Pinhão é utilizado em uma série de receitas típicas e deliciosas

Inicio » Agricultura » Pinhão é utilizado em uma série de receitas típicas e deliciosas
25/07/2019 Por
Pinhão é utilizado em uma série de receitas típicas e deliciosas

Pinhão é o nome genérico dado a várias espécies cujas sementes não se encerram em um fruto

Assado, cozido ou utilizado como ingrediente de diversos pratos típicos, o pinhão conquista paladares diversos no país todo. Além disso, seus aspectos nutricionais são bastante relevantes.

Ao se formar dentro de uma pinha fechada, o pinhão se abre paulatinamente, liberando suas sementes. Trata-se de um alimento altamente energético que, devido aos seus componentes, é capaz de gerar uma forte sensação de saciedade.

Pinhão

O que é pinhão?

O pinhão é uma semente de uma árvore (Araucaria angustifolia) que cresce ao longo das matas da região sul do Brasil, ou seja, nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Tipos de pinhão

O termo “pinhão”, em nosso país, serve para designar as sementes de Araucária, uma árvore de notável relevância ambiental, econômica e cultural no Sul e em algumas localidades do Sudeste brasileiro. Confira, a seguir, os principais tipos de pé de pinhão.

Pinhão do pinheiro-do-paraná (Araucaria angustifolia)

No caso do pinheiro brasileiro (também conhecido como “pinheiro do paraná”), o pinhão atinge proporções consideráveis, formando-se em uma esfera compacta cujo diâmetro pode chegar aos 20 centímetros.

Sobretudo, durante o outono, nos meses de junho e maio, as pinhas estouram durante o dia, possivelmente como um reflexo de sua dilatação após as manhãs frias da estação. Após o estouro, os pinhões se espalham em um raio de cerca de 50 metros de sua planta mãe.

Todavia, embora engenhosa, essa não é a forma principal de disseminação dessa planta notável. Os animais e os homens que se alimentam do pinhão também agem na disseminação e transporte das sementes.

Apesar de existir uma crença mais ou menos generalizada de que as gralhas-azuis disseminam o pinhão, os principais vetores são pequenos roedores terrestres.

Esse pinhão pode medir até 8 centímetros e tem forma de cunha.

Pinhão de pinheiro europeu (Pinus pinea)

Os “pinoli” são os pinhões de árvore Pinus pinea, planta originária das regiões mediterrâneas. Similarmente, além de pequenos, apresentam coloração amanteigada, textura macia e formato oval, sendo muito utilizadas na culinária do Oriente Médio (recheio de quibes) e da Itália (pesto genovês).

O seu sabor é semelhante ao das amêndoas, motivo pelo qual são comidos como snacks na Espanha e em Portugal, onde também são empregados na culinária, para a preparação de doces. Semelhantemente, aqui no Brasil, sua utilização é difundida em localidades de colonização italiana ou libanesa.

Pinhão

Benefícios do pinhão

Um dos mais evidentes benefícios do pinhão consiste em seu alto valor nutricional. Com efeito, ele possui nutrientes de grande importância para o correto funcionamento do organismo, tais como vitamina K, vitamina E, vitamina C, vitaminas integrantes do complexo B, fósforo, cálcio, ferro, magnésio, proteínas, fibras e carboidratos.

Outras vantagens de saber como comer pinhão incluem:

  • Fonte de energia: nutrientes como as gorduras monoinsaturadas e o ferro colaboram para o acréscimo de energia;
  • Saúde do coração: elementos como as vitaminas K e E, o magnésio e as gorduras monoinsaturadas, quando reunidos, colaboram com a saúde cardíaca;
  • Fonte de antioxidantes;
  • Saúde dos olhos: o pinhão contém um carotenoide (a luteína) que evita enfermidades na visão;
  • Regulação da pressão arterial;
  • Saúde dos ossos;
  • Redução da possibilidade de desenvolver o câncer de pâncreas;
  • Melhor saúde emocional devido à presença de grandes concentrações de magnésio.

Receitas de pinhão

Se você deseja saber como preparar pinhão, certamente ficará feliz ao saber que o pinhão engorda apenas se consumido exageradamente. Em proporções moderadas, ele pode ser servido cozido ou assado, nos mais diversos pratos.

Principalmente, entre as melhores receitas de pinhão, destacam-se as três a seguir.

1. Pinhão ensopado

Para preparar o pinhão ensopado, você precisará de:

  • 1 pitada de noz-moscada;
  • Pimenta a gosto;
  • Sal a gosto;
  • 70 gramas de cream cheese;
  • 1 cebola picada;
  • 2 dentes de alho previamente picados;
  • 500 ml de caldo de galinha;
  • 500 ml de leite desnatado;
  • 300 gramas de pinhão cozido.

Primeiramente, coloque a cebola e o alho para dourar em uma panela com um fio de azeite. A seguir, adicione o leite e o caldo de galinha. Deixe cozinhar e, depois, adicione o cream cheese.

Utilize noz-moscada, pimenta e sal para temperar. Bata os pinhões no liquidificador e, então, junte-os à sopa. Posteriormente, cozinhe até atingir uma consistência grossa.

2. Risoto de pinhão

Para o risoto de pinhão, você necessitará de:

  • Pimenta do reino;
  • Sal a gosto;
  • 200 ml de vinho tinto (de preferência, seco);
  • Azeite de oliva;
  • Temperos a gosto;
  • Folhas frescas de sálvia;
  • Folha de louro;
  • 300 gramas de pinhões descascados e cozidos;
  • 3 dentes de alhos picados em fatias finas;
  • 300 gramas de arroz vermelho.

Em primeiro lugar, em uma panela, aqueça o azeite e doure o alho com o louro. A seguir, inclua os pinhões fatiados, deixando refogar por cerca de 2 minutos. Porquanto, inclua o arroz vermelho e misture. Deixe tudo no fogo por mais dois minutos. Então, adicione o vinho, incorpore e aguarde sua evaporação.

Ao cozinhar o risoto, lembre-se de mexer sempre e incluir o caldo paulatinamente conforme o arroz for secando. Mexa sem parar, cozinhando até o ponto “al dente”. Não se esqueça de incluir o restante dos pinhões com a folha de sálvia, temperando com pimenta e sal.

Desligue o fogo, coloque um fio de azeite e misture. Para finalizar, utilize sálvia fresca.

Pinhão

3. Quibe de pinhão

Para essa receita, que aproveita da melhor forma as poucas calorias do pinhão, você vai precisar de:

  • Meia xícara de chá de azeite de oliva;
  • Meia xícara de hortelã previamente picada;
  • 4 colheres de salsa picada;
  • 1 colher de suco de limão;
  • 2 xícaras de pinhão picado;
  • 6 cebolas;
  • 1 colher de limão ralado;
  • Meia xícara de coentro picado;
  • 800 gramas de filés de pescada;
  • 3 xícaras de trigo para quibes;
  • Pimenta do reino e sal a gosto.

Em primeiro lugar, lave o quibe por 3 vezes em água corrente. Depois, escorra e esprema para tirar o excesso de água. Enquanto isso, passe a salsa, o coentro, a cebola e o peixe no processador, até atingir uma massa homogênea. Incorpora, então, as raspas de limão, o trigo e tempere com pimenta e sal.

Em seguida, misture bem e refogue as cebolas no azeite. Inclua a salsa, suco de limão e o pinhão. Tempere com pimenta e sal. Retire do fogo para salpicar a hortelã e misturar tudo.

Preaqueça o forno a 180 °C. Em seguida, reserve uma forma de, pelo menos, 30 centímetros de diâmetro previamente untada com azeite para distribuir metade da massa. O recheio deverá ser espalhado e coberto com o restante da massa. A seguir, regue com o azeite e asse até dourar.

Para essa receita de pinhão, lembre-se de servir o quibe cortado em quadrados.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo