Conheça a OIE (Organização Mundial da Saúde Animal)

Inicio » Agronegócio » Conheça a OIE (Organização Mundial da Saúde Animal)
02/10/2020 Por
Conheça a OIE (Organização Mundial da Saúde Animal)

A OIE é tão importante quanto a Sociedade Protetora dos Animais. Todos já ouviram falar da Sociedade Protetora dos Animais, mas saiba que não existe apenas uma, mas várias, espalhadas como ONGs. A OIE, Organização Mundial da Saúde Animal, não é tão conhecida por todos, mas é tão importante quanto.

Também existem associações como a WAP (World Animal Protection) que, em português, equivaleria à Proteção Animal Mundial. O que não faltam são ONGs e instituições como a OIE para assegurar e lutar pelos direitos dos animais, além de conscientizar as pessoas em ambientes rurais, urbanos e silvestres. Você pode conferir mais sobre o assunto logo abaixo!

OIE

O que é a OIE?

OIE é uma instituição intergovernamental, ou seja, que conta com o auxílio de diversos governos do mundo. Atualmente sua sede se encontra em Paris, desde 2003.

Você já sabe o que significa OIE, que é Organização Mundial da Saúde Animal, mas já sabe exatamente o que ela faz?

A função da OIE é prevenir todo tipo de doenças animais por meio da conscientização, informação, prevenção, cuidados e tratamentos. Ela não visa apenas proteger os animais, mas também os seres humanos, que podem se contagiar em diversas situações.

Um exemplo de sua ação, é que a organização pode elaborar normas sanitárias que devem ser seguidas por estabelecimentos, como regra de evitar quaisquer tipos de contágio. Já imaginou se não houvesse leis com relação a ratos em restaurantes, por exemplo?

Além de estar presente, oficialmente, em mais de 170 países, também conta com auxílio de diversas outras ONGs (além de auxiliá-las) e outras organizações como a própria ONU. Ela atua ativamente de maneira que protege outros animais e humanos.

Existe uma lista de doenças que, se forem identificadas, precisam ser notificadas imediatamente para a OIE, que indicará a melhor medida a ser tomada.

Um fator interessante é que a OIE não é seu nome original, mas sim Organização Internacional de Epizootias (daí a sigla). A mudança ocorreu em 2003, com uma série de atualizações, melhorias e parcerias com outras ONGs.

Como a OIE atua no Brasil?

Basicamente da mesma maneira que atua nos outros países, mas interagindo com outras organizações como a FBA (Federação Brasileira dos Animais). Vale lembrar que cada país possui leis diferentes, desde o sistema de adoção, até o de corte.

A OIE é mais focada no controle de doenças e não necessariamente em outros fatores. Para isso existem tantas outras ONGs e instituições de proteção aos animais.

OIE

E o que seria a Sociedade Protetora dos Animais?

É muito comum ouvir esse termo e você provavelmente já o conhece, mas basta procurar para ver que não existe realmente uma organização oficial com esse nome. O que existe, na verdade, são várias instituições, sejam elas ONGs ou órgãos governamentais, que compõem o que chamamos de Sociedade Protetora dos Animais. De certa forma, a OIE faz parte disso.

A WAP, por exemplo, é uma organização de nível mundial que cuida da proteção de espécies em extinção ou que apresentam algum risco. A OIPA (International Organization for Animal Protection) também lida com isso, incluindo resgate de animais em ambientes urbanos, como cachorros e gatos.

A FBA, Federação Brasileira dos Animais, é mais focada em animais de ambientes domésticos, como gatos e cachorros, e auxilia as pessoas na denúncia de maus tratos. Ela também apoia o uso de microchips para melhor proteção dos bichinhos.

De maneira geral, existem ONGs específicas para lidar com animais de rua, outras para lidar com a proteção dos animais selvagens em seus habitats, outras para prestarem auxílio, outras para os ambientes rurais, assim como aquelas que focam nos maus tratos em zoológicos, circos, laboratórios, etc.

É claro que no meio de tudo isso existem as ONGs que são mais genéricas e fazem um pouco de tudo. Seja para cuidar, prevenir, proteger, existem organizações para lidar com todos os tipos de situação. A vantagem é que trabalham juntas e esse conjunto é o que se chama genericamente de Sociedade Protetora dos Animais.

Como essas organizações lidam com o governo?

De maneira geral, muito bem. Assim como a ONU possui a declaração dos direitos humanos, também existe a dos direitos dos animais, que é aplicada da melhor maneira possível em cada país. A maioria dos governos possui leis para lidar com o tratamento dos animais.

Até mesmo os animais de corte (vacas, bois, porcos, galinhas, etc) possuem leis para assegurar a sua dignidade enquanto vivos, bem como uma morte tranquila e indolor. Tanto é que existem organizações focadas em averiguar abatedouros e fiscalizar as condições dos animais. Inclusive, abatedouros são locais de risco para propagações de muitas doenças, portanto, a própria OIE possui pessoal para averiguar esses locais.

OIE

A OIE oferece suporte para todos os tipos de animais?

Sim, pois ela é bem abrangente. A fiscalização ocorre desde animais domésticos, até os silvestres e aquáticos.

A OIE trabalha com muitas organizações e instituições, inclusive científicas. Ela trata de divulgar trabalhos acadêmicos, trabalhar com veterinários renomados, além de geneticistas e pessoas especializadas em doenças.

Não apenas cuidam para que doenças não se espalhem, mas também possuem programas para melhorar a saúde dos animais. A intenção da organização é promover uma melhora econômica e da saúde de modo que não agrida a biodiversidade animal, assim como não deixar essa biodiversidade afetar os humanos.

As funções vão desde a parte científica, para desenvolvimento de curas e prevenções de doenças, até a parte mais social, promovendo um equilíbrio entre animais e pessoas.

A OIE é uma das mais importantes organizações de proteção aos animais, abrangendo diversos países, contando com o auxílio de inúmeras outras organizações. Seu propósito é proteger os animais e as pessoas, tratando, prevenindo e estudando doenças, de modo que todos tenham melhor qualidade de vida e saibam viver em equilíbrio.

Suas leis e projetos abrangem regiões urbanas e a maneira como pessoas lidam com animais domésticos, pombos, ratos, entre outros, até os ambientes mais rurais com animais de corte e animais silvestres, inclusive os aquáticos. Existe um forte trabalho científico e social por parte da OIE, portanto, vale a pena ficar de olho em seu trabalho.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo