Tipos de coco explorados na cocoicultura são diversos

Inicio » Agricultura » Tipos de coco explorados na cocoicultura são diversos
03/12/2020 Por
Tipos de coco explorados na cocoicultura são diversos

Tipos de coco plantados no Brasil geram emprego e renda para milhares de pequenos produtores. A exploração de vários tipos de coco ao longo da área do território nacional viabiliza mais de 770 mil empregos diretos, além de mais de 3 milhões indiretos.

O cultivo de vários tipos de coco no país está concentrado principalmente na região Nordeste, atingindo mais de 80% do montante nacional.

Tipos de coco

O que é coco?

Coco é o fruto produzido pelo coqueiro (Cocos nucifera), árvore pertencente à família Arecaceae, a mesma das palmeiras.

O coqueiro chegou ao Brasil em 1553 oriundo da Índia e, em virtude do clima e solo, adaptou-se bem na região Nordeste do Brasil, principalmente na Bahia.

Atualmente, a cocoicultura é explorada em mais de 280 mil hectares por todo o país, com uma produção de frutos superior a 2 bilhões anuais.

O cultivo do coco no país é encontrado em várias regiões, mas as maiores plantações ocorrem principalmente na costa litorânea do Nordeste, além de alguns segmentos da região Norte.

Benefícios do coco para a saúde

O coco fruta é rico em nutrientes como, por exemplo, vitaminas do complexo B, A, E e C, bem como ácidos graxos.

Mas não só isso, como também é fonte de minerais como cálcio, potássio, ferro, manganês, cobre e magnésio, além de ser rico em carboidratos.

Assim como o fruto, seus subprodutos também apresentam alto valor nutricional como, por exemplo, o óleo de coco, a água e o leite.

Acompanhe, em seguida, alguns dos benefícios encontrados em seus subprodutos.

Óleo de coco

O óleo de coco é um óleo vegetal extraído somente da polpa do fruto e rico em ácidos graxos saturados.

Além disso, é fonte de vitaminas E e K, ferro e, principalmente ácido lático, que auxilia no fortalecimento do sistema imunológico.

Ainda, o óleo de coco é rico em triglicerídeos que, quando metabolizados pelo fígado, transformam-se em energia.

Essa energia, por sua vez, impede o acúmulo de gorduras no organismo, auxiliando na perda de peso.

Por isso, o óleo de coco é tido como alimento termogênico, ou seja, auxilia na queima de gorduras.

Além disso, são encontrados outros benefícios do óleo de coco para o organismo como, por exemplo:

  • Previne doenças cardiovasculares;
  • Auxilia no combate ao diabetes;
  • Combate a oxidação celular, prevenindo o envelhecimento precoce;
  • Auxilia na prevenção e no combate de doenças inflamatórias.

Água de coco

O Brasil é o maior produtor de água de coco do mundo, gerando empregos diretos e indiretos desde o cultivo do fruto, até o processo de industrialização.

A água de coco, sobretudo, possui propriedades hidratantes importantíssimas para o organismo.

Rica em potássio e sódio, a água de coco é uma grande aliada na prevenção de cãibras, principalmente durante as atividades físicas.

Além disso, auxilia na prevenção e no combate da desidratação, uma vez que é fonte de minerais como ferro, manganês e cálcio, entre outros.

A água de coco também auxilia no controle dos níveis de colesterol e da pressão arterial, facilita a digestão e melhora a função renal, por exemplo.

Leite de coco

O leite de coco, acima de tudo, é rico em ácido láurico, que fortalece o sistema imunológico contra infecções quer bacterianas, quer virais, entre outras.

Além disso, é fonte de vitaminas E e A, e minerais como cálcio e potássio.

Ainda, é isento de lactose e glúten, tornando-se um alimento ideal para os intolerantes e celíacos, além de adeptos ao veganismo.

Coco verde

As plantações de coco verde destinadas à extração da água de coco têm crescido nas últimas décadas por todo o território nacional.

Além do aumento do consumo interno, as exportações para outros países como Estados Unidos e Europa, por exemplo, também tiveram um aumento significativo.

Com a necessidade do aumento da produção e, consequentemente da produtividade, a escolha pela cultura do coqueiro anão cresceu por todas as regiões do país.

Atualmente, mais de cem mil hectares, em todas as regiões do país, são destinados à plantação do coqueiro anão.

Tanto as áreas plantadas quanto a produtividade aumentaram nas últimas décadas nas regiões Norte, Nordeste e Sudeste.

Entretanto, na região Centro-Oeste, em virtude do predomínio das grandes fazendas produtoras de grãos, além das pecuaristas, o cultivo do coqueiro anão é bastante prejudicado.

Como plantar coco?

O cultivo do coqueiro anão, por exemplo, é uma alternativa de agronegócio bastante rentável para os pequenos produtores

A plantação do coqueiro anão tem início no começo da estação chuvosa. Todavia, o sistema de irrigação também pode ser uma alternativa durante as outras estações.

O coqueiro anão possui uma excelente produtividade anual. Em média, podem ser colhidos entre 180 a 200 frutos, após três a quatro anos do plantio.

A princípio, em cada hectare, e com espaçamento de 10 x 10 metros, podem ser cultivadas cem mudas dessa variedade.

As covas para plantio devem ser abertas e preenchidas com terra adubada e fertilizante superfosfato simples.

Logo depois, as mudas do coqueiro anão devem ser fincadas nas covas, mas sem cobrir o caule.

Após trinta dias do plantio deverá ser realizada a adubação de cobertura com a utilização de cloreto de potássio e ureia.

Tipos de coco

Coco seco

A plantação de coco seco é de suma importância para o sustento de inúmeras famílias de pequenos produtores, principalmente no litoral nordestino.

Os frutos do coco seco, ao contrário da variedade verde, são colhidos após doze meses de maturação.

Os seus subprodutos movimentam o agronegócio e a economia do país gerando milhares de empregos diretos e indiretos.

As fibras da casca do coco, por exemplo, são utilizadas na indústria de calçados, na fabricação de tapetes e como adubo orgânico para hortas e jardinagem.

Já o albúmen sólido, além de ser consumido in natura, é utilizado pelas indústrias para a produção de coco ralado, leite de coco, bebidas e óleo de coco, entre outros.

Mas não só na indústria alimentícia, como também na farmacêutica para a fabricação de sabonetes, cremes hidratantes, xampus e óleo de massagem, por exemplo.

Ainda, é utilizado nas indústrias para a produção de sabão e detergente, glicerina, solventes e bactericidas, entre outros, por ser biodegradável e não prejudicar o meio-ambiente.

Os subprodutos dos tipos de coco cultivados no Brasil movimentam milhões de dólares anualmente, bem como são responsáveis por gerar milhares de empregos diretos e indiretos, garantindo renda para os pequenos produtores.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo