Respiração cutânea é feita entre a superfície do corpo e o meio externo

Inicio » Veterinária » Respiração cutânea é feita entre a superfície do corpo e o meio externo
02/12/2020 Por
Respiração cutânea é feita entre a superfície do corpo e o meio externo

A respiração cutânea usa o processo de difusão para levar o oxigênio disponível na superfície até o interior das células por meio da pele. Decerto, nosso ecossistema é composto por diversas formas de vida, cada uma com suas necessidades específicas. Porém, a maioria delas precisa da mesma coisa para viver: o oxigênio. A fim de que esse gás chegue até as células, é preciso que o ser vivo realize alguma forma de respiração, seja ela pulmonar, branquial, traqueal ou respiração cutânea.

Nesse artigo, vamos aprender mais sobre a respiração cutânea. Veremos quais os animais que a realizam e quais as condições ideias para que esse processo seja eficaz. Confira!

Respiração cutânea

O que é respiração cutânea?

Respiração cutânea é o processo de troca de gases que acontece por meio da pele de um animal. Assim como em outros tipos de respiração, o ser vivo captura o oxigênio de uma superfície, o metaboliza e libera gás carbônico. Porém, na respiração cutânea (ou tegumentar), o principal órgão responsável pela troca de gases é a pele.

De forma geral, os animais que fazem respiração cutânea vivem em ambientes úmidos, têm a pele bem fina e altamente vascularizada e são pequenos. Isso é importante porque, nesse tipo de troca de gases, não são capazes de capturar grandes quantidades de oxigênio.

Embora esse processo possa ser a única forma de alguns animais respirarem, algumas espécies usam a respiração cutânea como complemento de outros tipos de respiração, como a pulmonar e branquial.

Um exemplo disso são os anfíbios. Quando filhotes, eles realizam unicamente a respiração tegumentar. Porém, na fase adulta, quando os anfíbios possuem pulmão, a troca de gases através da pele serve apenas para complementar a respiração pulmonar.

Além dos anfíbios, existem diversos animais com respiração cutânea, como alguns insetos e os protozoários. Semelhantemente, os anelídeos, como as sanguessugas e as minhocas, bem como os platelmintos, respiram através as pele. Ademais, alguns animais aquáticos, como os cnidários e os poríferos, também fazem respiração tegumentar.

Como ocorre a respiração cutânea?

A respiração tegumentar acontece através de difusão. Nesse processo físico, uma substância é levada de uma região mais concentrada para outra menos concentrada de forma espontânea e aleatória. Porém, para que a difusão de oxigênio ocorra, é preciso que a epiderme do animal seja bem fina, permeável e esteja sempre úmida.

Os animais com respiração cutânea tem em sua pele uma grande quantidade de vasos sanguíneos e células que os tornam capazes de captar o oxigênio do ambiente. Uma vez que o gás entra no organismo, ele se propaga para o meio intracelular.

Em contrapartida, após a célula utilizar o oxigênio para obter energia, ela libera o gás carbônico. Seguindo o mesmo princípio da difusão, o gás carbônico é atraído de forma espontânea para a superfície, já que ele está em grande concentração no corpo dos animais e baixa concentração na superfície.

Além da difusão, outro fator importante para que a respiração tegumentar gere energia suficiente é o tamanho do animal. Como esse tipo de respiração não é capaz de gerar grandes quantidades de energia, os seres vivos que respiram através da pele são pequenos. De fato, quanto maior o animal, mais oxigênio ele consome, além de ser necessário ter mais energia e água a fim de manter a pele úmida.

Por fim, é preciso que o animal esteja sempre próximo da água ou ambientes úmidos, já que a água tem oxigênio e ajuda na difusão desse gás. No caso dos animais aquáticos, a água será o principal fornecedor de oxigênio. Porém, nos animais terrestres, ela servirá apenas como uma forma de transportar o oxigênio da superfície para o interior das células ou vasos sanguíneos dos animais.

Respiração cutânea

Tipos de respiração cutânea

A respiração tegumentar pode ser feita de duas formas: direta e indireta. No caso da respiração cutânea direta, o oxigênio é absorvido pelas células presentes abaixo da pele. Assim, o gás difunde e atinge as camadas de células mais profundas sem a necessidade de um sistema circulatório.

Um exemplo disso são os seres vivos da classe dos platelmintos. É comum encontrá-los em ambientes aquáticos ou bastante úmidos. De fato, muitas espécies dessa classe respiram e se alimentam somente através da pele!

Em contrapartida, a respiração cutânea indireta acontece com a ajuda de um sistema circulatório. Nesse caso, a pele dos animais é rica em capilares sanguíneos que absorvem o oxigênio e o carregam até as células.

Por exemplo, os seres vivos da classe dos anelídeos, embora tenham um sistema circulatório bem simples, respiram por meio da pele. Os anelídeos têm somente dois vasos sanguíneos: um responsável por levar oxigênio até a célula e outro que carrega o gás carbônico até a superfície.

Tipos de respiração

Além da respiração cutânea, existem mais quatro tipos de respiração. São elas: celular, traqueal, branquial e pulmonar.

De forma simplificada, a respiração celular é a forma de as células obterem energia. Nesse caso, é necessário que exista outro tipo de respiração trabalhando em conjunto para garantir que o oxigênio chegue até as células. Uma vez que o gás está no interior das células, ele é metabolizado para gerar energia. Em resultado, a célula liberará o gás carbônico que será conduzido por algum outro sistema de respiração até a superfície.

Por outro lado, a respiração traqueal é feita através de pequenos tubos que levam o oxigênio da superfície direto para as células, sem a necessidade de um sistema circulatório. Em contrapartida, a respiração branquial é feita por animais aquáticos. Nesse caso, o oxigênio é capturado da água através de um órgão chamado brânquia. Então, com a ajuda do sangue, ele é levado até as células.

Por fim, a respiração pulmonar é feita pelos animais vertebrados terrestres. Nesse tipo de respiração, o ar é inspirado através da cavidade nasal e levado aos pulmões. Em seguida, o oxigênio é depositado em um sistema circulatório capaz de leva-lo às células e recolher o gás carbônico liberado por elas.

Respiração cutânea

Em resumo, a respiração tegumentar é responsável por levar oxigênio para as células dos animais. Esse processo ocorre por meio da pele e pode ser feito diretamente pelas células ou com a ajuda de um sistema respiratório.

Gostou de aprender sobre a respiração cutânea? Navegue por nossas categorias e confira mais conteúdos incríveis!

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo