Pinha é o órgão de algumas plantas onde ficam as estruturas reprodutivas

Inicio » Agricultura » Pinha é o órgão de algumas plantas onde ficam as estruturas reprodutivas
25/07/2019 Por
Pinha é o órgão de algumas plantas onde ficam as estruturas reprodutivas

A pinha contém nutrientes essenciais para a saúde, podendo ser incorporada à preparação das mais saborosas receitas

A pinha apresenta um sabor levemente adocicado, o que facilita o seu consumo em forma natural. A polpa pode ser usada em sorvetes, sucos e cremes, conferindo um paladar marcante às mais diversas opções gastronômicas.

Vale ressaltar, ainda, que a pinha é uma das frutas mais conhecidas em nosso país, embora seja nativa das Antilhas. Ela foi introduzida no território nacional durante o século XVII, originalmente cultivada para fins comerciais. Posteriormente, foi adaptada às áreas urbanas, como quintais e praças.

pinha

O que é pinha?

A pinha, também conhecida como estróbilo ou fruta do conde, é, na verdade, o órgão de plantas pertencentes à divisão Pinophyta. É nesse “órgão” que se encontram suas estruturas reprodutivas.

Benefícios da pinha

A pinha é considerada, desde um ponto de vista biológico, como um alimento funcional. Afinal de contas, ela serve como fonte natural das mais relevantes substâncias bioativas. Isso significa que o seu consumo auxilia no combate e na prevenção de diversas enfermidades.

Seus frutos, por serem ricos em vitamina E (tocoferol) e compostos fenólicos, possuem uma potente ação antioxidante. Isso significa que ela auxilia no combate a doenças degenerativas e envelhecimento precoce.

Conheça, a seguir, os principais benefícios advindos de seu consumo regular:

  • Fonte de vitamina C: excelente para coibir a ação de radicais livres e impedir a deterioração celular. Essa vitamina é indicada, também, para o fortalecimento do sistema imunológico;
  • Combate à anemia: como possui grandes concentrações de ferro, sua combinação com a vitamina C potencializa a capacidade de absorção do mineral pelo organismo;
  • Cabelos e pele mais saudáveis: outro efeito salutar da combinação de vitaminas. O consumo diário dessa fruta permite manter cabelos e pele mais saudáveis e bonitos;
  • Aumenta a energia e promove a saciedade: por contar com grandes quantidades de carboidratos, a pinha confere mais energia na realização das atividades diárias. As fibras, por sua vez, asseguram uma sensação prolongada de saciedade;
  • Melhora no sistema digestivo: por ser rica em fibras, a pinha é uma forte aliada do combate à constipação e à prisão de ventre. Ou seja, sua ingestão melhora o trânsito intestinal e o processo digestivo;
  • Propriedades medicinais: suas folhas podem ser usadas na preparação de chás medicinais. É a opção ideal para quem deseja aliviar a colite, os espasmos e as cãibras;
  • Saúde ocular: por meio da combinação entre a vitamina B2 (riboflavina) e a vitamina C, há uma ação potencializadora do combate aos chamados “radicais livres”, resultando em boa visão.

Pinha

Chá das folhas de pinha

A infusão das folhas, sob a forma de chá, assim como o óleo extraído das sementes, é usada por povos tradicionais no tratamento de várias doenças. Ademais, suas propriedades antimicrobianas, reguladoras do metabolismo, antitumorais e antimutagênicas vêm sendo intensamente estudada pelos cientistas.

Todavia, os estudos não chegaram, até o presente momento, a uma conclusão. Logo, similarmente ao que ocorre com frutas como a atemoia, araticum e graviola, a pinha não apresenta efeitos milagrosos.

É possível afirmar, porém, que, ao ser incluída em uma dieta saudável e balanceada, a pinha constitui uma ótima fonte de potentes antioxidantes e macronutrientes.

Auxílio ao ganho de peso

Embora isso possa parecer estranho para algumas pessoas, há indivíduos que passam por dificuldades para ganhar peso, o que pode ser fácil e saudavelmente alcançado ao incorporar a pinha em sua alimentação diária.

Ajuda na gravidez

Se você está esperando ou planejando um bebê, também poderá ter a pinha como grande aliada. Os minerais e as vitaminas presentes na fruta ajudam no desenvolvimento cerebral, nervoso e imunológico do feto.

Consumir a pinha evita, também, riscos de aborto e, inclusive, ameniza as dores inerentes ao parto. Ao longo das primeiras semanas de gestação, a pinha combate as alterações de humor, dormências, enjoos e náuseas, estimulando a produção do leite materno.

Combate a asma

Por ser rica em vitamina B6, a pinha pode ser ingerida para combater ou prevenir os sintomas decorrentes da asma, tais como os incômodos ataques asmáticos, e reduzir as inflamações brônquicas.

Benefícios cardíacos

O magnésio é um mineral fundamental para o relaxamento muscular, o que inclui o coração. Felizmente, a pinha possui um alto teor desse mineral. Sendo assim, sua ingestão regular significa proteger o coração de certos males como derrames, aterosclerose, AVC, hipertensão e ataques cardíacos.

Como plantar pinha

Para saber como plantar pinha, há certas considerações que você deve avaliar e resolver. Mostramos quais são elas, a partir de agora, para que você as conheça e, assim, tenha melhores condições de providenciar as modificações que se fizerem necessárias.

Priorize as mudas

Trabalhe com mudas enxertadas e adquiridas de viveiristas credenciados. Essa medida assegurará uma plantação realmente uniforme e cada árvore da pinha plantada dará frutos mais rápidos, pois as sementes são mais duráveis e criam pomares muito diferentes.

Outro elemento a ser considerado é que sua plantação terá mais chances de sofrer ataques de doenças e pragas, caso não priorize as mudas em detrimento das sementes.

pinha

Observe as condições do solo

Para obter os melhores resultados, você deve ficar atento às características do solo. Ele precisa ser bem drenado e leve. Nesse sentido, é altamente recomendável fazer adubação com:

  • 20 gramas de sulfato de zinco;
  • 200 gramas de cloreto de potássio;
  • 200 gramas de calcário dolomítico;
  • 600 gramas de superfosfato triplo.

Fique atento às condições climáticas

Os climas elevados são os mais indicados para esse tipo de planta. Se quiser garantir resultados ainda melhores, basta evitar locais com muita incidência de chuvas durante os períodos de florescimento e de maturação da fruta pinha.

Orientações gerais

Você pode comprar as mudas, conforme mencionado, em viveiristas credenciados. Todavia, se tiver dificuldades em encontrar algum, entre em contato com os órgãos de desenvolvimento rural e sustentabilidade da sua localidade.

Quanto à época de plantio, o melhor é esperar pelas épocas chuvosas. Além de necessitar de um espaçamento de 6 x 4 metros, a colheita ocorre de 90 a 190 dias após o plantio.

Você pode aproveitar a pinha seca para compor diversos tipos de enfeites e artigos de decoração para o seu lar.

Alertas e contraindicações

A quantidade máxima indicada para o consumo diário de pinha representa uma porção de cerca de 70 gramas, equivalentes a 70 calorias. A fruta deve estar madura para o consumo, evitando a ingestão de suas sementes.

Além disso, a pinha é rica em frutose, de modo que deve ser consumida com moderação pelos diabéticos, à medida que pode aumentar os níveis de glicose no sangue.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo