O sabiá pode ser encontrado no Brasil todo, exceto na floresta Amazônica

Inicio » Meio Ambiente » O sabiá pode ser encontrado no Brasil todo, exceto na floresta Amazônica
13/10/2020 Por
O sabiá pode ser encontrado no Brasil todo, exceto na floresta Amazônica

Criatura de temperamento dócil, o sabiá é o cantor alado que esbanja carisma. Pertencente à família Turdidae, o sabiá é uma entre as mais de cento e setenta espécies que existem no mundo. Aliás, além de constituírem um grupo que apresenta características bem similares, uma delas sempre é a mais marcante: o canto.

Por isso que seu nome, de origem indígena do tupi, traz um significado como “aquele que reza muito”. Isso graças ao hábito do sabiá de cantar em grupos e ainda apresentar um amplo e generoso repertório.

sabiá

O que é sabiá?

Sabiá é o nome de uma ave que pode ser considerada a ave-símbolo do Brasil, até mesmo por ser muito popular pelo seu belo canto. Além do mais, esse termo tem origens na língua indígena tupi e traz o significado de algo como “aquele que reza demais”, pois ela apresenta ainda um amplo repertório de sons.

Em relação à sua alimentação, além de sementes e frutos, ele também consome minhocas e insetos. Já seus ninhos, geralmente são construídos com base em musgos e raízes e costumam ter a forma de uma taça.

Para manterem a estrutura firme, apesar de serem aves de hábito migratório, costumam usar uma armação de galhos e barro na construção.

Enfim, sua reprodução e cuidados com os filhotes costuma ocorrer em épocas quentes do ano, com ninhadas de até quatro ovos com a tonalidade verde.

O canto do sabiá

Para quem ainda não sabe ou jamais ouviu, o sabiá é uma ave imortalizada por grandes músicos e compositores.

Isso quer dizer que ele já foi homenageado por nomes como Tom Jobim, Chico Buarque e até Marisa Monte. Sem falar que a cantora Roberta Miranda é a autora de uma das mais famosas: “A majestade, o sabiá”, eternizada na voz de Jair Rodrigues.

De qualquer forma, apesar de ser uma ave um pouco tímida e territorial, seu canto é poderoso pelo tom aflautado e a presença de lindas melodias.

Com isso, sua presença pode ser notada a até mesmo centenas de metros de distância. Para isso, ele ainda entoa um canto longo, podendo chegar a mais de minuto de duração e conferindo a ele a melhor cantoria entre todas as aves.

Por outro lado, além do seu canto memorável, o pássaro também tem presença no cancioneiro popular e até em nossa literatura. Até porque ele está sempre presente na cabeça e no coração das pessoas ao redor deste lindo e imenso Brasil.

No caso da literatura, ele chega a ser citado como a ave que canta a primavera e o amor, bem como a terra natal, as coisas boas da vida e até mesmo a infância. Dessa forma, o sabiá acabou sendo imortalizado na abertura de um poema de Gonçalves Dias: “Canção do Exílio”.

Vale lembrar que, além do canto do sabiá, sua importância é tão grande que ele está oficialmente entre quatro símbolos nacionais: hino, bandeira, selo e brasão de armas da República. Ou seja, passa a ter a mesma importância no Brasil.

Enfim, para marcar a importância cultural do canto de um sabiá, uma lenda indígena antiga diz que, no início de toda primavera, nas madrugada, se uma criança ouve o canto de um sabiá-laranjeira, ela será abençoada com muita felicidade, paz e amor.

sabiá

Sabiá laranjeira

Com o nome científico de Turdus rufiventris, o que significa “tordo com a barriga castanha”, o sabiá laranjeira é um dos tipos mais comuns encontrados no Brasil. Aliás, esse significado tem origem no latim, no qual turdus quer dizer tordo, rufi é para vermelho ou castanho e ventris remete à barriga ou ventre.

O sabiá-laranjeira é a ave considerada símbolo tanto do estado de São Paulo quanto do Brasil. Sendo a mais popular entre as várias espécies encontradas em território nacional, ela também é conhecida por diversos outros nomes e variações. Alguns deles estão listados em seguida:

  • Ponga;
  • Cavalo;
  • Ponga;
  • Piranga;
  • Sabiá do peito roxo;
  • Sabiá da barriga vermelha;
  • Coca;
  • Laranja;
  • Gongá;
  • Poca;
  • Piranga;
  • Vermelho.

Entre suas principais características, o sabiá-laranjeira costuma medir poucos menos de trinta centímetros de comprimento e atingir um peso médio de oitenta gramas. Em relação à sua plumagem, ela é geralmente parda, mas a região do ventre costuma ser avermelhada e até mesmo alaranjada. Ademais, essa espécie costuma ter bico em tons amarelo-escuro.

Espécies de sabiá no Brasil

O Brasil é rico na ocorrência de espécies de sabiá. Afinal, apenas em território nacional você pode encontrar as seguintes espécies:

  • Barranco (Turdus leucomelas);
  • Uma (Turdus flavipes);
  • Coleira (Turdus albicollis);
  • Poca (Turdus amaurochalinus);
  • Gongá (Saltator coerulescens);
  • Do-banhado (Emberizidae platensis);
  • Laranjeira (Turdus rufiventris);
  • Do-campo (Mimus saturninus);
  • Da-praia (Mimus gilvus);
  • Ferreiro (Turdus subalaris).

sabiá

A criação do pássaros no Brasil

Com tanto canto quanto encanto, o pássaro sabiá cresce sua popularidade ano a ano. Seja pelo lindo canto ou pela beleza das plumagens, ele ajuda a alavancar a criação de sabiás no Brasil. Afinal, a exemplo do sabiá laranjeira, essa ave é uma das campeãs em criação e exposição pelo país.

No entanto, você que tem interesse nesse mercado precisa tomar uma série de cuidados e medidas para que ele esteja com seu bem-estar adequado. Para isso, existem ainda várias regras e normas do IBAMA para que a ave não sofra nem maus-tratos, nem exploração pelo tráfico ilegal.

Primeiro, por ser uma ave territorial, procure não colocar nem criar outros pássaros por perto, pois a ave costuma ficar estressada. Além do mais, invista sempre em uma boa higiene para os cativeiros, viveiros e gaiolas. Para isso, como outros animais, limpe o local ao menos uma vez na semana.

Já quando o assunto é fornecer comida e água para um pássaro sabiá, saiba que essa manutenção precisa e deve ser diária. Ainda no ponto sobre bem-estar, saiba também que é bom evitar que ele viva em contato direto com a luz solar. Assim, atenção ao local onde será colocado seu viveiro.

Enfim, procure separar uma tigela ou algum tipo de piscininha para o sabiá. Isto porque ele adora tomar banhos e se molhar regularmente para se refrescar.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo