Petróleo é combustível fóssil explorado mundialmente

Inicio » Agronegócio » Petróleo é combustível fóssil explorado mundialmente
15/01/2021 Por
Petróleo é combustível fóssil explorado mundialmente

Sem dúvida, o petróleo é um dos recursos naturais não renováveis que mais geram renda em todo o mundo. No Brasil, a extração de petróleo movimentou cerca de setecentos e oitenta milhões apenas no mês de junho de 2020. Assim, o país assume a oitava posição no ranking mundial de países produtores da matéria-prima.

Além disso, depois de limpo e refinado, pode-se utilizar o petróleo na fabricação de diversos produtos, como óleos lubrificantes, querosene e gasolina. Confira mais detalhes a seguir e saiba tudo sobre o assunto!

Petróleo

O que é petróleo?

Petróleo é um líquido viscoso que fica armazenado no interior de rochas impermeáveis. Esse combustível fóssil é gerado a partir da decomposição de seres vivos e é composto por moléculas de carbono (82%), hidrogênio (12%), nitrogênio (4%), oxigênio (1%), sais (0,5%) e metais (0,5%).

De acordo com o Departamento Nacional de Produção de Mineral (DNPM), pode-se dividir o petróleo em seis classes de acordo com o subproduto gerado após o refino. São elas:

  1. Parafínica: óleos de baixa viscosidade e leves (teor de resina e asfalteno menor que 10%);
  2. Parafino-naftênica: óleos com densidade e viscosidade moderada (teor de resina e asfalteno é entre 5% e 15%);
  3. Naftênica: gerado por meio alteração bioquímica dos óleos parafínicos e parafino-naftênicos;
  4. Aromática intermediária: óleos pesados (teor de resina e asfalteno entre 10% a 30%);
  5. Aromático-naftênica: gerado a partir da degradação de óleos parafínicos (teor de resina e asfalteno é maior que 35%);
  6. Aromático-asfáltica: gerado através dos processos de biodegradação (teor de resina e asfalteno maior que 35%).

Qual é a origem do petróleo?

A teoria mais aceita é que o petróleo se originou a partir da decomposição de matéria orgânica, especialmente de pequenos animais marinhos (como plânctons). Por isso, a maioria das reservas dessa matéria-prima estão localizadas em depressões geológicas e bacias sedimentares abaixo do fundo do mar.

Entretanto, como a população já utiliza o petróleo desde o ano 4000 a.C., perdeu-se grande parte desse recurso.

Por exemplo, algumas pesquisas mostram que os babilônios usavam o óleo para pavimentar vias, impermeabilizar as casas e na calefação. Por outro lado, os egípcios o usavam para embalsamar corpos, tratar doenças, construir pirâmides e na iluminação.

Além disso, evidências apontam que os chineses faziam poços de petróleo. Porém, eles ainda não o usavam como combustível. Na verdade, foi somente no final do século dezenove que o produto foi encontrado e explorado no continente americano.

Petróleo

O que é pré-sal?

No Brasil, os reservatórios de petróleo encontrados em águas ultra profundas do litoral são chamados de pré-sal.

De acordo com a Petrobrás, o pré-sal está localizado abaixo de uma extensa camada de sal entre o estado de Santa Catarina e Espirito Santo, se estendendo por mais ou menos oitocentos quilômetros de comprimento e duzentos quilômetros de largura.

As rochas que armazenam o petróleo no pré-sal estão localizadas a uma profundidade de mil  quinhentos a três mil metros de profundidade, abaixo de uma pilha de rochas de cerca de três mil metros de espessura.

Depois da sua descoberta em 2007, o Brasil subiu no ranking dos países produtores de petróleo, ocupando atualmente, em 2020, a oitava posição. Além disso, o petróleo encontrado no pré-sal é de categoria leve, ou seja, de maior qualidade que os demais.

Por isso, o pré-sal tem colaborado para tornar o produto brasileiro mais competitivo e menos custoso. Não é à toa que o assunto “pré-sal” vem ganhando tanta notoriedade não somente no Brasil, mas no mundo todo.

Como funciona uma refinaria de petróleo?

Depois de extraído, o óleo precisa ser refinado para ser transformado em petróleo. Para isso, ele é enviado para uma refinaria de petróleo para remover suas impurezas. Então, depois de separar o óleo da água e retirar as sujeiras sólidas, realiza-se o refino em três etapas básicas: destilação, conversão e tratamento.

  • Destilação fracionada: nessa etapa, a refinaria aquece o petróleo para que as frações de carbono e hidrogênio (hidrocarboneto) se separem. Então, ela o coleta em estado gasoso pelas tubulações. Logo após, o material é resfriado novamente;
  • Conversão das frações: a refinaria transforma as partes mais densas de petróleo em moléculas de maior valor agregado, como a gasolina, por meio de técnicas de alquilação, polimerização ou craqueamento térmico e catalítico;
  • Tratamento: a refinaria realiza essa etapa de acordo com a demanda do mercado. Ela serve para ajustar os derivados presentes no petróleo, como nitrogênio, metais, oxigênio e enxofre.

Dessa forma, as refinarias de petróleo removem todas as substâncias indesejadas e otimizam a fabricação dos produtos derivados de petróleo.

Petróleo

Produção de petróleo no Brasil

De acordo com o Boletim da Produção de Petróleo e Gás Natural número 118 da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a exploração dessa matéria-prima no Brasil continuou crescendo mesmo durante a pandemia do novo coronavírus.

Conforme especificado no documento, a produção de petróleo em junho de 2020 foi de 3,013 milhões de barris por dia, o que representa um crescimento de 17,8% em comparação ao mesmo período de 2019, e 9% em relação ao mês de maio de 2020.

A ANP também informou que a extração do óleo no pré-sal foi de 2,125 milhões de barris por dia – isso, dos cento e dezoito poços disponíveis. Assim, atualmente o pré-sal é responsável por quase 70% de todo a matéria-prima produzida no Brasil.

Somente no setor, houve um crescimento de 37,23% em comparação ao mês de junho de 2019, e 13% em relação a maio de 2020.

Entretanto, esse número poderia ter sido ainda maior. De acordo com ANP, 18 campos terrestres e 16 marítimos, além de outras 60 instalações marítimas, tiveram suas atividades interrompidas temporariamente no mês de junho de 2020 por causa da pandemia de COVID-19. Mesmo assim, não houve alteração de cenário em relação ao mês de maio de 2020.

Atualmente, o preço do petróleo está em torno de duzentos e sessenta reais por barril, ou seja, cerca de cento e cinquenta e nove litros. Isso dá uma média de, aproximadamente, um real e sessenta e três centavos por litro. Entretanto, altera-se a sua cotação a cada vinte e quatro horas no mercado internacional.

Sem dúvida, com base nos dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, o mercado de produção de petróleo apresentou um bom crescimento mesmo durante a crise. Vale a ficar de olho nas novidades, especialmente em relação ao pré-sal.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo