Pardal é espécie popular nas áreas urbanas do Brasil

Inicio » Meio Ambiente » Pardal é espécie popular nas áreas urbanas do Brasil
24/04/2019 Por
Pardal é espécie popular nas áreas urbanas do Brasil

O pardal é um pássaro dócil e que pode ser domesticado com facilidade

O pardal é um pássaro popular nas áreas urbanas de todo o Brasil. Por isso, é muito comum a sua presença em pequenos jardins ou janelas que tenham flores. Além disso, a espécie caminha muito pelo chão, geralmente procurando utensílios para construir abrigo.

A criação de pardal também é possível, já que sua personalidade dócil e sua adaptação a ambientes diferentes facilita a sua domesticação. No entanto, assim como qualquer outro animal, é preciso atenção especial com este pássaro nos seus primeiros dias de vida, garantindo a alimentação necessária para o seu desenvolvimento.

Pardal andando no chão

O que é pardal?

O pardal é uma espécie antiga de pássaro que pode ser encontrada no Brasil desde meados de 1900. Atualmente, ele é presente em boa parte do mundo, visto que tem fácil adaptação a diferentes situações climáticas. O seu habitat é diversificado, permitindo que a espécie seja vista tanto em áreas urbanas como em fazendas, jardins, parques e zonas de cultivo, entre outros.

Tendo em vista que o seu habitat pode incluir desde grandes cidades até zonas rurais, não é difícil entender a necessidade que esse pássaro tem de saber como escapar de um grupo considerável de predadores; que inclui desde falcões e corujas até cachorros, visto que o pardal costuma andar pelo chão boa parte do tempo.

Por ser um pássaro pequeno, o seu ninho pode ser construído em diferentes locais, embora as árvores e os arbustos sejam os espaços preferidos por eles. Entre os materiais que utiliza para montar o ninho podemos encontrar folhas, penas, cordas vegetação seca e até papéis que, aos poucos, vão dando forma ao seu pequeno lar. Geralmente, os ninhos são construídos entre os meses de fevereiro e maio.

Características do pardal

O pardal é conhecido, entre outras particularidades, pela cantoria barulhenta que se faz escutar no período do entardecer nas zonas metropolitanas; emitidos pelos grandes bandos da espécie, que não costumam se aquietar até que chegue a noite. A expectativa média de vida de um pássaro pardal é de até 12 anos.

O tamanho médio do pardal é de 15 centímetros, contando com a sua cauda. No entanto, a espécie pode chegar a medir cerca de 20 centímetros na fase adulta. Vale citar que a coloração dos pássaros da espécie pardal pode variar de acordo com a época e a estação do ano.

Durante a primavera, por exemplo, o corpo dos machos destaca tons de marrom e preto no dorso e nas asas; cor acinzentada no píleo (topo da cabeça da ave) e na parte frontal; e detalhes negros na região da garganta. No entanto, quando chega o outono as tonalidades das penas da ave se modificam, tornando-se mais discretas em todos as regiões – especialmente na garganta.

O corpo da fêmeas da espécie de pássaro também destaca algumas diferenças em relação aos machos. A região do píleo é acinzentada, enquanto a porção frontal e das bochechas é mais amarronzada.

A parte do dorso é bastante parecida com as características do pardais machos; e vale lembrar que a coloração das penas dos pássaros da espécie mais próximos da fase de filhote são mais parecidos com a das fêmeas.

Alimentação do pardal

Embora a base da sua alimentação seja composta por sementes, a espécie costuma se alimentar de insetos em determinadas épocas também. Isso ocorre, principalmente, nos períodos em que ocorre a sua reprodução, além das épocas em que estão trabalhando na construção de seus ninhos.

Frutas também podem fazer parte da alimentação do pássaro pardal e, entre as opções preferidas destes animais, podemos citar mamão, banana, maçã e acerola. Por viver muito em áreas urbanas e grandes metrópoles, a ave também costuma se alimentar com restos de alimentos dos mais diversos; incluindo desde arroz até migalhas de pão e bolachas perdidos pelo chão da cidade.

Pássaro pardal

Reprodução do pardal

A construção de ninhos seja uma preocupação na vida dos pardais. No entanto, eles não servem como abrigo principal para a fase de reprodução da espécie. Durante o período de procriação, comumente são escolhidos espaços acessíveis e até mais aleatórios par que o acasalamento ocorra.

Os beirais de telhados ou de edifícios, espaços oco de árvores servem como bons abrigos para o casal de pardais. E vale citar que, a cada nova estação de procriação, são formados casais monogâmicos para a constituição de uma família.

O processo não é muito diferente da maioria dos pássaros e, definido o espaço ideal para o acasalamento, o macho passa a tentar chamar a atenção de uma fêmea; eriçando a penugem escura de seu pescoço. Embora tenham a capacidade de botar até cerca de dez ovos; geralmente as fêmeas pardais botar entre 4 ou 5 unidades por vez.

A incubação dos ovos do pássaro dura aproximadamente duas semanas inteiras; e tanto as fêmeas como os machos são responsáveis pelo processo de chocar os ovos até que ocorra a eclosão deles. Os filhotes costumam deixar o ninho cerca de duas ou três semanas depois de nascidos.

Extinção de pardais

Durante a última década os pardais passaram a fazer parte da lista de animais que correm o risco de extinção. Originário da Europa, da Ásia e da África, este pássaro já sofre com a diminuição da espécie em todos os continentes onde costumava ser visto em abundância; e no Brasil a situação não é muito diferente.

As causas, embora ainda não confirmadas ou totalmente conhecidas, são as mais variadas; incluindo desde desequilíbrios ecológicos até a aversão de parte da população pelos bandos ruidosos da espécie. Isso se explica pelo fato de que os bandos também costumam fazer barulho durante as primeiras horas da manhã.

A diminuição do desperdício de grãos e sementes em áreas de cultivos agrícolas pode ser citada como um dos possíveis motivos para o atual cenário; já que isso faria com que os pardais perdessem parte de sua fonte de alimentação.

Nas áreas urbanas, a falta de áreas verdes também prejudicou diretamente o pardal. Isso porque, sem esse tipo de ambiente, a presença de insetos também diminui drasticamente; fazendo com que mais uma fonte de alimento não esteja ao alcance do animal.

One Reply to “Pardal é espécie popular nas áreas urbanas do Brasil”

  • Flávio Henrique Cardoso da Silva disse:

    É muito lindo este pássaro que no Brasil tem e aqui em Portugal também. Isso me chamou a atenção será que eles migram para outro país. No inverno eles somem de Portugal .

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo