Robalo é peixe de água salgada que tem várias espécies

Inicio » Pecuária » Robalo é peixe de água salgada que tem várias espécies
17/01/2021 Por
Robalo é peixe de água salgada que tem várias espécies

Encontrado dos EUA até o Brasil, o robalo é um peixe que possui várias espécies e é predominantemente localizado em águas salgadas. Além disso, é um peixe de porte grande e que é muito apreciado.

Neste artigo, você vai poder conhecer mais sobre o peixe robalo e descobrir as principais características que esse peixe possui. Boa leitura!

Robalo

O que é robalo?

Robalo é um peixe de água salgada do reino Animalia. O nome científico dele é Centropomus undecimalis e possui vários nomes populares para especificar os tipos de robalo, a depender do lugar.

Você pode encontrar esse peixe sendo chamada de robalo-flecha, robalo-branco, robalão, entre outras denominações.

Apesar de ser predominantemente encontrado em águas salgadas, esse peixe também pode viver em locais como rios, manguezais e baías.

Ademais, para entender melhor o que é robalo, é preciso saber que seis espécies vivem no Oceano Atlântico. Porém, somente quatro são localizadas no litoral brasileiro. Entre elas, uma das principais é o flecha.

Além disso, esse tipo de peixe é muito visto em águas salobras e, em rios, o local que mais está inserido é na barra dos rios, até acima da foz.

Como é o peixe robalo?

Uma das características do peixe em questão é a presença de escamas. Além disso, o peixe possui o corpo bem alongado, com a mandíbula inferior mais saliente do que a superior.

Outra característica é a cor cinza que é percebida no dorso. Além disso, possui alguns reflexos puxados para a coloração verde e o ventre é quase branco.

Na lateral, o peixe possui uma listra negra que percorre todo o corpo até a parte da nadadeira traseira.

Como todas as espécies não são iguais na aparência, para você identificar qual a espécie que está avistando, é preciso prestar atenção aos detalhes, principalmente o tamanho.

Qual o preço do robalo?

O preço não é o mais alto entre os peixes de água salgada. Porém, não há como dizer com precisão, pois cada local oferece o peixe a um preço diferente.

Em média, o valor do quilo desse peixe fica entre R$26,90 e R$69,90. O que vai diferenciar mais é se o peixe é fresco, congelado, se é limpo ou se ainda precisa ser limpo e outras questões como essas.

Ademais, determinadas épocas do ano fazem com que o peixe fique com preço mais caro. É o caso da semana santa, onde o consumo de peixe dispara no país e a procura é muito maior do que o usual.

Qual é o tamanho do robalo?

Em relação ao tamanho do robalo, existem espécies que podem chegar até 1,2m de comprimento e 25kg, como é o caso do flecha, encontrado no Brasil.

Em compensação, outras espécies podem ser menores, como é o caso do peva, que pode alcançar em torno de 50cm de comprimento e pesar até 5kg.

Dessa forma, essa característica é variante e vai depender muito da espécie que estiver sendo analisada.

Robalo

Pesca de robalo

Para saber como pescar robalo, uma dica é buscar águas calmas, pois é o tipo de local que o peixe mais gosta. Além disso, águas sombreadas e barrentas também são da preferência desse animal.

A pesca de robalo é permitida no Brasil, o que proporciona a possibilidade de realização de pesca esportiva ou comercial. Ambas possuem grande aceitação das pessoas que gostam de pescar.

Além disso, o tipo de equipamento ideal é médio a pesado, com utilização de linhas entre 14 e 25lbs. Ademais, é bom utilizar as linhas atadas com um arranque de linha com espessura mais grossa. Isso porque, quando você fisga esse peixe, ele tende a procurar se proteger em galhos.

Com isso, se a linha de arranque não for mais grossa e tiver cerca de 2 metros, no mínimo, pode ser que você perca a linha e não consiga pescar.

Ademais, as iscas que precisam ser utilizadas nesse tipo de pescaria são as de peixinhos vivos e camarão. Essas são as melhores opções. No entanto, as iscas artificiais como shads e jigs também podem ser boas para conseguir pescar.

Nesse caso, a dica é trabalhar as iscas artificiais ou naturais perto das margens onde estão galhadas e troncos, pois é onde o peixe pode estar escondido.

O melhor momento para pescar esse peixe é quando a maré está de quarto. Por isso, o recomendado é que a tábua de marés seja consultada antes de sair para a pescaria.

Como criar robalo?

Além de pescaria, esse peixe também é ótimo para ser criado em cativeiro, pois é um peixe versátil. Para tanto, a estrutura pode ser de tanques escavados, represas e açudes.

Outra informação necessária para saber como criar robalo é a profundidade recomendada, que é de pelo menos 3 metros por 1 metro. Além disso, a malha utilizada não pode deixar o peixe preso, o que pode acontecer dependendo do tamanho do objeto.

Para a alimentação da criação de robalo, é bom oferecer peixes pequenos e camarões, pois são os alimentos preferidos desse peixe. Quanto mais crescer, maior é a ingestão de peixes.

Além disso, para cuidar da reprodução, o ideal é contar com auxílio de especialista. Porém, o macho chega na fase de maturidade sexual com dois anos e, a fêmea, com três anos.

Ademais, é preciso ficara atento à desova, que é feita no verão. Para conseguir a reprodução, é preciso fazer indução de hormônios. Em geral, isso ocorre em laboratórios e o resultado tem controle rígido.

Dessa forma, é possível criar esse tipo de peixe com sucesso.

Robalo

Alimentação do robalo

Assim como a alimentação do robalo em cativeiro, no habitat do robalo também se alimenta predominantemente de peixes, sendo peixes menores e camarão.

Os peixes mais ingeridos são sardinha, peixe-rei e tainha. Se for uma espécie de água doce, a preferência é por lambaris e até girinos.

Receitas com robalo

A pescaria comercial é muito produtiva pela qualidade da carne e sabor que o peixe possui. Dentro disso, algumas receitas com robalo são:

  • Robalo assado;
  • Moqueca de robalo;
  • Robalo frito;
  • Filé de robalo com amêndoa e uva;
  • Robalo grelhado;
  • Peixada;
  • Robalo no forno.

Dessa forma, as possibilidades que o robalo oferece são muitas, tanto na gastronomia, quanto na pesca e na criação em cativeiro. Por isso, é um dos peixes mais interessantes e requisitados do país.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo