Orquídea terrestre vive no chão das florestas e apresenta várias espécies

Inicio » Agricultura » Orquídea terrestre vive no chão das florestas e apresenta várias espécies
06/11/2020 Por
Orquídea terrestre vive no chão das florestas e apresenta várias espécies

A orquídea terrestre é uma das espécies da família Orchidaceae mais fáceis de cuidar. De forma geral, as orquídeas são muito amadas e conhecidas por serem frágeis e difíceis de cuidar. Entretanto, a orquídea terrestre, em seu habitat natural, consegue se desenvolver sem nenhum cuidado humano.

Contudo, para plantá-las e cultivá-las em casa, é preciso tomar algumas providências para que a orquídea terrestre cresça e floresça. É sobre isso, e sobre mais alguns aspectos interessantes sobre a flor, que falamos no artigo de hoje.

Orquídea terrestre

O que é orquídea terrestre?

Orquídea terrestre é uma planta da família Orchidaceae. Atualmente existem mais 35 mil espécies de orquídeas reconhecidas na natureza.

De forma geral, elas são classificadas de acordo com o local em que se desenvolvem, sendo divididas em três tipos: rupícolas, que crescem sobre rochas; epífitas, que se desenvolvem em troncos de árvore; e terrestres, encontradas diretamente no solo.

De fato, as orquídeas terrestres são fáceis de cultivar, já que têm a capacidade de se adaptar aos climas mais frios (entre 10 °C e 25 °C) do Sul e do Sudeste do país. Desde que tenha solo bem drenado e com o substrato adequado, essa planta cresce bem em vasos fundos, em canteiros ou no chão.

Além disso, é comum encontrar espécies de orquídea terrestre em florestas de solo fértil. De forma geral, ela se desenvolve em locais com grande concentração de folhas caídas ou com húmus, já que ele acaba absorvendo muitos nutrientes e deixa o solo sempre úmido.

No Brasil, embora a orquídea terrestre seja raramente comercializada, sua procura aumentou nos últimos anos devido à falta de água e a busca por jardins que sejam fáceis e mais baratos de cuidar.

Tipos de orquídea terrestre

Entre os diversos tipos de orquídea terrestre encontrados pelo mundo, a mais conhecida no Brasil é a orquídea bambu. Essa espécie é original do Sudeste da Ásia e pode chegar a dois metros de altura.

Embora seja mais comum no outono e no verão, a orquídea bambu dá flor o ano todo, dando cerca de 10 flores cor de rosa e lilás a cada floração. Ademais, as folhas da orquídea terrestre bambu são mais finas e compridas, podendo atingir 20 centímetros de altura.

Outro tipo de orquídea terrestre bastante conhecida é a sapatinho de judia, ou Paphiopedilum. Esse gênero de orquídeas tem quase 100 espécies, sendo que a maioria é terrestre e de crescimento monopodial.

Embora seja pouco comercializada, devido aos cuidados específicos que ela demanda, é fácil de encontrar em casas do interior ou de colecionadores. De fato, a melhor forma de adquirir uma muda é pedindo aos que já têm exemplares do gênero.

Por fim, as orquídeas do gênero Cymbidium são tanto terrestres como epífitas. De fato, existem mais ou menos 50 espécies e mais de 10 mil híbridos registrados!

Embora seja original do Himalaia, as plantas desse gênero se adaptaram bem ao clima do Sul e Sudeste brasileiro, não tolerando altas temperaturas o ano todo.

Essa orquídea terrestre produz uma haste arqueada e longa, além de dar cerca de 20 flores resistentes e carnudas uma vez por ano. Por isso, é comum encontrar orquídeas terrestres desse gênero comercializadas em longos vasos cônicos.

Orquídea terrestre

Como plantar orquídea terrestre?

Para plantar orquídeas terrestres, não é preciso ter muita prática, já que elas se desenvolvem bem quando plantadas diretamente no solo, em canteiros ou em vasos grandes e fundos.

Em primeiro lugar, é preciso colher a muda de uma orquídea terrestre que já floresceu. Para isso, corte as flores mortas e retire metade das folhas com a raiz com cuidado para não as machucar. Em seguida, adube novamente a planta com esterco vegetal e alguns compostos orgânicos, como casca de ovo, torta de mamona e farinha de osso. Por fim, regue e posicione-a em um local que receba luz indireta, a fim de que cresça novamente.

Logo após colher a muda da orquídea terrestre, escolha um vaso fundo ou abra um buraco no chão. Em seguida, preencha-o com cascas de árvore podres, carvão e cascas de ovo. Dessa forma, o solo terá uma boa drenagem.

Depois disso, posicione a muda da orquídea no vaso ou buraco e cubra com terra adubada com esterco vegetal, farinha de osso e torta de mamona. Por fim, coloque um pouco de canela no local onde a muda foi cortada, regue e deixe que ela receba luz solar direta ou indireta.

De forma geral, o local do plantio deve ser limpo, ter boa umidade e ventilação.

Orquídea terrestre

Como cuidar de orquídea terrestre?

Embora seja fácil plantar, é preciso aprender também como cuidar de orquídea terrestre.

Caso você tenha comprado uma orquídea já plantada, será necessário submetê-la ao processo de rustificação, já que a maioria dos produtores cria essas espécies em estufas. Para isso, comece posicionando a orquídea terrestre em um lugar que receba luz solar indireta, e aumente aos poucos sua exposição à luz solar direta.

De forma geral, as orquídeas terrestres gostam de bastante água. Por isso, a rega deve acontecer de duas a três vezes na semana.

Para não exagerar na quantidade de água, antes de regar, afunde seus dedos na terra e verifique a umidade. Se o solo estiver seco ou com pouca umidade, é preciso regar; caso contrário, o ideal é esperar mais um dia e fazer o teste novamente.

Em seu habitat, as orquídeas terrestres não precisam de muita adubação, já que conseguem retirar a maior parte dos nutrientes do local em que estão plantadas. Por isso, ao adubar, faça uma mistura com partes iguais de terra vegetal e húmus, sempre tomando cuidado com o excesso. De fato, é recomendado adubar as orquídeas uma vez por semana!

Por fim, a ventilação e temperatura devem ser adequadas para que as orquídeas terrestres cresçam bem. Nesse ínterim, essas plantas devem ser protegidas de ventos muitos fortes e de temperaturas abaixo dos 12 °C. Embora a temperatura ideal varie de uma espécie para outra, em casos de frio extremo, as orquídeas ficarão um ano sem florir.

Considerações finais

Em resumo, a orquídea terrestre precisa de um solo nutritivo e úmido para florir bem, além de receber bastante luz solar. Experimente cultivar essa bela espécie!

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo