Tico tico, ave comum nas Américas, tem nome derivado do tupi

Inicio » Meio Ambiente » Tico tico, ave comum nas Américas, tem nome derivado do tupi
13/10/2020 Por
Tico tico, ave comum nas Américas, tem nome derivado do tupi

O tico tico, como muitos outros pássaros, foi nomeado pelo seu canto. O pássaro, cujo nome científico é Zonotrichia capensis, pode ser encontrado em toda a América do Sul, excetuando-se algumas partes da Amazônia.

Um dos fatos mais interessantes acerca da espécie é que o tico tico vive em casais, formando, por vezes, bandos maiores. Eles saltitam pelo solo, em busca de vermes, insetos e sementes – que constituem suas principais fontes de alimentação.

Tico tico

O que é tico tico?

Tico tico é um pássaro muito comum no Brasil. Como ocorre com outros pássaros, ele foi nomeado devido à sua “música”.

Com efeito, este animal é muito interessante, uma vez que exibe colarinhos azulados de preto logo abaixo de suas gargantas, assim como peitos brancos e cabeças cinzas que contam com riscas em negrito.

Tico tico e pardal

O nome é oriundo do tupi, derivando de seu canto. Tanto essa ave quanto os pardais devem ser as espécies mais comuns na maioria dos perímetros urbanos do Brasil. De fato, muitos confundem ambos os pássaros, embora tenham diferenças facilmente discerníveis.

Por exemplo, o tico tico (que, conforme mencionado, tem coloração marrom e 3 listras escuras e longitudinais na cabeça) possui uma nuca com a tonalidade da ferrugem, elemento inexistente nos pardais.

Sua garganta é branca e seu dorso é preto e marrom. Não obstante, a distribuição de cores é a mesma nos machos e nas fêmeas da espécie. A maior semelhança com os pardais reside no tamanho, pois as duas aves medem cerca de 15 centímetros.

Os filhotes, apesar de já terem abandonado seus ninhos, ainda continuam sendo alimentados por suas mães, não apresentam faixas pretas no topo da cabeça. Ademais, apresentam manchas de tonalidade ferrugem em suas nucas, tendo os peitos pontilhados em branco e preto.

A espécie tende a fazer ninhos no chão e, com frequência, as fêmeas dos “vira-bostas” põem seus ovos neles. Quando os filhotes nascem, é possível ver a mãe levando comida no bico para os filhotes de “vira-bosta”.

Em quase todas as regiões brasileiras, o tico tico pode ser avistado ao longo de todo o ano. Em outros pontos, entretanto, ele é chamado de “maria judia” e “maria é dia”.

Tico tico

A inconfundível “voz” do tico tico

A voz do tico tico é encantadoramente melodiosa e muito bem timbrada, com a incansável repetição de “tiu-tiu-tiu”. Além disso, a ave tico tico possui dois tipos de cantos: um de susto e outro noturno.

Sem embargo, ao cair da noite, o pássaro emite um som diferente e forte, sendo caracterizado pela acentuação e pelo prolongamento de suas últimas notas. As pessoas do estado de Minas Gerais tendem a crer que, ao cantar pela manhã, o tico tico diz: “Bom dia, seu Chico”. O mesmo som é interpretado pelos baianos por “Jesus, meu Deus”.

Os cantos noturnos, por sua vez, causam impressões tão diversas da versão diurna que os leigos podem considerar ser a vocalização de pássaros de outra espécie. Não obstante, os cantos noturnos também podem ocorrer durante o dia, em situações de extremo susto.

Nesses casos, eles são produzidos de uma só vez, com bastante vigor. É possível, também, que esse canto do tico tico seja emitido quando o pássaro é atingido por algum tipo de iluminação artificial (lâmpadas e lanternas, por exemplo).

A questão do parasitismo

Um dos mais graves problemas enfrentados por esse pássaro é o parasitismo de outro pássaro, conhecido como gaudério (cujo nome científico é Molothrus bonariensis), que coloca os seus ovos no interior dos ninhos do tico tico, provocando redução no êxito reprodutivo da espécie, à medida que seus filhotes, ao crescerem, tornam-se maiores que os ninhegos originais.

O senso comum advoga que tais pássaros vêm sendo expulsos pelos pardais, aves introduzidas em nosso país. No entanto, essa interpretação é errônea, pois, o tico tico não é uma “ave de cidades”, mas dos campos.

Sendo assim, elas não são aves concorrentes dos pardais no período de reprodução, à medida que os ninhos dessas espécies tendem a ocupar locais diferentes. Na realidade, um dos adversários principais da espécie é, justamente, o avanço acelerado da urbanização que faz com que seus habitats desapareçam.

Tico tico

Características do tico tico

O tico tico é uma ave cujo porte é considerado médio (cerca de 15 centímetros de comprimento). Trata-se de uma das espécies mais estimadas e conhecidas do Brasil. Ela possui caudas e asas de tamanhos regulares, corpo compacto, pés e pernas delgadas com bicos fortes e cônicos.

Sua coloração dorsal é de tonalidade pardo-acinzentada, sendo a cabeça cinza com duas tirinhas negras que chegam à nuca partindo da base de sua maxila. A face é de tons cinzas, com duas tiras pretas de cada lado, indo até a área do pescoço: enquanto uma parte do canto do bico, a outra vem do canto posterior de seus olhos.

Quanto ao pescoço, é possível observar uma faixa cintada, com coloração vermelho-ferrugínea que desce até as laterais do peito alto, no qual se encontra a uma mancha negra.

A porção intermediária dorsal do pássaro é e cor pardo-cinza, tendo coberteiras, inclusiva, nas asas com manchas pretas, ao passo que o baixo dorso apresenta tonalidades pardo-acinzentadas. As penas terminam, no encontro de suas asas, com uma bela faixa branca.

Por fim, a garganta é branca, abdômen e peito são cinza-esbranquiçados, de modo mais claro em sua parte central. Os machos da espécie apresentam um topete diminuto com desenho estriado em sua cabeça. O tico tico fêmea apresenta colorações mais apagadas, não possuindo topete.

Habitat do tico tico

O habitat do tico tico são os campos de cultura, áreas abertas, campos limpos ou sujos, áreas urbanas e rurais, jardins e parques. A espécie é abundante, sobretudo, em regiões que apresentam climas temperados, como nas montanhas paulistas, cariocas, mineiras e capixabas.

Em nosso país, a incidência da ave abrange todo o espaço entre o Rio Grande do Sul e o sul da Bahia, incluindo os cumes mais altos e, logo, mais expostos a ventos frios e fortes.

No exterior, o tico tico ocorre da Terra do Fogo (Argentina), a maior parte do subcontinente sul-americano, América Central até o México, com muitas lacunas.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo