Substrato é um composto nutritivo para plantas de diferentes espécies

Inicio » Agricultura » Substrato é um composto nutritivo para plantas de diferentes espécies
19/06/2019 Por
Substrato é um composto nutritivo para plantas de diferentes espécies

Substrato é um componente importante para o desenvolvimento da planta

O substrato é uma composição que tem como objetivo auxiliar na sustentação, ou seja, como suporte para fixar as raízes ou partes aéreas das plantas. Matéria orgânica, mineral e até mesmo a mistura com outros elementos dão origem a este composto.

O substrato orgânico pode ser obtido de diferentes formas. Entre elas, a partir de grama. Além disso, existem substratos feitos com borra de café, cascas de plantas, ovos e árvores, folhas e até esterco. O composto pode ser encontrado em lojas agropecuária ou de jardinagem, mas também pode ser preparado em casa de forma artesanal.

Substrato

O que é substrato?

O substrato, em suma, é uma composição formada por terra vegetal e terra comum, indicada tanto para cultivo quanto para replantio. O método é excelente, por exemplo, para nutrir os mais variados tipos de planta. Além de atuar como “alimento” das plantas, fornece condições para que elas se desenvolvam bem por meio da fotossíntese. Além disso, ajudam a planta a reservar água graças a sua capacidade de reter o líquido.

Sabe aqueles cascalhos que ficam no fundo do aquário? Então, eles também são substratos. O substrato para aquário é usado com o objetivo de  dar mais vida as cores dos peixes e diminuir o estresse dos animais.

Tipos de substrato

Os substratos destinados especificamente para a jardinagem são classificados em 4 tipos:

  • Matéria orgânica: obtido por meio da mistura de dois tipos de terra, comum e vegetal, com composto natural. O substrato é indicado, principalmente, para as espécies que precisam de mais nutrição.
  • Substrato arenoso: resultante da mistura de parte de terra comum e terra vegetal e uma quantidade dobrada de areia comum. Este tipo é utilizado em espécies que necessitam de solo mais drenado, sem o acúmulo de água.
  • Substrato argiloso: para esta composição, misture partes de terras comum e vegetal com areia de construção, mas é importante verificar a procedência da areia para evitar o prejuízo as plantas. Este composto é muito útil para plantas que precisam reter menos a água.
  • Substrato arenoargiloso: que é formado por uma combinação diferente, pois conta com o acréscimo de elemento orgânico com as terras comum, vegetal e areia comum. Indicado sobretudo para plantas que não precisam reter tanta água, assim como o argiloso.

Benefícios do uso do substrato

  • É um composto leve e pouco denso, portanto é fácil manuseá-lo.
  • É ideal para cultivar plantas em vasos.
  • Deixa a planta livre de doenças e plantas daninhas.
  • É barato, sustentável e de fácil aquisição.
  • O substrato orgânico é benéfico para o ambiente.

Como preparar diferentes tipos de substrato

Como foi explicado, o substrato é um elemento importante e útil para quem gosta de cultivar plantas. Sendo assim, confira como ele pode ser preparado para plantas de diferentes espécies e até para aquários.

Substrato para horta orgânica

Primeiramente, você deve analisar qual o substrato é mais indicado para aquela planta. Para obter melhores resultados, contudo, misture o substrato com o adubo orgânico. Uma dica para fazer este composto é utilizar cascas de verduras ou frutas.

Em seguida, faça um buraco na terra, coloque a composição e adicione um pouco de borra de café para evitar um cheiro desagradável. Tampe parte deste buraco e plante o vegetal em questão. Além disso, é importante regar a planta pelo menos uma vez por semana.

O substrato também pode ser preparado a partir de folhas secas, o que facilita um pouco o seu trabalho. Para isso, misture ⅔ de folhas secas a cada ⅓ de solo. Outra dica é deixar o composto de forma bastante homogênea.

Substrato

Substrato para orquídea

Antes de preparar ou comprar o substrato para a orquídea, é necessário saber a qual espécie ela pertence e as características de desenvolvimento. Conheça os tipos de orquídeas e quais são os substratos ideais.

Orquídeas terrestres

Essas orquídeas não são necessariamente as que nascem na terra, mas sim aquelas que vivem no solo proveniente de húmus e folhas que se acumulam na terra. Sendo assim, essas plantas contam com um solo fértil.

Os substratos ideais para as espécies terrestres precisam de substrato com bastante umidade e matéria orgânica. Cascas de pinheiro, coco moído e terra vegetal pura são só alguns dos compostos que podem ser utilizados nas orquídeas terrestres.

Orquídeas saprófitas

Essas orquídeas têm como diferencial, o fato de não realizarem fotossíntese. Além disso, seu substrato é composto basicamente de substâncias orgânicas. Utilize uma mistura de casca de pinheiro e musgo esfagno para fazer um excelente composto.

Uma curiosidade a respeito dessas orquídeas, é que há apenas uma espécie desse tipo, a Rhizanthella gardneri. Essa orquídea é uma das mais raras e pode ser encontrada na Austrália.

Orquídeas epífitas

Essas orquídeas, cujas raízes, na maioria dos casos são aéreas, preferem climas tropicais e podem ser facilmente encontradas no Brasil. Para que elas se desenvolvam bem, uma dica é fixá-las em tronco de árvores.

Caso opte por plantar uma orquídea epífita em vaso, saiba que o mesmo necessita ser transparente, pois ela gosta bastante de receber luz solar. Já o substrato pode ser a base de casca de coco ou de pinheiro e argila.

Substrato para suculentas

Assim como as orquídeas, as suculentas também são plantas que precisam de substrato para se desenvolverem bem. Para preparar um composto para as suculentas, utilize areia lavada, terra com adubo e fibra de coco moída. Como a planta não gosta de muita água, a mistura deve ser preparada em porções iguais. Isso porque dessa forma, o solo fica aerado, ou seja, drenará o líquido.

Substrato

Substrato para aquário

O substrato também pode ser encontrado em aquários, como já vimos aqui, mas neste casos, eles se encontram em formato de cascalhos. No caso, um composto de areia, de preferência com coloração mais escura.

Todavia, é importante que o cascalho não seja muito grosso para evitar que detritos fiquem alojados, e nem muito fino para não compactar o substrato, e dessa forma dificultar o enraizamento de planta e o funcionamento do filtro de fundo.

O substrato ideal precisa ser escolhido levando em consideração não só os cascalhos do composto, mas também as rochas de decoração do aquário. A escolha é importante para evitar que ao entrarem em contato com a água, as rochas ou os cascalhos se dissolvam, alterem o pH da água, ou produzam outras substâncias que causem impactos no ecossistema do aquário.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo