Pato no tucupi é um dos mais típicos pratos da culinária paraense

Inicio » Agronegócio » Pato no tucupi é um dos mais típicos pratos da culinária paraense
03/10/2020 Por
Pato no tucupi é um dos mais típicos pratos da culinária paraense

Pato no tucupi é típico da culinária brasileira, especialmente do estado do Pará. Tal é a fama do pato no tucupi, o prato mais icônico da culinária amazônica de Belém, que na lista anual dos melhores alimentos da cidade publicada pela revista Veja, o pato no tucupi tem categoria própria. Segundo o guia gastronômico, um restaurante chamado Lá em Casa é coroado com a honra de servir o melhor pato no tucupi da cidade.

O falecido fundador da Lá em Casa, Paulo Martins, é frequentemente creditado por chamar a atenção do Brasil para a riqueza culinária da Amazônia. De fato, Paulo Martins experimentou os mercados, florestas e rios da região, buscando continuamente os ingredientes que exemplificam as formas de alimentação da Amazônia. Por isso, seu pato no tucupi foi considerado referência para os chefs brasileiros de todo o país.

Pato no tucupi

O que é pato no tucupi?

Pato no tucupi é um dos pratos brasileiros mais típicos da culinária paraense. A receita é elaborada com jambu, uma erva característica da região do norte brasileiro, e tucupi.

O tucupi, por sua vez, é um líquido de coloração amarelada cuja extração é feita a partir da raiz da mandioca brava. Além disso, o pato no tucupi tende a ser acompanhado de farinha de água da mandioca e arroz branco.

Embora o Sr. Martins – referido pelo seu restaurante e maestria no preparo do pato no tucupi – tenha morrido tragicamente jovem há anos, a cozinha de seu restaurante continua sob a supervisão de sua filha Daniela. Além disso, sua influência continua a crescer local e nacionalmente.

Por exemplo, o reconhecido chef do Brasil, Alex Atala, costuma falar sobre o Sr. Martins e como ele foi pessoalmente influenciado e inspirado pelo chef de Belém.

Ficou curioso? Conheça mais sobre o pato no tucupi, esse que é um dos mais famosos pratos paraenses!

Pratos paraenses

Como mencionado, o pato no tucupi é um dos pratos paraenses de maior destaque no Brasil devido ao seu sabor e tradição.

O tucupi, ingrediente que a receita leva no nome, se trata de um caldo de cor amarela extraído da mandioca. Entretanto, nem todos podem se arriscar preparando o caldo por conta própria. Afinal de contas, a princípio, o tucupi extraído da mandioca é venenoso.

Ou seja, antes de ser usado com o pato, é necessário que o caldo perca a toxicidade, sendo cozido durante uma semana. Após assado, o pato é cortado em pedacinhos e fervido junto ao tucupi devidamente preparado.

Assim sendo, o pato fica marinando no molho durante um tempo determinado. Em seguida, são fervidas as folhas do jambu em uma mistura de sal e água, antes de serem escorridas e despejadas sobre o pato.

Esse prato delicioso vem diretamente do norte do país, mais especificamente do estado brasileiro do Pará. Sem dúvida, o pato no tucupi é um prato muito tradicional na região, sendo considerado uma iguaria exótica a ser saboreada nos demais estados.

Além disso, o jambu e o tucupi são também ingredientes presentes em uma segunda iguaria típica da Amazônia. Esse, diferente do pato, leva camarão como seu ingrediente principal, sendo chamado de “tacacá”.

Pato no tucupi

Origem do pato no tucupi

Durante o período do Brasil Colônia, o pato era uma carne muito consumida. Por exemplo, era comum, naquela época, uma espécie de jogo consistido em abater o animal amarrado a uma tora de pau. Assim, decepava-se a cabeça do pato em troca de um prêmio.

O participante que errasse ao golpear o animal pagava o pato para aquele que acertasse ao abatê-lo. Isto é, foi assim que a expressão “pagar o pato” nasceu. De fato, o ditado é usado até hoje com o significado de arcar com os prejuízos e despesas.

Como fazer pato no tucupi?

Mas como fazer pato no tucupi? Sem dúvida, pato no tucupi não seria pato no tucupi sem o ingrediente que leva no nome: o famoso tucupi.

De fato, tucupi não é algo que a maioria pode fazer em casa, com exceção de alguns chefes bem preparados. Mas não se preocupe: isso não é problema para preparar seu delicioso pato no tucupi!

O mercado de alimentos do centro de Belém e região tem centenas de vendedores de tucupi. Sem dúvida, também é possível encontrar o ingrediente disponível esporadicamente fora da bacia amazônica do país devido à exportação interna.

Por causa disso, percebemos que a receita de pato no tucupi é algo que você poderá experimentar em casa, uma vez que tiver acesso aos ingredientes para prepará-la.

Por isso, pegue o bloquinho e anote tudo que você precisará para preparar essa receita típica e deliciosamente brasileira!

Receita de pato no tucupi

Ingredientes:

  • 2 patos pequenos (cerca de 1 quilo cada pato);
  • Suco de 5 limas;
  • 5 cabeças de alho esmagadas;
  • 2 xícaras de vinho branco;
  • 4 pimentas muito suaves (Anaheim ou similar);
  • Sal a gosto;
  • 6 litros de tucupi;
  • 1 molho alfavaca (manjericão amazônico);
  • 1 maço de chicória;
  • 6 maços de jambu.

Pato no tucupi

Modo de preparo:

Primeiramente, lave bem os patos em água corrente. Assim, em uma tigela grande, misture os patos, o suco de limão, três das cabeças inteiras esmagadas de alho, o vinho branco, uma pimenta do Chile, sal e água para cobrir. Ou seja, marine os patos refrigerados por algumas horas neste líquido.

No dia seguinte, pré-aqueça o forno a 180 °C. Na sequência, retire o pato da marinada, seque e, em uma assadeira antiaderente, asse os patos por noventa minutos.

Enquanto os patos estão assando, misture o tucupi, três pimentas, duas cabeças de alho, a alfavaca e a chicória em uma panela grande e deixe ferver. Depois, reserve a mistura.

Feito isso, retire os patos do forno, deixe esfriar um pouco e corte ou pique em pedaços do tamanho que pretende servir. Em uma panela grande, misture dois litros de tucupi temperado e a carne de pato.

Depois, cozinhe até que o pato esteja muito macio e começando a soltar do osso. Enquanto isso, lave o jambu em bastante água corrente, refrescando imediatamente em água fria. Uma vez lavado o jambu, reserve o ingrediente.

Em seguida, deixe ferver os quatro litros restantes de tucupi temperado. Divida a carne de pato entre seis pratos fundos de sopa. Divida o jambu refrescado igualmente entre os pratos e despeje o tucupi quente sobre todos.

Deixe descansar por um minuto ou dois para deixar o jambu aquecer completamente e depois sirva o pato no tucupi imediatamente, acompanhado de arroz branco e farinha de mandioca tostada.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo