Siri é uma espécie de crustáceo com carapaça achatada

Inicio » Agronegócio » Siri é uma espécie de crustáceo com carapaça achatada
07/08/2020 Por
Siri é uma espécie de crustáceo com carapaça achatada

Siri animal é crustáceo entre as espécies mais antigas do mundo

Siri animal é um crustáceo popular na culinária brasileira, sobretudo nas regiões litorâneas.

A seguir, você aprende um pouco mais sobre o siri animal e o gênero crustáceo!

Siri animal

O que é siri animal?

Siri animal é cientificamente classificado como um Crustacea Decapoda Brachyura pertencente à família portunídeos. Crustacea significa “carapaça dura”, enquanto Decapoda quer dizer “dez patas”. Brachyura, por sua vez, é uma palavra para cauda reduzida.

A característica principal que diferencia, externamente, o siri dos outros decápodes (isto é, ordem que reúne caranguejos, camarões e lagostas) é a modificação em sua última pata. Ou seja, o par de apêndices locomotores que assumem o formato de nadadeiras.

Assim, os siris contam com uma maior capacidade de locomoção em locais aquáticos, quando em comparação aos seus parentes caranguejos. Afinal, a vida destes está limitada a substratos tais como rochas, areias e outros.

A palavra “siri”, como o crustáceo é chamado no Brasil, deriva do termo si’ri. Em tupi, a palavra significa andar, correr ou deslizar para trás. Ou seja, uma alusão à maneira com a qual o siri animal costuma se locomover.

Em suma, a ocorrência das espécies desta família está presente ao redor do mundo inteiro, tanto em estuários – zonas de transição entre o rio e o mar – quanto em áreas marinhas. O principal fator da distribuição desses organismos é a salinidade do ambiente.

Alimentação do siri animal

O siri animal é um crustáceo considerado oportunista ou “generalista”, o que significa que eles não têm uma preferência determinada na alimentação.

Em suma, estão incluídos na sua dieta moluscos, crustáceos menores e diversas outras variedades de espécie. Geralmente, concentrando-se em espécies mortas ou em estágios de decomposição.

Eles comem peixes, vermes, outros crustáceos (incluindo outros caranguejos), amêijoas e caracóis. Além disso, em alguns casos, eles também podem consumir algas.

Comportamento do siri animal

Os siris são particularmente ativos à noite, contudo, também podem ser encontrados circulando durante o dia. Estes crustáceos podem ocorrer em todos os tipos de cores.

Alguns podem reagir agressivamente, agitando suas pinças espinhosas e aplicando beliscões em quem tenta manejá-los. Portanto, não é indicado tentar tocar no siri animal sem as devidas precauções.

Siri animal

Diferenças entre crustáceo e marisco

Crustáceo

Os crustáceos são membros de uma enorme categoria de criaturas conhecidas pela ciência como artrópodes. Artrópode é um termo derivado do grego, onde significa “perna articulada”. Isto é, todos os membros da família têm exoesqueletos e membros articulados.

O filo de artrópodes também inclui insetos e aracnídeos, ou seja, as temidas aranhas. O subfilo de crustáceos contém lagostas, caranguejos, camarões e siris.

De fato, existem crustáceos que vivem em terra, como piolhos de baleia e caranguejos eremitas, mas a maioria habita os mares. Dentre estas, grande parte se concentra perto da costa.

Poucos sabem, mas os crustáceos são também um dos animais mais antigos da Terra. As evidências de seus exoesqueletos estão presentes em registros fósseis que remontam ao período cambriano, ou seja, quase quinhentos e quarenta milhões de anos atrás.

Essa longa estadia na Terra não é sem razão. Afinal, estes são animais altamente adaptáveis.

Como observado acima, os crustáceos são capazes de comer a mais ampla variedade de alimentos. Portanto, têm melhores chances de sobrevivência em comparativo a animais menos generalistas e mais exigentes.

Em outras palavras, a dieta oportunista dos crustáceos consiste em praticamente todos os animais que podem capturar. Por exemplo: peixes, outros crustáceos, amêijoas, mexilhões e ouriços do mar.

Além disso, eles também fazem parte da “equipe de limpeza” da natureza. Assim, eles são responsáveis por limpar a carne de animais mortos do ambiente.

Impacto ambiental

Um assunto importante, quando se fala de crustáceo, esses “dinossauros” dos mares, é o impacto ambiental que o grupo vem sofrendo. Isto é, como os crustáceos tendem a permanecer nas margens entre a terra e o mar, eles estão vulneráveis ​​a qualquer dano que afete as áreas costeiras. Essa conta inclui desde tempestades até atividades humanas.

Poluição, perda de habitat, mudança climática e excesso de pesca têm impactos negativos no habitat dos crustáceos. Além disso, crustáceos em grande número também habitam recifes em todo o mundo e enfrentam as mesmas ameaças ambientais causadas pelo impacto humano.

Marisco

No âmbito culinário, marisco ou frutos do mar são animais providos de carapaça ou concha. Como exemplo, temos os moluscos e crustáceos. Em geral, esses animais são extraídos da água doce ou do mar para serem incorporados na gastronomia de várias regiões.

Existem cerca de 2000 tipos diferentes de mariscos, mas há dois grupos principais desses frutos do mar disponíveis comercialmente: o de casca mole e o de casca dura.

O de casca macia não significa que a casca cede ao toque. Em vez disso, refere-se aos mariscos com cascas mais finas, isto é, mais quebradiças e mais facilmente quebráveis em comparação aos de casca dura.

Siri animal

Em outubro de 2007, descobriu-se que um marisco, capturado na costa da Islândia, tinha pelo menos 405 anos. Ele foi declarado o animal vivo mais antigo do mundo por pesquisadores da Universidade de Bangor.

No que diz respeito ao conceito de mariscos comestíveis, a maioria das espécies de bivalves é pelo menos potencialmente comestível. Contudo, algumas são pequenas demais para serem úteis, e nem todas as espécies são consideradas palatáveis.

Em geral, os mariscos não têm cabeça, e, normalmente, também não contam olhos (vieiras são uma notável exceção). No entanto, os mariscos geralmente têm rins, um coração, uma boca e um ânus. Além disso, os mariscos não possuem nenhum dos cinco sentidos, ou seja, eles não podem cheirar, provar, sentir, ouvir ou ver.

Casquinha de siri

A casquinha de siri é uma receita tradicional da culinária brasileira popular. Em linhas gerais, a popularidade do prato está concentrada nos litorais, onde é largamente consumido.

A casquinha de siri consiste, de modo geral, na carne do siri animal refogada. O prato é servido com outros condimentos e ingredientes dentro de sua própria casca (ou carapaça). Embora a origem da receita seja incerta, o prato é encontrado nas áreas litorâneas do Brasil e também em Portugal.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo