Plantas tóxicas devem ser preocupação constante no campo

Inicio » Agronegócio » Plantas tóxicas devem ser preocupação constante no campo
21/10/2020 Por
Plantas tóxicas devem ser preocupação constante no campo

Os animais do campo têm alto índice de morte decorrente de intoxicação por plantas tóxicas. A ingestão de plantas tóxicas é um dos principais prejuízos que podem preocupar aqueles que lidam com o campo.

Com efeito, a intoxicação constitui a terceira maior razão de morte de rebanhos de gado bovino no país. Isso porque o mais difícil é conseguir criar os animais longes do perigo das plantas tóxicas. Principalmente em razão do sistema de produção no Brasil, que é composto por criação extensiva, terras vastas e vida vegetal de alta diversidade.

Plantas tóxicas

O que são plantas tóxicas?

Plantas tóxicas são espécies de vegetação que trazem enormes riscos e prejuízos aos produtores e fazendeiros do país. A possibilidade de que uma delas cause danos irreversíveis e preocupantes para o negócio agropecuário é grande.

A especial atenção deve ser dada àqueles tipos de plantas que podem ocasionar danos quando ingeridas de forma excessiva. Ou ainda certas plantas que podem causar lesões gravíssimas ou até mesmo a necrose de animais, ainda que ingeridas em pequena quantidade.

Acima de tudo, é essencial que o produtor agrícola saiba identificar as principais plantas tóxicas para animais. Isso pode ajudar a evitar prejuízos financeiros no futuro, que afetem a produção no campo.

Veja abaixo algumas das ervas tóxicas que mais preocupam aqueles que lidam com o campo, e especialmente o gado bovino.

Plantas tóxicas

Samambaia

Uma das principais plantas tóxicas para bovinos é a samambaia (Pteridium aquilinum), também conhecida como samambaia do campo ou samambaia das taperas. Está presente principalmente em lugares mais altos com solos ácidos.

Nos animais, quando ingerida em grande quantidade, pode ocasionar quadros agudos. A longo prazo, é capaz de provocar tumor na bexiga e hematúria (sangue na urina do animal).

Camará

O camará (Lantana spp.) é também chamado de chumbinho, cambará ou margaridinha. Essa planta pode ser encontrada em diversas regiões e estados do país. Especialmente na época que sucede as primeiras chuvas, quando floresce de forma mais rápida.

Essa planta é ingerida principalmente quando falta alimento para o gado ou no caso de lotação das pastagens. Os principais sintomas agudos da intoxicação que ela causa são anorexia, apatia, fezes com sangue, manchas pelo corpo e urina escura.

Plantas tóxicas

Corona

Também possuindo os nomes populares de timbó ou cipó-prata, a corona é uma planta tóxica de nome científico Mascagnia publifora. Localiza-se mais comumente nos estados do Espírito Santo, Mato Grosso, Goiás e São Paulo.

Geralmente, acaba sendo ingerida pelos bovinos junto à forragem ao longo do ano. No entanto, o seu poder de intoxicação aumenta quando está brotando, o que também é favorecido pela movimentação do gado.

Dentre os sinais trazidos pela toxicidade, estão os tremores nos músculos do animal, quedas, dificuldade em levantar e andar, convulsões e até a morte. Além disso, pode causar mudanças cardiovasculares e neurológicas que evoluem rapidamente, ocasionando morte súbita.

Conforme exposto, a ingestão de plantas tóxicas, principalmente na criação de gado bovino, é fato alarmante que deve ser observado com cuidado pelos produtores. Cabe lembrar que, devido à grande perda financeira que tais plantas podem gerar, é fundamental investir em medidas eficazes de prevenção. Isso pode ser feito através do adequado manejo das pastagens e dos animais, a fim de eliminar as plantas previamente.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo