Piratinga é uma das maiores espécies de peixe do mundo

Inicio » Pecuária » Piratinga é uma das maiores espécies de peixe do mundo
24/04/2019 Por
Piratinga é uma das maiores espécies de peixe do mundo

O peixe piratinga é rico em propriedades que previnem doenças relacionadas ao coração

O piratinga é um peixe natural do Brasil. Originária da bacia Amazônica, essa espécie é tida como uma das maiores que vivem em água doce.

O consumo do piratinga é incentivado por diferentes profissionais, visto que suas propriedades nutricionais são capazes de ajudar na prevenção de doenças relacionadas ao coração; e, consequentemente, contribuem para a manutenção da qualidade de vida.

Peixe piratinga

O peixe piratinga

Piratinga – popularmente conhecido como filhote ou piraíba – é uma espécie de peixe popular na bacia Amazônica. Essa espécie é do tipo que, quando criada em cativeiro, se alimenta de todos os tipos de comida e; por isso, rações industrializadas para peixes podem ser uma prática e eficiente opção para compor a sua dieta. A espécie é conhecida pela sua grande proporção, e um exemplar pode medir até cerca de 2 metros, com um peso aproximado de até 300 quilos.

É possível criar essa espécie de peixe dentro de tanques. No entanto, o responsável pela atividade deve, além de oferecer vegetais como parte da dieta, optar por rações que estimulem o seu rápido crescimento.

O peixe filhote tem a facilidade de adaptação a diferentes habitats como uma das principais vantagens que oferece ao produtor. No entanto, para que o seu crescimento e desenvolvimento sejam os melhores possíveis, é indicado que seja criado em locais de clima tropical; como é o caso do Brasil.   Bastante dócil, o peixe também é de fácil manejo.

No Brasil, a sua comercialização é feita, principalmente, em pesqueiros; visto que o peixe piraíba tem a carne suculenta e um sabor bastante característico.

Benefícios do piratinga

O consumo do peixe filhote pode ser uma ótima opção para pessoas que buscam qualidade de vida, como no caso de atletas. isso porque a carne do peixe é rica em diferentes nutrientes, entre eles:

  • Ômega 3
  • Ferro
  • Potássio
  • Vitamina D

Por ser rica em gordura insaturada, a carne de piratinga é importante na prevenção de doenças relacionadas ao coração.

No entanto, vale lembrar que o seu consumo exclusivo pode, no lugar de trazer melhorias, ocasionar problemas. Por isso, é indispensável a procura de um médico nutricionista antes de qualquer mudança drástica na alimentação; garantindo que a ingestão de todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do corpo seja feita.

Tendo em vista que, hoje, cada vez mais pessoas estão interessadas em boas práticas alimentares; é claro que o investimento na criação de um peixe da espécie pode ser uma boa opção para o profissional que atua no mercado de pescados.

Mercado de pescado

O mercado de pescado do Brasil é importante e exporta diferentes espécies. No entanto, espécies como o piratinga são mais populares em solo nacional; principalmente no Norte do país, local em que podem ser encontrados em maior quantidade.

A sua comercialização interna é feita in natura, ou seja, da maneira como é pescado. Dentro de supermercados, o quilo do piraíba pode chegar a custar cerca de R$ 25,00.

Receitas com piratinga

A culinária brasileira é rica e tradicional quando se trata de peixes, e pratos feitos com piratinga são opções saborosas. A moqueca de filhote, por exemplo, é um prato indígena tradicionalmente feito com o peixe piratinga muito popular no Mato Grosso. O filé de filhote é outra opção da espécie bastante consumida.

Piratinga

Pescados de água doce

O Brasil é rico em peixes de água doce e, por isso, além do piratinga, muitas outras outras espécies desse tipo de habitat também têm grande importância na economia do país. Entre os principais e mais populares exemplos de peixes brasileiros de água doce, podemos citar:

  • Tilápia
    É uma espécie versátil e que se adapta facilmente a diferentes regiões do país. Atualmente, pode ser encontrado em 24 dos Estados brasileiros.
  • Carpa
    Foi um dos primeiros peixes a ser produzido no Brasil e, na natureza, o seu peso pode chegar a cerca de 100 kg.
  • Tambaqui
    Espécie muito comercializada no Norte do país e que tem a bacia Amazônica como seu mais conhecido habitat.
  • Pacu
    Popular na produção em tanque, o pacu é um animal que gera alto retorno financeiro; sendo um grande destaque dentro do universo da aquicultura.
  • Tambacu
    É muito presente na bacia Amazônica e também pode ser produzido em tanques.

Extinção do piratinga

O piratinga é uma das espécies de peixe que correm risco de extinção. Por conta disso, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA criou normas relacionadas à pesca do animal, possibilitando o aumento de sua reprodução no país. Atualmente, uma das dificuldades do instituto é barrar a pescaria ilegal, o que ainda causa bastante prejuízo no setor.

Imagem: reprodução

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo