Os variados tipos de cogumelo podem ter fins comestíveis ou medicinais

Inicio » Agricultura » Os variados tipos de cogumelo podem ter fins comestíveis ou medicinais
08/12/2020 Por
Os variados tipos de cogumelo podem ter fins comestíveis ou medicinais

O cultivo de vários tipos de cogumelo é fonte de renda principalmente para a agricultura familiar. Há alguns anos, o cultivo de alguns tipos de cogumelo como, por exemplo, os comestíveis e medicinais, vem crescendo no Brasil, em virtude de serem altamente nutricionais.

Nova técnica chinesa de cultivo de vários tipos de cogumelos, a JunCao, garante maior competitividade e sustentabilidade ao empreendedor.

tipos de cogumelo

O que é cogumelo?

Cogumelo é o nome comum dado aos fungos, organismos heterótrofos que necessitam de outros seres vivos para se alimentar.

A princípio, os fungos, pertencentes ao Reino Fungi, obtêm sua alimentação ao liberarem enzimas no meio-ambiente.

Essas enzimas, primeiramente, deterioram a matéria orgânica e inorgânica e, posteriormente, se alimentas delas.

O cultivo de cogumelo, conforme historiadores, data de 5.000 a.C. e tem como berço a China.

Ainda, de acordo com estudiosos, são catalogadas mais de 40 mil espécies, mas somente 10% delas são comestíveis.

Benefícios do cogumelo

Tanto os cogumelos comestíveis, quanto os medicinais, possuem altíssimo valor nutricional, ricos em vitamina D, proteínas e minerais como potássio, zinco e selênio.

Além disso, são fontes de fibra, pouquíssima gordura e possuem baixas calorias: 100 gramas do alimento fornecem 25 calorias.

Listaremos, em seguida, alguns dos benefícios do cogumelo para o organismo:

  • Possui propriedades anti-inflamatórias;
  • Auxilia no bom funcionamento da tireoide;
  • Reduz os níveis de colesterol, prevenindo doenças cardiovasculares;
  • É aliado na perda de peso, pois possui fibras que aumentam a sensação de saciedade;
  • Fortalece o sistema imunológico;
  • Possui propriedades antioxidantes que retardam a oxidação das células;
  • Possui propriedades anticancerígenas e antialérgicas.

6 tipos de cogumelos comestíveis

O banco de Recursos Genéticos e Biotecnologia da Embrapa possui aproximadamente 400 tipos de cogumelo, tanto para fins alimentares, quanto terapêuticos e medicinais.

Esses muitos tipos foram coletados nas mais variadas regiões brasileiras e também são nativos de outros países.

Entretanto, aqui no Brasil, apenas 6 deles são mais conhecidos e consumidos pela população. Conheça um pouco mais sobre eles em seguida.

tipos de cogumelo

Cogumelo Paris

Também conhecido como cogumelo champignon, é um dos tipos mais consumidos pelos brasileiros.

Isso porque ele pode ser encontrado facilmente em conserva nos supermercados, mas também in natura em feiras e lojas de artigos orientais.

Apesar de possuir sabor e aroma suave quando em conserva, para muitos especialistas, a sua textura é macia demais.

Cogumelo shitake

Presente nas cozinhas vegetarias e veganas por seu alto valor proteico, o shitake é encontrado in natura e desidratado.

O sabor do shitake é bem mais acentuado que de outros tipos, mas possui alto valor nutricional, como vitaminas do complexo B e fibras, por exemplo.

Cogumelo shimeji

Também assíduo frequentador dos pratos veganos e vegetarianos, o shimeji tornou-se muito conhecido no Brasil através da culinária oriental.

Além disso, seu preparo é bastante rápido, o que contribui para a praticidade na elaboração de vários pratos.

Cogumelo Portobello

O Portobello, sem dúvida, é um dos maiores tipos de cogumelo, tendo em vista que possui o chamado “chapéu” bem robusto.

Sua coloração é amarronzada, de sabor intenso e, por causa de seu tamanho, é consumido tanto recheado quanto grelhado, como se fosse carne.

Cogumelo porcini ou funghi secchi

Essa variedade é bastante consumida pelos italianos em diversas receitas como, por exemplo, sopas, pizzas e em molhos.

No Brasil, é encontrado facilmente em mercados municipais, além de supermercados e lojas de produtos importados na versão desidratada.

Cogumelo hiratake

Ainda pouco conhecido no Brasil, o hiratake possui coloração que pode ser tanto branca, quanto salmão e rosa alaranjada.

Além disso, seu formato é bastante singular, pois possui pétalas que lembram uma rosa.

Nos últimos anos, o hiratake tem chamado a atenção de empreendedores brasileiros, pois seu cultivar é fácil, bastante rentável e de investimento baixo.

3 tipos de cogumelos medicinais

Os cogumelos com propriedade terapêuticas e medicinais são utilizados há milênios pelo homem.

Entretanto, a falta de conhecimento sobre eles pode causar intoxicações e levar à morte.

Os cogumelos venenosos muitas vezes apresentam uma aparência bem inofensiva, como o cogumelo branco, por exemplo.

A espécie Amanita verna, conhecida como “Anjo da destruição”, é um belíssimo exemplar de cogumelo branco.

Sua ingestão causa vômitos, diarreias, dores abdominais, além de falência renal e hepática, que podem levar à morte.

Listaremos, em seguida, alguns cogumelos medicinais, mas que não devem ser consumidos sem orientação médica.

  • Maitake (Grifola frondosa): auxilia no controle da hipertensão e fortalecimento do sistema imunológico;
  • Reishi (Ganoderma lucidum): possui propriedades afrodisíacas;
  • Cogumelo do sol (Agaricus blazei): possui propriedades antioxidantes e fortalece o sistema imunológico.

tipos de cogumelo

Como plantar cogumelos?

É importante que o Brasil invista mais no cultivo de cogumelos, uma vez que nos últimos anos o consumo per capita tem aumentado.

Apesar de o investimento ser baixo, o cultivo de cogumelos exige dedicação e cuidados especiais.

O local para o cultivo deve ser compatível com as pretensões de produção do empreendedor, além de possuir umidade do ar superior a 80% e temperatura inferior a 19 °C.

Além disso, é importantíssimo que o local não receba luz solar direta.

O cultivar da espécie shitake, por exemplo, pode ser feito em toras ou serragem (blocos). As toras de eucalipto são as mais utilizadas, mas não devem estar ressecadas.

Primeiramente, a tora deve ser furada por toda a sua extensão e, nos furos, colocado o substrato de cultivo.

Logo depois, a tora deve permanecer em repouso, mas com as condições de temperatura e unidade do ar controladas por seis meses.

Assim que passado esse período, a tora deve ser mergulhada em água por doze horas.

Por fim, é só aguardar a frutificação que ocorrerá entre 30 a 35 dias.

Entretanto, para o perfeito desenvolvimento do cogumelo, o substrato de cultivo deve ser adquirido de empresas qualificadas.

Técnica JunCao de cultivo de cogumelos

A técnica chinesa de cultivo de cogumelos JunCao foi introduzida no Brasil em 1995 pela bióloga e pesquisadora Arailde Fontes Urben.

O maior diferencial da técnica em relação à tradicional, realizada em blocos de serragem ou toras, é a utilização de substrato de gramíneas, como capim, por exemplo.

Além disso, são acrescentados outros nutrientes ao substrato, como gesso agrícola e carbonato de cálcio, por exemplo.

De acordo com a pesquisadora, a técnica barateia os custos de produção, além de ser mais saudável para o meio-ambiente.

A produção de alguns tipos de cogumelo tem se tornado uma excelente alternativa para os pequenos investidores, gerando lucros e diversidade na produção, desde que aplicadas técnicas eficientes e cuidados essenciais.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo