Pequi é fruto nutritivo e bastante utilizado na culinária do sertão

Inicio » Agricultura » Pequi é fruto nutritivo e bastante utilizado na culinária do sertão
24/07/2019 Por
Pequi é fruto nutritivo e bastante utilizado na culinária do sertão

Pequi é rico em vitamina C e faz bem para o coração

Quando maduro, o pequi assume a cor verde, com um caroço amarelo guardado em seu interior. O revestimento de seu caroço consiste em uma polpa macia, suculenta e comestível.

O pequi está presente nos estados do Ceará, Bahia, Piauí, Maranhão, Tocantins, Pará, Minas Gerais e Rondônia. Goiás, por sua vez, é o único estado onde a deliciosa fruta brasileira pode ser encontrada em todas as suas variedades de espécie. Visto isso, a frutificação do pequi acontece no Brasil entre os meses de setembro e fevereiro.

Pequi

O que é pequi?

Pequi é o fruto do pequizeiro, sendo originário do cerrado brasileiro. Sua utilização como ingrediente culinário é muito difundida na região Centro Oeste, Nordeste e ao Norte do estado de Minas Gerais.

Pertencente à família de Cariocáceas, a árvore de pequi pode ser encontrada por toda a região Centro Oeste do Brasil, conhecida como a capital do pequi.

Seu sabor peculiar e marcante permite que o fruto integre variadas receitas, entre doces e salgadas. A fruta pode ser consumida pura, cozido ou combinada com demais ingredientes, tais como frango e arroz.

De sua polpa amarelada e macia pode ser extraído o conhecido “azeite de pequi”. O óleo retirado é utilizado como um condimento, agregando também à composição de licores.

Seu nome significa “casca espinhenta” na língua indígena, e faz alusão ao seu caroço.

Benefícios do pequi

O pequi de Goiás, como pode ser chamado, há séculos integra a culinária goiana. Especificamente, começou a ser usado em receitas ainda no início do século XVIII, nas antigas vilas de Vila Boa (hoje chamada de cidade de Goiás) e Meia Ponte (atualmente conhecida como Pirenópolis).

O fruto é rico em carotenoides, magnésio, potássio, fósforo, vitamina A, C e E e óleo insaturado. Devido a tantas propriedades nutritivas e benéficas, a ingestão regular da fruta previne complicações cardiovasculares e tumores. Do mesmo modo, seu consumo tende também a evitar a formação de radicais livres.

Além disso, as calorias do pequi são baixas, diferentemente de sua quantidade de vitamina A e C. Estas, por sua vez, carregam consigo algumas propriedades antioxidantes consideradas de grande importância para o organismo.

Não obstante, a vitamina C presente na composição do fruto é uma aliada para o sistema imunológico. Ela também promove a potencialização da absorção de ferro nos alimentos de origem vegetal.

O pequi é ainda uma fonte rica em ácidos graxos monoinsaturados – em outras palavras, “gorduras boas” (ou gorduras vegetais) que são comumente encontradas em azeites e oleaginosas.

Os níveis de colesterol LDL no sangue são reduzidos com o consumo de ácidos graxos. Isso significa mais saúde para seu coração, uma vez que os ácidos evitam o acúmulo de placas de gordura nas artérias.

Além disso, são encontradas no pequi quantidades significativas de compostos fenólicos (antioxidantes) e fibras.

Contudo, embora seu consumo faça bem à saúde, é preciso saber como comer pequi. Isto é, a ingestão do fruto requer alguns cuidados, devido aos minúsculos e inúmeros espinhos localizados embaixo de sua polpa. Dessa maneira, para evitar acidentes, é recomendado que, ao invés de morder, o caroço seja roído.

Pequi

Como plantar pequi

Se você deseja uma plantação de pequi, nós ensinamos a plantá-lo em três passos simples.

Primeiro passo:

Você pode optar por extrair as sementes do interior da fruta ou comprá-las separadamente em um mercado. No primeiro caso, é necessário remover a camada de proteção para que o fruto cresça. O ideal é deixar a semente de molho por cinco dias antes de retirar delicadamente a camada protetora. Após esse período, a semente deve secar por dez dias.

Segundo passo:

Em um vaso de no mínimo 4 litros, acrescente a primeira camada de areia (cinco centímetros em média) e o restante de terra arenosa.

Terceiro passo:

Abra um buraco na terra de cinco centímetros e adicione a semente com o olho para cima. Cubra com dois centímetros de terra. Repita com outras sementes. Regue de duas a três vezes diárias.

Receitas com pequi

De fato, o pequi complementa diversas receitas saborosas e nutritivas, inovando clássicos e trazendo sabores surpreendentes para o prato.

Para trazer novidade à mesa, separamos abaixo duas receitas com pequi: uma para o prato principal, outra para a sobremesa. Elas são ideais para preparar e surpreender em reuniões em família.

Galinhada com pequi

Que tal saborear uma galinhada com um ingrediente especial? Essa galinhada com pequi traz um sabor inusitado e delicioso ao prato.

Ingredientes:

  • 1 unidade de frango (tamanho grande) cortado e temperado a gosto;
  • 1 cenoura picada em cubos;
  • 1 pimentão picadinho;
  • Milho verde;
  • Cebola;
  • Salsa;
  • Coentro a gosto;
  • Dentes de alho a gosto;
  • 100 gramas de polpa picada de pequi;
  • 2 colheres de óleo de pequi;
  • 1 kg de arroz.

Modo de preparo:

  1. Primeiramente, deixe o frango fritar em óleo abundante até criar uma crosta dourada;
  2. Uma vez que o frango estiver bem corado, retire do óleo e reserve;
  3. Em seguida, separe uma porção do óleo usado para a fritura do frango e refogue o alho e a cebola;
  4. Reúna o milho verde, pimentão e cenoura picada com o arroz, fritando sem pressa;
  5. Na sequência, acrescente o óleo de pequi, a polpa de pequi e o frango reservado;
  6. Adicione água quente para o cozimento do arroz;
  7. Enfim, tampe a panela;
  8. Aos poucos, adicione mais água à panela a fim de obter um grão macio e úmido.

Pequi

Pequi gateau

Essa receita super criativa, inspirada no clássico petit gateau, leva pequi. A sobremesa é deliciosa e com certeza vai agradar a todos os amantes do fruto.

Ingredientes:

  • 300 gramas de purê de pequi (encontrado comumente nos mercados de Goiás, mas pode ser preparado em casa);
  • 150 gramas de manteiga;
  • 10 claras de ovo;
  • 5 gemas de ovo;
  • 150 gramas de farinha de trigo;
  • 1 pitadinha de sal.

Modo de preparo:

  1. Misture a gema com o purê de pequi e adicione a manteiga derretida em temperatura ambiente;
  2. Pouco a pouco, então, acrescente a farinha de trigo peneirada;
  3. Enfim, adicione gentilmente as claras de ovo batidas em neve;
  4. Mexa até que a mistura se torne homogênea;
  5. Unte formas pequenas com farinha e manteiga;
  6. Em seguida, distribua a massa obtida nas forminhas;
  7. Leve as forminhas ao forno por cinco a sete minutos com temperatura de 200°;
  8. Preste atenção ao tempo do pequi gateau no forno. O ideal é que não asse muito, para que a casca fique firme e o interior fique cremoso.

Gostou de conhecer todas essas características, benefícios e receitas com pequi? Não deixe de experimentar!

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo