Tanto as folhas, como os cachos e os ramos de uva podem ser prejudicados pela patologia.

Nas folhas, surgem uma mancha, semelhante a uma gota, porém com coloração mais verde clara. No entanto, com a evolução da doença, a folha escurece e pode cair.

Nos ramos, a doença promove a manifestação de manchas esbranquiçadas. Nos cachos, por suas vez, o míldio da videira provoca a morte ou queda de flores, além do apodrecimento dos frutos.

Como controlar o míldio da videira?

Para controlar e também prevenir a manifestação do míldio, alguns cuidados devem ser tomados, dentre eles:

  • O plantio da videira deve ser realizado em áreas onde não existe risco de encharcamento;
  • O solo da área plantada deve ser drenado;
  • Faça o adubo equilibrado das videiras;
  • Realizar a desbrota e a poda verde;
  • Cortar as pontas das plantações contaminadas;
  • Evitar o uso excessivo de nitrogênio e
  • Ao escolher as cultivares para plantio, dar prioridade as menos suscetíveis a proliferação da doença.

mildio

Diferença entre míldio e oídio

Além do míldio, outra doença chamada oídio, também ataca as plantações, principalmente as videiras. Contudo, como as duas doenças têm características semelhantes, o produtor pode se confundir quanto a praga que atacou suas plantas.

O míldio é uma doença que consegue penetrar no interior da planta, já o oídio não é capaz de atacar o seu interior. Fora isso, o míldio se manifesta em ambos os lados da folha e o oídio em apenas um deles.

Como o oídio não consegue penetrar no interior das plantas, é mais fácil e simples curar a cultura atacada, principalmente as videiras. Nesse caso, polvilhe nela e ao seu redor, um pouco de enxofre. Já o tratamento do míldio, consiste no seu controle.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo