Conheça a OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo)

Inicio » Agronegócio » Conheça a OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo)
27/10/2020 Por
Conheça a OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo)

A OPEP influencia diretamente o preço do petróleo. A Organização dos Países Exportadores de Petróleo é um grupo fundado no ano de 1960 e tem sua sede na cidade de Viena, na Áustria. Foi fundada pelo Iraque, Venezuela, Arábia Saudita, Irã e Kuwait.

Foi criada com o objetivo de formar uma política do petróleo, segundo a própria OPEP. Desta forma, o objetivo deste grupo é justamente proteger os rendimentos dos países produtores de petróleo.

OPEP

O que é OPEP?

OPEP é uma organização intergovernamental que foi fundada para proteger os rendimentos e controlar o preço do petróleo. Foi fundada em 1960 em Bagdá, e só no ano de 1965 teve sua sede transferida para Viena, que é a capital da Áustria.

Ademais, a necessidade de fortalecer os vendedores de petróleo que originou a organização. Embora possa não parecer, os países compradores como Estados Unidos, Inglaterra e Países Baixos estavam praticamente dominando as negociações.

Empresas gigantes do mundo do petróleo conhecidas como “as sete irmãs” estavam dominando completamente o mercado. Ademais, entre estas, estavam quatro empresas norte-americanas, uma britânica e uma anglo-holandesa que dominavam completamente o mercado do petróleo.

Na época que estas empresas exerciam domínio, os países que produziam o petróleo não recebiam de forma proporcional pela venda de seu produto. Assim, as sete irmãs que faziam a extração e todo o beneficiamento do petróleo, definindo assim qual a porcentagem que os países receberiam.

Além disso, diante de tanta exploração das gigantes petrolíferas, as nações produtoras tomaram parte e criaram a OPEP, para poderem reclamar seus direitos. Evidentemente, há alguns analistas políticos que afirmam que se trata de um cartel petrolífero que controla o valor mundial do produto.

Assim sendo, a função da OPEP é praticamente nivelar o preço do barril de petróleo, de forma a evitar que os países produtores sejam prejudicados conforme ocorrera no passado. São de grande importância, no mundo todo, as decisões desta organização poderosa.

Para melhor compreender o que é OPEP, faz-se necessário observar alguns acontecimentos no mercado petrolífero na história mundial, entender a razão de sua fundação e quais os países que constituem a organização. Desta forma, constata-se a tamanha relevância desta organização.

OPEP

Membros da OPEP

Os fundadores da Organização dos Países Exportadores de Petróleo são Iraque, Arábia Saudita, Venezuela, Irã e Kuwait. Além dos países fundadores, a organização é composta por outros países que foram admitidos posteriormente, desse modo aumentando a atuação e poder da OPEP.

Veja a lista abaixo e conheça os outros países que são membros da OPEP:

  • Angola;
  • Argélia;
  • Nigéria;
  • Líbia;
  • Gabão;
  • Catar;
  • Emirados Árabes;
  • Indonésia.

Com esta lista de países da OPEP, a organização concentra a maior parte existente das reservas de petróleo que estão espalhadas pelo mundo. Além disso, a organização ainda tem controle sobre mais de 40% do petróleo usado no mundo, desta forma exercendo grande influência sobre o mercado mundial.

Esta organização atua de forma direta com seus membros. Além disso, foca em estratégias produtivas para os países membros, criando cotas de produção. Desta forma, diminui a oferta e aumenta os lucros de forma inteligente para os países que a compõem.

Objetivos da OPEP

Os objetivos da OPEP são basicamente manter os preços justos, garantindo o lucro de todos os países membros produtores de petróleo, nivelando os preços no mundo todo. Assim sendo, o controle do mercado mundial está nas mãos da organização.

Uma forma clara de compreender o controle da OPEP é analisar a crise do petróleo que ocorreu no ano de 1973, quando o Egito e a Síria entraram em ataque contra Israel. Nesta situação, a OPEP inflou o preço do barril de petróleo em 300%. Desta forma, a crise foi mundial.

Assim sendo, podemos compreender a influência astronômica que a organização possui no mercado mundial. Fazer parte deste grupo é de extremo interesse para qualquer país que produza petróleo, incluindo o Brasil.

A organização estimou que, para o ano de 2020, a demanda global possa cair em média 9,07 milhões de barris por dia. Ademais, o crescimento de suprimento ficaria somente em países como Brasil, Austrália, Noruega e Guiana.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo é uma meta para nosso país, que pode futuramente trazer inúmeras vantagens. Outrossim, fazer parte de um poderoso grupo seleto que exerce grande influência no mercado mundial parece um grande atrativo para as autoridades brasileiras.

OPEP

Brasil na OPEP

Em janeiro de 2020, o ministro brasileiro de Minas e Energia Bento Albuquerque deu uma declaração animadora. O ministro estava na Índia e falou principalmente sobre a possibilidade de nosso país fazer parte desta organização.

Nesta declaração, o ministro falou que a previsão é que a reunião para início desta discussão aconteça no mês de junho. A princípio, neste mês haverá uma reunião com as autoridades brasileiras na Arábia Saudita, grande produtora de petróleo da OPEP.

Esta é uma possibilidade de se iniciar a discussão sobre o ingresso do país na OPEP, e não significa que tão logo faremos parte da organização. Além disso, em 2019, o secretário da OPEP deu uma declaração sobre o Brasil, comentando que o país seria bem-vindo à organização.

Além disso, o presidente Jair Bolsonaro também já mencionou esta possibilidade. Evidentemente que a produção nacional de petróleo é uma das mais promissoras da atualidade, e isso abre portas para facilitar o ingresso à OPEP. É grande a possibilidade de OPEP – Brasil acontecer.

Os benefícios seriam muitos, incluindo os impactos de uma suposta nova crise do petróleo, já que caso ocorra, o país não sofreria com preços abusivos. Em contrapartida, há algumas preocupações do setor de energia, como possíveis cortes de produção para se adequar às regras da OPEP.

Com o país fazendo parte, e depois de adaptado às exigências, certamente a economia nacional seria impactada de forma positiva, isso porque o Brasil também fará parte do grupo que controla o preço do petróleo, tendo certa influência sobre o mundo todo.

A compreensão sobre a influência da OPEP no mercado petrolífero fica evidente quando analisamos acontecimentos da história que marcaram este mercado. Em suma, a organização foi e é importantíssima para manter o equilíbrio em todo o planeta.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo