Orquídea Vanda é belíssima e pode ser cultivada em casa

Inicio » Agricultura » Orquídea Vanda é belíssima e pode ser cultivada em casa
01/06/2020 Por
Orquídea Vanda é belíssima e pode ser cultivada em casa

Admirada por inúmeros cultivadores de todo o mundo, a orquídea Vanda encanta pela beleza de suas flores e pela facilidade de seu cultivo

Conhecida por sua peculiar beleza, a orquídea Vanda é, de fato, encantadora, além de muito delicada e vistosa. Ela apresenta flores esplêndidas e cores de intensa beleza. Célebre por unir elegância e graciosidade, suas raízes podem, ainda, ficarem livres no ar.

Não é por acaso, portanto, que a orquídea Vanda é uma das mais procuradas espécies. Pessoas dos mais diferentes perfis se interessam pela planta, desde quem deseja iniciar uma criação até aqueles que almejam surpreender uma pessoa querida com um presente de raro bom gosto.

O que é orquídea Vanda?

Orquídea Vanda é um gênero (Orchidaceae) que é composto por cerca de oitenta espécies, cuja maioria vive em árvores (epífitas) e são comumente comercializadas em orquidários.

Essas espécies crescem verticalmente (são monopodiais) e, em certos casos, podem atingir mais de dois metros.

Orquídea Vanda

Originária da Ásia Central, a orquídea Vanda pode, atualmente, ser encontrada em seu estágio natural em locais como:

  • Austrália;
  • China;
  • Filipinas;
  • Índia;
  • Montanhas do Himalaia.

Há registros (embora raros) de orquídeas rupícolas (isto é, que vivem sobre as rochas) ou terrestres (Vanda teres). O habitat da orquídea Vanda caracteriza-se por elementos como:

  • Proteção à incidência direta de luz solar;
  • Alta umidade;
  • A possibilidade de se desenvolverem penduradas em árvores.

Grande parte do comércio asiático ocorre, sobretudo, na Tailândia – nação que tem na orquídea Vanda um dos seus mais importantes produtos de exportação.

O volume de transações comerciais que envolvem a planta em países como África do Sul e Estados Unidos da América também merece destaque.

Orquídea Vanda: cultivo doméstico

Pelas características inerentes à região de seu habitat, é preciso criar um espaço capaz de facilitar a adaptação da planta.

Em nosso país, por exemplo, o cultivo da orquídea Vanda, de modo geral, é considerado simples, desde que as condições supramencionadas de seu habitat sejam observadas e adequadamente recriadas.

À medida que o clima tropical de seus locais de origem é similar ao nosso, ou seja, altas temperaturas ao longo de quase todo o ano, a orquídea Vanda encontra, no Brasil, as condições ideais para a sua reprodutibilidade.

Não obstante, a ventilação é, também, um fator de alta relevância, pois facilita as trocas gasosas das plantas, reduzindo a intensidade da temperatura. Os especialistas recomendam molhar, preferencialmente, as partes superiores da planta, pois é por ali que elas crescem.

Há, sempre que novas folhas surgem e a água recebida fica parada nessa região, um risco de ataques por bactérias ou fungo e o aparecimento de pragas eventuais, tais como as cochonilhas.

Como a orquídea Vanda é plantada de modo que suas raízes ficam expostas, tanto a rega quanto a sua nutrição são elementos que não devem, de modo algum, ser negligenciados.

Enquanto criador, você deve assegurar o fornecimento de todos os nutrientes. Logo, se a adubagem for incompleta, a planta apresentará, cedo ou tarde, deficiências e maior vulnerabilidade a fungos e pragas.

Orquídea Vanda: cultivo profissional

As orquídeas Vanda atualmente vendidas são capazes de emitir até 4 florações por ano (sem datas específicas, no entanto). Conseguem, além disso, sustentar mais de 3 hastes durante uma mesma floração.

Essa peculiaridade torna a orquídea Vanda uma planta incrível para as pessoas que desejam se empenhar no cultivo profissional. Se os procedimentos corretos forem observados, as plantas mostrarão resultados frequentes e, o que é melhor, rápidos.

Orquídea Vanda

O gênero Vanda, desde um ponto de vista comercial, figura entre os 5 mais importantes de orquídeas. A Tailândia, conforme mencionado, é o maior produtor mundial.

Flórida, nos Estados Unidos, e Durban, na África do Sul, são outros locais que se dedicam à produção da orquídea Vanda em larga escala.

Uma vez que essas orquídeas contam com diversas características similares entre si, os cruzamentos são amplamente favorecidos, o que resulta em uma verdadeira infinidade de plantas híbridas.

Há, por exemplo, desde flores inferiores a 1 centímetro até certas variedades que atingem os 15 centímetros de diâmetro. As tonalidades das flores – sua característica mais marcante – incluem:

  • Coerulea;
  • Laranja;
  • Escarlate;
  • Violeta;
  • Branco;
  • Rosa;
  • Vinho;
  • Azul;
  • Vermelho;
  • Castanho.

Vale destacar que a orquídea Vanda é bastante popular e reconhecida, também, por apresentar flores azuladas, algo raro mesmo entre outras espécies mais famosas de orquídeas.

Nas flores aparecem, normalmente, pintas, marcações ou riscos finos com uma tonalidade única ou mesclada com diferentes cores.

O labelo das flores apresenta, por sua vez, um curioso dente (posicionado e, logo, facilmente visível) na borda superior.

Principais características das folhas

Diferentemente de outras flores, cujas florações ocorrem mais de uma vez ao longo do ano, as flores provenientes das mudas de orquídea Vanda são bastante duráveis.

As características de suas folhas podem variar significativamente segundo o habitat. Elas podem ser:

  • Achatadas e largas;
  • De forma ovoide;
  • Suculentas;
  • Cilíndricas.

Se você deseja saber como plantar orquídea Vanda com flores do tipo achatada, deve estar ciente que a quantidade de produção pode variar muito, devido ao surgimento de inflorescências laterais nas axilas de suas folhas.

Um fato curioso sobre essas orquídeas é que, em sua maior parte, elas são epífitas, ou seja, vegetam sobre tronco de árvores – embora, em certas ocasiões, também possam vegetar de forma terrestre ou litófita.

O crescimento dos tipos monopodiais é outra de suas mais relevantes características. Isso significa que a orquídea Vanda cresce, somente, para cima.

A sequência de folhagens compõe brotações muito ornamentais, com plantas que chegam a impressionantes 3 metros de altura.

Orquídea Vanda

Hibridização

Todos esses fatores contribuem para que ela seja largamente empregada em métodos de hibridização. As espécies comerciais mais negociadas no mercado são:

  • Orquídea vanda dearei;
  • Vanda sanderiana;
  • Vanda coerulea.

Elas conferem às suas “filhas” hibridizadas flores de tons variados, produzindo a orquídea Vanda amarela, de tom vinho e, inclusive, a orquídea Vanda azul.

Quando em seu habitat natural, elas tendem a ser encontradas em localidades pantanosas, semelhantes aos mangues e charcos.

Nessas regiões a umidade relativa do ar é sempre muito elevada, mesmo durante os períodos em que não há chuvas constantes, devido à quantidade de água que a circunda naturalmente.

É justamente por essa razão que podemos encontrar orquídeas Vanda fixadas em árvore, abaixo dos dosséis, protegidas da luz solar, próximas à umidade do solo, mas com bastante iluminação de fontes indiretas, bem como temperaturas altas ao longo de todo ano.

As raízes da orquídea Vanda, que crescem em profusão na parte de baixo, servem tanto para a sua fixação quanto para a captação de recursos.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo